Trump e profecias, e um novo modelo de líder nacional e mundial

Julio Severo

Há algumas profecias sobre o presidente Donald Trump, e elas são fascinantes. “Trump se tornará uma trombeta, diz o Senhor,” berrou o “profeta cantante” Kim Clement numa gravação que teria sido feita em 4 de abril de 2007, na cidade de Redding, Califórnia, EUA.

“Trump se tornará uma trombeta. Eu levantarei Trump para se tornar uma trombeta. Eu levantarei Trump para se tornar uma trombeta e Bill Gates para abrir as portas da esfera financeira para a igreja, diz o Senhor.”

Continuando, Clement disse, ou cantou: “Ocorrerá que o homem que eu colocar no cargo mais elevado irá sussurrando meu nome. Mas Deus disse, quando ele entrar no cargo, ele estará gritando pelo poder do Espírito. Pois o encherei do meu Espírito quando ele entrar no cargo e haverá um homem de oração no cargo mais elevado dos EUA.”

Ele disse algo semelhante, de acordo com a gravação, em 10 de fevereiro de 2007: “Haverá um presidente de oração, não um religioso, pois enganarei o povo, diz o Senhor. Enganarei o povo, sim, enganarei, Deus diz, aquele que for escolhido entrará e dirão, ‘Ele tem sangue quente.’ Pois o Espírito de Deus diz, sim, ele pode ter sangue quente, mas ele trará os muros de proteção neste país de um jeito maior e a economia deste país mudará rapidamente, diz o Senhor dos exércitos.”

“Escute a palavra do Senhor, Deus diz, colocarei na liderança de seu país, por dois mandatos, um presidente que orará, mas ele não será um presidente de oração quando começar,” continuou Clement. “Eu o colocarei no cargo e então o batizarei com o Espírito Santo e meu poder, diz o Senhor dos exércitos.”

Clement profetizou também acerca de várias outras pessoas proeminentes, mas essas profecias nunca se cumpriram. Será que sua profecia sobre Trump pode acontecer? Não sei, mas se sua profecia for real, minha interpretação é que Deus está dando uma chance a Trump, assim como ele deu uma chance a Saul. Não há nada de mal em orar para que Trump use sua oportunidade dada por Deus para fazer a vontade de Deus.

Há também outras profecias interessantes sobre Trump. Stephen Powell, num artigo recente na revista Charisma, disse que ele ouviu a voz de Deus dizendo:

Escolhi você, Sr. Trump, e você será um líder para muitos, não só de seu povo, mas do mundo. Você não só será visto, Sr. Trump, mas você será ouvido, pois liberei um som em você, e esse som será ouvido no mundo inteiro. Vai se cumprir alto, e será como uma onda de choque em muitos países.

À medida que você honrar Israel, eu honrarei você.

Escolhi Donald Trump para ser o precursor de um novo modelo de líder nacional; sim, até mesmo uma nova forma de líder mundial.

O fato é que o discurso de Trump contra os neocons foi um avanço revolucionário, um novo modelo de liderança. Nenhum outro presidente americano já falou com tanta força contra os neocons como fez Trump em sua campanha política. Ele cumprirá a guerra que ele prometeu contra os neocons? Não sei.

Essas profecias sobre Trump são confiáveis? Não sei. Mas não há nada de mal em orar para que Trump use sua oportunidade dada por Deus para fazer a vontade de Deus.

Fiquei empolgado que a primeira ação do presidente Donald Trump foi cortar todo financiamento da Federação Internacional de Planejamento Familiar, essa vasta máquina de planejamento familiar, aborto e educação sexual. Essa é uma das organizações mais malignas do mundo.

Os cristãos, inclusive eu, se regozijaram com a primeira grande ação pró-vida de Trump.

Entretanto, George W. Bush adotou a mesma ação exata no primeiro dia de seu governo. Ele cortou todo financiamento da Federação Internacional de Planejamento Familiar.

Os cristãos, inclusive eu, se regozijaram com a primeira grande ação pró-vida de Bush.

E, sim, havia profecias maravilhosas sobre Bush.

Muitos anos atrás, Hank Kunneman disse:

“Depois de Clinton, levantarei um homem como Davi,” disse o Senhor. “Um homem escolhido conforme Meu coração que conduzirá esta nação em justiça.”

Tive uma visão antes da eleição do ano 2000 em que vi o Senhor remover Al Gore e colocar Bush na Casa Branca. Profetizei sobre isso publicamente, de modo que você pode imaginar minha preocupação quando os noticiários inicialmente anunciaram que Gore havia ganho. Eu queria me esconder!

“Os EUA entrarão num período de guerra, mas a restauração começou. Quero este homem no cargo por oito anos, pois enquanto a justiça estiver no cargo, todas as coisas serão expostas.”

Profetas e suas profecias nunca são perfeitos. Ainda que saibamos hoje que a Arábia Saudita é o principal patrocinador do terrorismo islâmico internacional e que os dez terroristas que atacaram o World Trade Center em muçulmanos sauditas, Kunneman disse:

Como muitas igrejas, minha congregação se reuniu para orar em 11 de setembro de 2001. Enquanto eu estava orando, perguntei ao Senhor quem era responsável pelo atentado. Então tive uma visão de um coração com a palavra “Afeganistão” escrita no centro. As palavras “Síria” e “Iraque” apareceram em torno dele.

Pelo fato de que Bush e Obama interviram nessas nações, mas não ajudaram os cristãos perseguidos na esteira de suas más decisões, as intervenções americanas resultaram em caos total para os cristãos.

A Guerra do Iraque foi um desastre humanitário para os cristãos. Durante sua campanha, Donald Trump disse que o governo de Bush mentiu sobre suas razões para invadir o Iraque. Trump disse que ele se opôs a tal invasão. Cristãos no Iraque pagaram um preço muito alto pela decisão ruim de Bush. A comunidade cristã iraquiana, que tinha mais de 2 milhões de pessoas antes da invasão dos EUA, tem agora menos de 400.000.

Bush tinha um interesse muito forte no petróleo iraquiano, mas nenhum interesse no sangue cristão dos iraquianos.

Os neocons queriam a Guerra do Iraque, e conseguiram. Eles queriam a Guerra Síria, e sob Obama quase conseguiram. E, é claro, eles querem guerra com a Rússia.

Os neocons representam guerra e desastre e até mesmo quando um evangélico os segue, o resultado é sempre guerra e desastre.

O maior erro do evangélico Bush foi seguir os neocons. Foi um erro desastroso.

O evangélico Trump, louvado por novas profecias, condenou a Guerra do Iraque. E condenou os neocons que dominavam o governo de Bush e Obama.

O Trump escolhido por profecias condenou o Bush escolhido por profecias. Aliás, Bush disse que ele não votou em Trump.

Pessoas escolhidas por Deus por meio de profecias são imperfeitas. Os profetas e suas profecias são imperfeitos.

Ainda que as pessoas e suas ideologias (inclusive ideologias teológicas) sempre mudem, Deus nunca muda. Ele era, Ele é e Ele sempre será um Deus profético.

Deus escolheu Saul como rei de Israel. Mas Ele precisou substituir Sua própria escolha. Ele é imperfeito também? Muito cedo em seu reinado, ou governo, Saul violou a vontade de Deus várias vezes, e ele foi rejeitado. O escolhido foi rejeitado.

Deus sabe escolher? Claro que sabe! Mas o livre arbítrio é para todos, inclusive os escolhidos por Deus.

Deus substituiu o perdedor Saul com Davi, que se conduziu de modo certo e sábio nos primeiros anos de seu reinado. Mas o governo de Davi foi atormentado, depois de seu adultério, por várias calamidades, inclusive uma revolta violenta liderada por um de seus próprios filhos.

Deus escolheu Saul, que por seu próprio livre arbítrio escolheu ser um perdedor ao violar a vontade de Deus.

Deus substituiu o escolhido Saul com Davi, que não perdeu seu reinado, mas perdeu muito de sua paz de espírito e seu povo também perdeu muito de sua paz de espírito com o adultério dele. O pecado pessoal dele afetou gravemente o governo dele e a capacidade de ele governar em paz.

Só porque um homem é escolhido por Deus não significa que ele fará tudo certo. Saul não fez e foi rejeitado. Davi também cometeu muitos erros, mas ele se arrependeu, e Deus escolheu lhe dar mais chances.

Se líderes evangélicos que profetizaram sobre Bush e Trump são falsos profetas, será que Deus também é um falso deus porque Ele escolheu o perdedor e imperfeito Saul?

Se as profecias estão corretas, Deus quer que Trump seja batizado no Espírito Santo e se torne um presidente de oração. Não há nada de mal em orar para que Trump receba essas bênçãos.

Não há nada de mal em orar para que ele não imite os erros calamitosos de Bush.

E não há nada de mal em orar para que Deus o proteja da influência e pressões malignas dos neocons, que inspiraram Bush a lançar a Guerra do Iraque, que destruiu milhares de cristãos no Iraque.

Deus pode usar Trump contra os neocons. E nesta guerra, ele será um novo modelo de líder nacional e mundial.

Com informações do WND (WorldNetDaily) e Charisma.

Versão em inglês deste artigo: Trump and Prophecies, and a New Model of National and World Leader

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Trump recebe com prazer rezas oficiais de líderes protestantes, muçulmanos, judeus, sikhs, mórmons, budistas, católicos, baha’is, hindus e indígenas americanos numa catedral protestante em Washington DC

Trump, a Igreja Presbiteriana e o Espírito Santo

Trump fará juramento em duas Bíblias: a mesma Bíblia usada por Abraham Lincoln, junto com sua própria Bíblia de família

Mudando a política dos EUA para a direita, Trump escolhe homem pró-vida e assessor anti-islamismo e pró-Rússia

É oficial: evangélicos brancos deram vitória para Trump

Trump e o papa: um populista de direita (hoje) em conflito com um populista de esquerda

Belicistas pró-família, neocons pró-sodomia e não-neocons pró-sodomia: o que é pior para os cristãos?

O que é neoconservadorismo (neocon)?

Trump, Obama, Hillary e OTAN

Cristãos são o grupo religioso mais perseguido do mundo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s