Caio Fábio xinga eleitores evangélicos de Trump de “burros”: O esquerdismo de Caio afagado pelo “antimarxismo” de Olavo de Carvalho

Julio Severo

Num de seus programinhas recentes, a ex-sedução evangélica Caio Fábio xingou os eleitores do presidente dos EUA Donald Trump, dizendo que eles são “filhos de uma ignorância absurda.” Confira neste vídeo: https://youtu.be/9B-5yZHN-3s

Sendo que 81 por cento dos evangélicos americanos votaram em Trump, o maior grupo eleitor dele, Caio simplesmente xingou a maior parte dos evangélicos americanos de “absurdamente ignorantes.”

No vídeo, o verdadeiro absurdo é ver Caio dizer que Obama recuperou a economia americana que, segundo ele, o presidente pró-vida George W. Bush havia supostamente destruído. Outro absurdo foi Caio garantir que Obama nunca teve um governo de esquerda, em total contraste com a percepção de Don Feder, meu amigo judeu americano que é um grande líder conservador nos EUA, que disse que Obama é esquerdista.

Em 2014, por causa de uma entrevista entre Caio, Olavo de Carvalho e Danilo Gentili, houve uma sensação ilusória entre alguns evangélicos de que Caio havia, ao adotar o antipetismo, se tornado antimarxista. Mas ao xingar os eleitores Trump e dizer que Obama não é esquerdista e salvou os EUA economicamente, Caio mostra que o antigo esquerdismo dele continua intacto e bem envernizado.

Em 2014, ele também garantiu que Marina Silva não é esquerdista.

Na entrevista de 2014, Olavo, conhecido por atacar a Esquerda e a Direita com palavrões, não emitiu nenhum palavrão contra a ideia de Caio pintar Marina como não-esquerdista. E quando Caio atacou Silas Malafaia, cuja postura então estava contra a Esquerda, Olavo manteve o mesmo silêncio amistoso, que reforçou a sensação ilusória de que o esquerdismo antipetista pró-Marina de Caio não era uma ameaça.

E se Caio xingasse diante de Olavo os eleitores evangélicos de Trump, Olavo se importaria? Só se o Olavo suspeitasse que eles são contra a Inquisição, e essa suspeita tem base, pois o próprio Olavo reconhece, para imenso desgosto dele, que os evangélicos americanos são os maiores críticos da Inquisição no mundo. Ao tratar do tema da Inquisição semanas atrás, Olavo publicamente opinou que os opositores da Inquisição, a quem ele chamou de “paladinos da fé,” são muito piores do que comunistas. Ele disse:

“Jamais vi um comunista, no exercício da verborréia revolucionária mais feroz e difamatória, descer aos abismos de malícia e perversidade em que se deleitam, neste país, os paladinos da fé.”

Se evangélicos (e também judeus) anti-Inquisição são piores do que comunistas, o que Olavo está fazendo vivendo como imigrante no maior país evangélico do mundo? Mas se perguntassem o que ele estava fazendo junto com Caio, a resposta parece ser muito simples: ambos adoram zombar dos evangélicos.

A única coisa que explica a amizade de Caio com Olavo é o ódio e desprezo mútuo que ambos nutrem pelos evangélicos. Um, despreza os evangélicos porque foi enxotado de seu trono no universo evangélico. O outro, porque não aceita o fato dos evangélicos rejeitarem sua militância em prol do revisionismo da Inquisição. Nessa amizade baseada em ódio comum, ambos se afagam, enquanto uma minoria de evangélicos masoquista e realmente ignorante quer estabelecer um trono para ambos.

Na entrevista de 2014, Caio afagou o ego do Olavo e vice-versa, e todos focaram em antipetismo sem necessariamente se preocupar com o marxismo de Caio. Olavo não mostrou a mínima preocupação com os afagos de Caio à Marina, talvez porque Caio tenha primeiro tido o cuidado de afagar o ego do Olavo.

A lição importante que Caio passou na entrevista é que o esquerdista mais astuto e venenoso fica isento de críticas e palavrões do Olavo se fizer tais afagos. Se não os fizer, ele pode ser o maior conservador do Brasil que sofrerá uma torrente de fezes bucais. E se todos os esquerdistas, direitistas e evangélicos afagarem o Olavo? Assim como ocorreu no caso do Caio, toda hostilidade terminará, e ele não terá escolha a não ser encerrar suas militâncias antiesquerdista, antidireitista e antievangélica e voltar a dedicar-se em tempo integral à astrologia, restaurando o título original de seu “Curso de Filosofia” para “Curso de Astrologia.”

Essa é a realidade do universo olaviano que Caio descobriu: Os que não afagam o Olavo são piores do que os comunistas e todo comunista será perdoado se fizer afagos. Caio já está automaticamente perdoado. Mas todo evangélico anti-Inquisição (que não é o caso de Caio) será condenado ao lago de enxofre e fezes do Olavo. Aos afagadores, tudo. Aos não afagadores, todos os rótulos negativos e palavrões!

No caso do desprezo de Caio pelos eleitores evangélicos de Trump, parece que ele preferiria como presidente dos EUA a abortista e homossexualista Hillary Clinton, a empregada do complexo industrial-militar dos EUA que não cessava de demonizar a Rússia, que agora está mais conservadora, inclusive tendo aprovado anos atrás uma pioneira lei que proíbe a propaganda homossexual para crianças e adolescentes.

Caio não atraiu nenhum tipo de reprovação do maior autoproclamado antimarxista Olavo de Carvalho, que tem sobre a Rússia os mesmos sentimentos de Hillary.

Perto de Caio, Reinaldo Azevedo é um direitista fanático. Mesmo assim, Olavo poupa todas as críticas a Caio e lança todas em Reinaldo.

Alguns estão condenando Reinaldo por ter prognosticado a vitória da Hillary. Mas qual a diferença? Trump condenou publicamente a Hillary por demonizar a Rússia e por querer guerra com a Rússia. Se Trump estivesse no Brasil, ele com certeza teria condenado o Olavo, que é um grande demonizador da Rússia. Trump só não condena o Olavo nos EUA porque ele nem sabe que existe nos EUA um imigrante brasileiro cuja ocupação é demonizar a Rússia, não o islamismo.

Reinaldo sempre criticou a esquerdista Marina, e mesmo assim Olavo o critica. Mas no caso do Caio, que elogiou abertamente a esquerdista Marina, Olavo ficou calado. A diferença é simples e óbvia: um afaga o imenso ego olaviano e o outro não.

Danilo Gentili, que participou da entrevista, não demonstrou ter conhecimento suficiente para refutar o esquerdismo de Caio. Seu antipetismo se deve muito mais à onda anti-PT, onde as pessoas fizeram oposição mais por revolta contra a política econômica do que por uma visão conservadora. Se perguntassem ao Gentili o que é esquerdismo, ele saberia responder?

Por isso, dá para entender Gentili sem palavras e argumentos contra o esquerdismo de alto nível de Caio Fábio.

Provavelmente, ele deixou a bola para Olavo de Carvalho, que mesmo aparentando ter um antimarxismo de alto nível, falou muito, mas foi incapaz de denunciar o esquerdismo de Caio, levando a entrevista como mero papo entre amigos — ou porque na verdade todos ali eram amigos direitistas ou amigos esquerdistas. Ou porque tinham um forte ódio em comum. Ou porque os afagos falam mais alto do que qualquer hostilidade e ideologia.

Da parte do Olavo, não houve nenhuma tentativa de lidar com os argumentos esquerdistas sofisticados de Caio. Na verdade, um bajulou o outro.

Ninguém teve tanto sucesso em embarcar os evangélicos na onda do PT 20 anos atrás do que Caio. Se um suposto ativista antimarxista, que proclama alto conhecimento sobre o marxismo, não consegue superar o alto conhecimento esquerdista do Caio, então seu antimarxismo é uma farsa.

O fato é que diante do Caio ficou evidente a enorme incapacidade intelectual do Olavo de debater com um esquerdista sofisticado.

O antimarxismo do Olavo não parece ser muito diferente do raso antimarxismo de Gentili, que parece se limitar simplesmente a um antipetismo estridente enquanto Olavo sempre se limitou a um estridente anti-russismo. Mas, diferente do Gentili, Olavo precisará se reinventar, pois com um Trump pró-Rússia na presidência do EUA só sobraram duas opções para o Olavo: dizer (como vários neocons ligados a ele já disseram) que Trump é agente russo ou mudar o disco e discurso que, no mesmo espírito de Hillary Clinton, demonizam a Rússia.

O que pensar então da entrevista de cafezinho entre amigos de Caio Fábio e Olavo de Carvalho? Olavo a) perdeu uma oportunidade de expor de uma vez por todas o esquerdismo de Caio, b) não teve capacidade intelectual de confrontar um intelecto apto a refutá-lo amplamente, c) só devolveu os afagos de Caio, d) mantém um esquerdismo ocultista que só um intelecto caiofabiono consegue entender, ou e) quis fazer companhia para um amigo de ódio em comum?

O mais provável é que o antievangelicalismo de ambos os tenha unido numa fraternidade de desprezo aos evangélicos. Essa unidade é óbvia pelo fato de que adeptos de Caio e Olavo estão hoje juntos atacando Julio Severo igualmente aos palavrões.

Mais de uma década atrás, me uni ao Olavo de Carvalho em três bases principais: Luta pró-vida, luta contra a agenda gay e luta a favor do homeschooling. Claro, esperava também alguma ajuda para derrotar o marxismo entre os evangélicos, embora eu nunca suspeitasse que ele viria a se tornar o maior defensor brasileiro do revisionismo da Inquisição.

O ápice dessa contribuição poderia ser exatamente a entrevista com Caio, usando-a para um confronto direita versus esquerda, pois Caio foi o principal responsável pela esquerdização evangélica fora da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB). Dentro da IPB, como bem sabia Caio, essa esquerdização já era irreversível havia décadas.

É impossível um homem verdadeiramente antimarxista ficar calado diante de um homem que teve papel vital e notório na expansão do PT entre evangélicos.

Mas o confronto nunca aconteceu. O que aconteceu foi o silêncio. A entrevista de Caio com Olavo foi um show de sorrisos e afagos amistosos, onde Olavo não precisou de forma alguma denunciar e atacar o esquerdismo pró-Marina do Caio, e em troca Caio não precisou de forma alguma denunciar e atacar o suposto conservadorismo anti-Marina do Olavo.

De fato, Caio elogiou à vontade Marina e criticou à vontade Malafaia, sem que Olavo demonstrasse a mínima preocupação.

Esse foi o “confronto” entre o esquerdismo antipetista de Caio e o alegado antimarxismo de Olavo. Começou em afagos e terminou em afagos.

No passado, Caio Fábio foi uma grande sedução entre os evangélicos, que adoravam sua filosofia “grandiosa.” Ele era considerado o maior filósofo evangélico do Brasil. Hoje, a grande sedução, em termos igualmente filosóficos, é Olavo.

Contudo, em ambos os casos, o Reino de Deus não é filosofia sedutora, mas poder e vida transformada com foco total em Jesus.

O que não entendo é: Como pode Caio Fábio, que xinga os evangélicos eleitores de Trump de absurdamente ignorantes, exercer atração sobre evangélicos?

Como pode Olavo de Carvalho, que xinga os evangélicos anti-Inquisição de piores do que comunistas, exercer atração sobre evangélicos?

A unidade entre o esquerdismo antipetista e antievangélico de Caio com o antimarxismo pró-Inquisição do Olavo produziu afagos mútuos — e seguidores evangélicos!

Talvez Caio tenha razão em debochar dos evangélicos como “burros,” pois alguns evangélicos são masoquistas. Eles são de fato absurdamente ignorantes — não por terem apoiado posturas conservadoras de Trump. Mas por se deixarem seduzir pela filosofia de dois homens que se afagam por amor a um trono entre os ignorantes.

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

É oficial: evangélicos brancos deram vitória para Trump

Onde estava o debatedor? Caio Fábio e seu papo (ou cilada) com Danilo Gentili e Olavo de Carvalho

Curtições insólitas: xingamentos olavianos e zumbis caiofabianos

Leitura recomendada sobre Caio Fábio:

Escândalo e oportunismo: Caio Fábio versus Jimmy Swaggart

Caio Fábio, IPB e TMI

Caio Fábio: Da instrução à burrice e à loucura cósmica

A Igreja Evangélica do Brasil precisa de Caio Fábio? Segundo ele, Augustus Nicodemus diz que sim

Caio Fábio, o herético neo-panteísta e seus fãs apologéticos

A maior ameaça à Igreja Evangélica do Brasil

Leitura recomendada sobre Olavo de Carvalho:

O Astrólogo Nunca Erra!

VINACC tenta refutar Olavo de Carvalho, com mel e algodão doce

Se os imigrantes brasileiros nos EUA são acusados de “porcos,” por que culpar Trump?

Um neocon brasileiro?

Olavo de Carvalho e seus absurdos sobre Trump e a Rússia

Infinitamente mais importante do que tirar Dilma do poder

Olavo de Carvalho e a Inquisição

Olavo de Carvalho, astrologia e antipetismo

Por que xingar? Uma resposta a Olavo de Carvalho

Olavo de Carvalho e o bruxo islâmico René Guénon

O cigarro, o canalha e a Inquisição

Marco Feliciano: Olavo de Carvalho é como um “verdadeiro profeta”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s