Trump derrota a belicista Hillary pró-aborto e é o novo presidente dos Estados Unidos

Julio Severo

Trump venceu, não só uma eleição. Ele derrotou Hillary Clinton, uma das militantes abortistas mais poderosas do mundo. Ele derrotou poderosas mídias e especialistas, que claramente queriam que ele perdesse. Ele derrotou várias elites, especialmente neocons, que controlam tanto o Partido Republicano quanto o Partido Democrático. Agora ele é oficialmente Presidente Donald Trump.

Julian Assange, fundador do WikiLeaks, disse sobre Trump que “todas as elites se afastaram dele. Trump não tem uma única elite com ele, talvez com exceção dos evangélicos, se é que dá para chamá-los de elite. Os bancos, os serviços de espionagem, as empresas bélicas, os financistas externos, etc., estão todos unidos em apoio de Hillary Clinton. E os meios de comunicação também. Os donos dos meios de comunicação e os jornalistas.”

De acordo com Assange, os evangélicos foram a única “elite” que apoiou Trump. Sou evangélico. Não sou americano, mas o que espero de Trump, principalmente de sua política externa?

Hillary criou o ISIS, que vem torturando, estuprando e massacrando cristãos no Oriente Médio. Além disso, ela estava em guerra com os valores cristãos, com o movimento pró-vida e pró-família e com a Rússia, que é mais conservadora hoje.

Hillary manteria diálogo apenas com abortistas, homossexualistas e islamistas. Como sei? Obama sempre manteve esse tipo de diálogo unilateral e usou o governo dos EUA como máquina bestial para propagar e impor o aborto e a agenda homossexual no mundo inteiro. Hillary certamente faria a mesma coisa.

Com Trump esperamos coisas melhores.

Esperamos que ele impeça o governo dos EUA de ser usado como máquina para propagar e impor o aborto e a agenda homossexual no mundo inteiro.

Esperamos que Trump consiga cumprir suas promessas e continue seu confronto com os neocons, que têm sangue cristão em suas mãos por meio de suas intromissões belicistas no Iraque, Líbia, Síria e Ucrânia. Os neocons precisam ser detidos.

Em sua campanha, Trump manteve contatos íntimos com evangélicos e com o movimento pró-vida e pró-família. Em sua presidência, esperamos que ele aumente esses canais de comunicação.

Em sua campanha, Trump confrontou os neocons por causa do Iraque, Líbia, Síria e Ucrânia. Em sua presidência, esperamos que ele reforce esse confronto necessário.

Em sua campanha, Trump ficou contra Hillary e os neocons que estavam demonizando a Rússia e louvando o islamismo. Em sua presidência, esperamos que ele cumpra suas promessas sobre parceria com a Rússia e aprove medidas que proíbam o dilúvio de imigração islâmica aos EUA. Esperamos também que ele cumpra sua promessa de dar preferência para refugiados cristãos oprimidos, que são as principais vítimas da violência islâmica.

A ideia de Trump de parceria com a Rússia contra o terrorismo islâmico foi a proposta mais politicamente incorreta da moderna história dos EUA, pois a intenção dos neocons e da Hillary era exatamente oposta: uma parceria com o terrorismo islâmico contra a Rússia.

Que a “elite” evangélica, que ficou com Trump para sua vitória eleitoral, continue com ele para vitórias contra os neocons e seu expansionismo belicista que derrama sangue cristão no mundo inteiro.

Versão em inglês deste artigo: Trump Defeats Pro-Abortion Warmongering Hillary and Is the New President of the United States

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

O que é neoconservadorismo (neocon)?

Por que os evangélicos preferem Donald Trump a Hillary Clinton?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s