A votação Brexit

Paul Craig Roberts

Comentário de Julio Severo: Paul Craig Roberts é um ex-alto funcionário do governo de Ronald Reagan, o presidente mais conservador dos EUA nos últimos 50 anos. Não concordo com tudo o que Roberts diz, mas ele tem muita coisa aproveitável de sua oposição aos socialistas e aos neocons. Ele é um dos maiores denunciadores do domínio neocon no governo dos EUA. O artigo dele sobre a saída da Grã-Bretanha da União Europeia é muito importante, especialmente seu alerta de que a votação não tem caráter legalmente obrigatório e que para ter validade depende da aprovação do Parlamento Britânico. Isso significa que a luta do povo inglês ainda não terminou. A boa notícia é que, de acordo com o DailyMail, o maior jornal da Inglaterra, os dois únicos líderes mundiais que apoiaram o BREXIT foram Donald Trump e Vladimir Putin. Leia agora o artigo de Roberts:

O que significa a votação Brexit?

Esperamos que seja um rompimento com a União Europeia (UE) e a OTAN e, assim, um modo de evitar a 3ª Guerra Mundial.

A UE e a OTAN são instituições malignas. Essas duas instituições são mecanismos criados pelo governo dos EUA a fim de destruir a soberania dos povos europeus. Essas duas instituições dão ao governo dos EUA controle sobre o mundo ocidental e servem tanto como acobertamento como facilitadoras das agressões do governo dos EUA. Sem a UE e a OTAN, o governo americano não poderia forçar a Europa e o Reino Unido a um conflito com a Rússia.

Claramente, a imprensa prostituta mentiu sobre as pesquisas de opinião pública a fim de desanimar o voto da saída da UE. Mas não funcionou. O povo britânico sempre foi fonte de liberdade. Foram as realizações históricas dos britânicos que transformaram a lei num escudo do povo contra uma arma nas mãos do Estado e deu ao mundo um governo que presta contas. Os britânicos, ou a maioria deles, compreenderam que a UE é um mecanismo governamental ditatorial no qual o poder está nas mãos de indivíduos que não prestam contas a ninguém e no qual a lei pode ser facilmente usada como uma arma nas mãos de um governo que não presta contas a ninguém.

O governo americano, num esforço para salvar seu domínio sobre a Europa, lançou uma campanha, com o apoio voluntário da imprensa prostituta e da esquerda, que lotaram a campanha One Percent. Essa campanha apresentava o esforço para preservar a liberdade e soberania britânica como racismo. Essa campanha desonesta mostra além de qualquer dúvida que o governo dos EUA e sua imprensa prostituta não têm a mínima consideração pela liberdade e a soberania dos povos. O governo dos EUA considera toda declaração de governo democrático como barreira à sua hegemonia e demoniza todo impulso democrático. O governo dos EUA afirma que só o governo americano e seus aliados terroristas têm o direito de escolher o governo da Síria, exatamente como o governo dos EUA escolheu o governo da Ucrânia.

O povo britânico, ou a maioria deles, mostrou desprezo pelo governo dos EUA. Mas a luta não terminou. Talvez ainda nem tenha começado. Eis o que os britânicos podem provavelmente esperar: o Banco Central dos EUA, o Banco Central da Europa e George Soros conspirarão para atacar a moeda britânica, fazendo-a cair e aterrorizando a economia britânica. Veremos quem é o mais forte: a vontade do povo britânico ou a vontade da CIA, do One Percent e da UE e dos nazistas neocons.

O ataque que está para ocorrer à economia britânica é a razão por que os apoiadores da votação para a saída UE, como Boris Johnson, estão enganados em sua crença de que “não há necessidade de pressa” para deixar a UE. Quanto mais os britânicos demorarem para escapar da UE autoritária, mais o governo dos EUA e a UE podem infligir castigo no povo britânico por votarem para deixar, e mais tempo a imprensa prostituta terá para convencer o povo britânico de que seu voto foi um erro. Pelo fato de que a votação não tem valor legalmente obrigatório, um Parlamento Britânico covarde e acuado pode rejeitar a votação.

O governo britânico deveria imediatamente anunciar o fim de sua participação nas sanções do governo americano contra a Rússia. Com apoio russo, os britânicos conseguirão sobreviver ao ataque que o governo dos EUA está conduzindo contra a economia britânica.

Traduzido e editado por Julio Severo do original em inglês do site de Paul Craig Roberts: The Brexit Vote

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Rápida islamização da Europa, com ajuda cristã

Um dos maiores líderes evangélicos americanos avisa: EUA poderão desaparecer como a Babilônia

Destino Manifesto na Bíblia? Os EUA São a Babilônia Moderna, Disse David Wilkerson

Outro artigo de Paul Craig Roberts:

Governo americano tenciona extinção da Rússia

Sobre a OTAN:

Trump está certo sobre a OTAN

Sobre neocons:

O amor dos cristãos americanos pelo Estado amante de guerras está matando outros cristãos

Os neocons versus Donald Trump

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s