Estes são os líderes evangélicos que estão avançando a causa de Donald Trump

Julio Severo

Na terça-feira de manhã, 1.000 apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres evangélicos — todos os maiores líderes espirituais dos Estados Unidos — se reuniram com Donald Trump, sob intermediação de Mike Huckabee, que já foi pastor batista e governador do Arkansas.

Alveda King, sobrinha de Martin Luther King e líder pró-vida que participou do evento, disse:

“A questão número um apresentada ao Sr. Trump pelo corpo como um todo foi a liberdade religiosa. O Sr. Trump garantiu aos participantes que proteger a liberdade religiosa é uma preocupação principal e é prioridade em seus planos. Além disso, ele prometeu nomear juízes pró-vida para o Supremo Tribunal.”

Franklin Graham, filho do legendário evangelista Billy Graham e um líder evangélico cada vez mais proeminente nos EUA, também palestrou no mega-evento. Ele encorajou a audiência a se envolver em causas políticas, porém deixou claro: “Não estou endossando nenhum candidato.” Ele acrescentou que não deixaria de orar por Trump.

Durante o evento, a equipe de Donald Trump anunciou um novo comitê consultivo executivo evangélico. Trump disse que os membros do comitê se reunirão regularmente, sob a liderança de Michele Bachmann, uma evangélica com histórico luterano, mas com experiências neopentecostais.

“Tenho um respeito e admiração tremendos por esse grupo,” Trump acrescentou. “Espero continuar a falar sobre as questões que são importantes para os evangélicos… e as soluções de bom senso que eu implementarei quando me tornar presidente.”

Os evangélicos são agora o maior e único grupo religioso dando apoio a Trump, que tem se notabilizado por propor uma mudança radical e dramática na política externa americana, banindo a imigração islâmica aos EUA, apoiando cristãos perseguidos em países muçulmanos e buscando maior amizade e parceria com a Rússia contra o que Trump vê como ameaça prioritária: o terrorismo islâmico. Enquanto a prioridade do governo Obama tem sido hostilizar a Rússia, a prioridade do governo Trump seria o terrorismo islâmico.

Sojournes, uma proeminente organização evangélica esquerdista que endossa Obama, denunciou o encontro evangélico de Trump. Mas antes que o leitor brasileiro pense que Trump é unanimidade entre evangélicos conservadores americanos, não é.

Em matéria na Charisma, a maior revista pentecostal do mundo, o Dr. Michael Farris disse que esse encontro entre líderes evangélicos e Trump “assinala o fim da Direita cristã.” Farris é fundador da prestigiosa Home School Legal Defense Association (Associação de Defesa Legal da Educação Escolar em Casa), que é a maior associação de educação em casa do mundo.

A maior preocupação de grandes líderes evangélicos conservadores opostos a Trump é que ele não tem um histórico pró-vida e pró-família. Pelo contrário, além de ter apoiado causas abortistas e homossexuais, Trump frequentemente muda de opinião.

Os membros do comitê evangélico de Trump são:

  • Michele Bachmann, ex-deputada federal
  • R. Bernard, pastor sênior e presidente do Christian Cultural Center (Centro Cultural Cristão)
  • Mark Burns, pastor do Harvest Praise and Worship Center (Centro de Louvor e Adoração da Colheita)
  • Tim Clinton, presidente da Associação Americana de Conselheiros Cristãos
  • Kenneth e Gloria Copeland, fundadores dos Ministérios Kenneth Copeland
  • James Dobson, escritor, psicólogo e apresentador do programa “My Family Talk”
  • Jerry Falwell Jr., presidente da Universidade Liberty
  • Ronnie Floyd, pastor sênior da Cross Church (Igreja da Cruz)
  • Jentezen Franklin, pastor sênior da Free Chapel (Capela Livre)
  • Jack Graham, pastor sênior da Prestonwood Baptist Church (Igreja Batista Prestonwood)
  • Harry Jackson, pastor sênior da Hope Christian Church (Igreja Cristã da Esperança)
  • Robert Jeffress, pastor sênior da Primeira Igreja Batista de Dallas
  • David Jeremiah, pastor sênior da Shadow Mountain Community Church (Comunidade da Montanha das Sombras)
  • Richard Land, presidente do Seminário Evangélico do Sul (de orientação batista)
  • James MacDonald, fundador e pastor sênior da Harvest Bible Chapel (Capela Bíblia da Colheita)
  • Johnnie Moore, escritor e presidente da empresa KAIROS
  • Robert Morris, pastor sênior da Gateway Church (Igreja da Entrada)
  • Tom Mullins, pastor sênior da Christ Fellowship­ (Comunidade de Cristo)
  • Ralph Reed, fundador da Coalizão de Fé e Liberdade
  • James Robison, fundador de Life OUTREACH International
  • Tony Suarez, vice-presidente executivo da Conferência Nacional de Liderança Cristã Hispânica
  • Jay Strack, presidente da Universidade de Liderança Estudantil
  • Paula White, pastora sênior do Centro Cristão Novo Destino
  • Tom Winters, jurista do escritório advocatício Winters and King Inc.
  • Sealy Yates, jurista do escritório advocatício Yates and Yates.

Com informações da revista Charisma e do Facebook de Franklin Graham.

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Trump é um agente da KGB?

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Trump e o papa: um populista de direita (hoje) em conflito com um populista de esquerda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s