Marco Feliciano: mais perto da presidência do Brasil?

Marco Feliciano: mais perto da presidência do Brasil?

Revista Época coloca pastor assembleiano na lista dos 100 brasileiros mais influentes

Julio Severo
De acordo com reportagem do GospelPrime: “Desde 2007, a Revista Época, do grupo Globo, divulga uma lista dos 100 brasileiros mais influentes do ano. Se em 2011 e 2012, o pastor Malafaia estava entre os escolhidos, este ano o ‘representante’ dos evangélicos é o pastor e deputado Marco Feliciano.”
Você elegeria Marco Feliciano para presidente?

“O ranking das pessoas mais influentes é divido nas categorias Líderes, Consultores, Artistas e Heróis. Além de Feliciano, aparecem nomes como a presidente Dilma, Aécio Neves, Lula, Marco Feliciano e Joaquim Barbosa. Os outros líderes religiosos presentes são Dom Cláudio Hummes, arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo e Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro que organizou a Jornada Mundial da Juventude,” disse o GospelPrime.

A matéria da revista Época desta semana, conforme o Gospel Prime, foi escrita pelo Pr. Silas Malafaia, que disse:
O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara causou polêmica ao defender a “cura gay” e ao se opor ao casamento homossexual.
Desde que assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, em março de 2013, Marco Feliciano tem sido alvo de críticas e rotulado como racista e “homofóbico,” apesar de ter origem negra e de nunca ter agredido ou matado um gay.
Suas convicções religiosas, que depõem contra temas frequentemente em pauta nas audiências públicas, como casamento gay e aborto, geraram polêmicas a partir da mobilização de um grupo minoritário que deseja criminalizar a opinião, algo extinto com o fim da ditadura militar. Por mais polêmicas que sejam as opiniões pessoais de Feliciano, ele não pode ser condenado por suas crenças nem discriminado por elas.
Gostem ou não, ele foi eleito democraticamente pelo povo e tem o direito à liberdade de culto, de pensamento e de expressão. Por isso, não se pode confundir o pastor com o parlamentar. A sociedade também tem o direito de manifestar, pacificamente, sua opinião contrária a ele. Discordar é um direito. O que não pode é tentar instaurar uma nova ditadura, para tentar perseguir ideologias políticas e crenças religiosas. É essa tentativa que tem colocado Feliciano cada vez mais sob os holofotes.
O aumento dos holofotes sobre Feliciano pode levá-lo à presidência do Brasil?Sem dúvida. Parece que todo e qualquer caso ou opinião virou motivo para atacar o pastor assembleiano. Recentemente, o demonizaram por receber em seu gabinete um pai-de-santo. Mas a exposição do caso só lhe trouxe… mais holofotes!
Quando escrevi artigos apontando para a possibilidade dele chegar à presidência, inclusive uma entrevista exclusiva, leitores e internautas questionaram: “Não vou votar nele porque ele apoia o sistema de cotas.”
Mas esse tipo de cobrança e até ataque é justo? Se tivéssemos um conservador perfeito no Brasil, seria errado apoiar um conservador imperfeito. Qual é o conservador que eles gostariam de escolher? Alguns indicam o nome de Reinaldo Azevedo, que é um homem muito culto. As posições dele sobre cotas e defesa pessoal são boas. A defesa que ele faz de Israel é também boa. Isso faz dele um conservador.
E nas outras questões, ele também é conservador? Em maio de 2013, ele reafirmou sua defesa a um dos pilares da agenda gay, dizendo: “Sim, eu sou favorável a casamento gay.”
Alguns poderiam ficar chocados e dizer: “Pelo menos, ele deve ser contra a adoção de crianças por duplas gays.” Infelizmente, não. Desde pelo menos 2009, Reinaldo defende esse outro importante pilar da agenda gay. Ele disse: “Já me pronunciei aqui. Acho correto. Eu não encontro um único motivo para impedir casais gays estáveis de adotar crianças.”
O apoio dele ao “casamento” gay e à adoção de crianças por duplas gays faz dele um conservador? Nem de longe. Faz dele um liberal e esquerdista.
Além disso, quando Dilma aprovou o aborto mediante um projeto de lei de suposto apoio à vítima de estupro, todos os grupos católicos pró-vida se mobilizaram contra essa lei. Todos eles identificaram essa lei como lei de aborto. Mas Reinaldo Azevedo foi na contra mão de todos nós, que temos décadas de experiência no movimento pró-vida. Além de dizerque a lei não tinha a ver com aborto, declarou também que pode diminuir o número de abortos no Brasil!
Como pode alguém que é culto defender a adoção de crianças por duplas gays? Como pode alguém que defende a adoção gay ser considerado católico? Como pode um homem que defende o “casamento” gay ser considerado um bom exemplo conservador?
Você elegeria Reinaldo Azevedo para presidente?

Reinaldo é também um defensorda “Santa” Inquisição. Como já deixei claro recentemente, é totalmente incoerente alguém se dizer pró-vida e defensor da Inquisição. Basta ler meu artigo: Um ativista pró-vida pode defender a Inquisição?

Onde é totalmente desnecessário, Reinaldo é católico. Onde é extremamente necessário (defesa da família contra a ameaça do “casamento” gay e a adoção de crianças por duplas gays), ele é tudo, menos católico. Menos conservador.
No que ele sabe, Marco Feliciano acerta muito bem exatamente onde a esquerda ataca pesado e onde Reinaldo Azevedo erra feio: “casamento” gay e adoção de crianças por duplas gays. Possivelmente, ele não acerta em desarmamento e cotas raciais por ignorância nessas questões.
Contudo, embora sejam importantes, desarmamento e cotas raciais não são centrais. “Casamento” gay é central porque afeta diretamente o casamento entre homem e mulher, a primeira instituição que Deus criou.
Assim, entre ficar com um homem que acerta no desarmamento e cotas raciais e um homem que acerta na defesa da família, eu fico do lado do defensor da família.
Claro que se houvesse um homem que acerta em tudo desde o central (defesa da família) até o importante(desarmamento e cotas raciais), eu ficaria com ele. Mas como não temos a opção de escolher o perfeito, fico com o que se aproxima dele.
Se um conservador não se ocupar com o central, não vejo nenhuma necessidade de os cristãos ajudarem sua candidatura.
Esse é o motivo por que, na minha opinião, dá para votarmos num Feliciano para presidente, mas não dá para elegermos um Reinaldo Azevedo, ainda que muitos o vejam como excelente católico e conservador.
Eu não teria dificuldade alguma de eleger um presidente católico conservador, desde que seu “conservadorismo” não apoiasse o “casamento” gay e a adoção de crianças por duplas gays.
O Brasil, de fato, não precisa de um presidente católico que sabe defender muito bem a Inquisição, mas não sabe defender a família natural contra a ameaça do “casamento” gay e da adoção de crianças por duplas gays.
Força, Marco Feliciano! Hoje você está entre os 100 brasileiros mais destacados, graças aos holofotes que seus inimigos lhe trouxeram. Em pouco tempo, você poderá estar, pela graça de Deus, entre os 10 brasileiros mais importantes, pois no que depender dos inquisidores homossexuais e esquerdistas, inclusive evangélicos, você terá mais e mais holofotes — e estará muito mais próximo da presidência do Brasil.
Leitura recomendada:
Sobre casamento gay:
Sobre a Inquisição:

6 comentários sobre “Marco Feliciano: mais perto da presidência do Brasil?

  1. Júlio, apesar dos erros e incoerências de Azevedo, acho que ele tem maior bagagem do que pastores como Feliciano e Malafaia. Pois Azevedo tem um diferencial do qual estes pastores não têm: ele sabe atacar a raiz dos problemas. Digo "raiz dos problemas" no campo político. Reinaldo sabe e alerta contra os males do PT, da esquerda, e ele já mencionou o Foro de São Paulo. Já os pastores Feliciano (apoiou o PT, e depois disse que foi "traído") e Malafaia (atualmente está apoiando o petista Lindbergh Farias) não têm uma visão política precisa, desta forma acabam servindo de idiotas úteis aos esquerdistas. Sinceramente, esta história de "defender a família" mas dando braço de apoio aos que querem destruir a liberdade, é como brigar contra o vento. E outra: quando Azevedo disse que apoiava o casamento gay e a adoção por estes grupos, ele só deu a opinião dele e não queria que estas ideias fossem impostas à força. Pois ele defende o debate acerca destes temas, respeitando as opinião contrárias às suas ideias.

  2. Pelo vísto porque o dono do mídia sem máscara é olavo de carvalho, que advoga a inquisição com unhas e dentes. Qualquer texto evangélico que rejeite por minimo que seja a inquisição recebe rejeição tb dele.

  3. Qualquer pessoa pode se denominar Evangélico, Católico, "Cristão", Judeu, Islâmico etc… Mas suas ações de fidelidade com a religião e que vai defini-lo com tal. Existe uma enxurrada de pessoas que tem muitos potos comum com o pro-família mas que pecam em sua totalidade, isso em todos os grupos religiosos, sem exceção.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s