Entrevista com um calvinista cessacionista: Mark Driscoll explica como o entrevistado é mundano e deísta

Entrevista com um calvinista cessacionista: Mark Driscoll explica como o entrevistado é mundano e deísta

Julio Severo
Pergunta: Você crê que Deus dá dons sobrenaturais como cura e profecia hoje?
Resposta do calvinista cessacionista: Se Deus quiser, ele pode dar, mas minha teologia não quer.
O restante da entrevista seria tão chata e evasiva quanto o início, marcada pelo “deísmo,” também conhecido como “cessacionismo,” uma postura adotada por alguns teólogos radicais. O cessacionismo crê que os dons sobrenaturais descritos em 1 Coríntios 12 cessaram e que a primazia agora pertence exclusivamente à teologia deísta deles, que afirma que “se quiser Deus pode,” mas a teologia deles claramente não quer.
Mark Driscoll: cessacionistas são deístas e mundanos

Grandes teólogos reformados são deístas, inclusive R. C. Sproul e Augustus Nicodemus. Sua fé no poder e promessas de Deus é extremamente limitada por sua teologia.

Embora o deísmo deles seja rejeitado na vasta maioria das igrejas cristãs do Brasil, não se pode pensar que nos círculos reformados e calvinistas há plena aceitação. O teólogo calvinista Vincent Cheung ensina que o cessacionismo é uma doutrina falsa e que os teólogos cessacionistas são representações de Satanás.
Mais recentemente, o Rev. Mark Driscoll, que é muito admirado nos círculos calvinistas, declarou que o cessacionismo é deísmo e mundanismo. Assista ao vídeo aqui: http://youtu.be/-bC_COacPn0

Sem dúvida, o cessacionismo é um modo teologicamente confortável de um cristão incrédulo abraçar sua incredulidade. Ele não é ateu, nem crente. Ele acha que está no “meio.” Ele é “morno.”
Ele está longe de ser um crente na semelhança do seguidor de Jesus no Novo Testamento, mas crê firmemente que “se Deus quisesse,” Ele poderia transformá-lo num cristão do Novo Testamento. Mas ele não vai pedir nada, pois na incredulidade dele, tudo tem de partir de Deus.
Ele tem disposição de sobra para dar entrevistas sobre as maravilhas de sua incredulidade, cessacionismo, deísmo, etc. Mas nenhuma disposição de dobrar os joelhos e pedir: “Deus, me tira este coração incrédulo e duro!” Na incredulidade dele, ele não precisa dobrar os joelhos. Afinal, se Deus quiser, Ele pode tirar o coração incrédulo do teólogo sem oração e sacrifício nenhum. Então, o teólogo rico e confortável, de charuto numa mão e whisky na outra, fica esperando o “milagre” acontecer, como que num combustão espontânea.
Mas em Sua Palavra, Deus não disse que vai visitar o incrédulo que não busca, o deísta que não busca e o cessacionista que não busca. Ele diz:
“Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, se lhe abrirá.” (Mateus 7:7-8 KJA)
O deísta e o cessacionista lerão essa passagem com olhos de peixe morto e dirão: Se Deus quiser, Ele pode me conceder sem que eu peça. Se Ele quiser, Ele pode me fazer encontrar sem que eu busque. Se Ele quiser abrir a porta, eu não preciso bater…
No tempo dos 12 apóstolos, esses incrédulos sentavam-se apenas entre os ouvintes do Evangelho, para poderem se converter. Hoje, em algumas igrejas calvinistas, eles estão em pé nos púlpitos iludindo os que querem ouvir o Evangelho.
Leitura recomendada:

44 comentários sobre “Entrevista com um calvinista cessacionista: Mark Driscoll explica como o entrevistado é mundano e deísta

  1. PAZ!Foi o que disse E.M. Bounds: "Homens mortos tiram de si sermões mortos, e sermões mortos, MATAM". Negar a atualidade dos dons, é negar a maravilhosa graça de Deus. Afinal, o que são os DONS, senão fruto de sua maravilhosa GRAÇA?A.W. Tozer disse certa feita: "A maior tragedia da Igreja: ausência de dons. Nele, que ainda concede dons à sua Igreja, Marcelo de Oliveira P.s Acessem estes link´s:http://davarelohim.com.br/?p=743DEBATE na RIT TV sobre 1 Co 12:http://www.youtube.com/watch?v=E9wHSKkG4RA

  2. Anteriormente confessei aqui neste espaco que sei muito pouco de qualquer coisa. Mas, uma dessas poucas, tenho certeza, eh que o Altissimo abomina a duvida. Ainda mais qdo ela vem de braco dado com a ironia. Esse moco da entrevista, pode ser que algum dia ele venha a "nascer de novo". Oremos.Antonio.

  3. Julio Severo, eu admiro muito seu trabalho, meu caro, e sei que esse artigo também está enraizado em suas convicções mais profundas de modo que refutá-lo poderá trazer grande incômodo. Mas, mesmo assim, me sinto no dever de corrigi-lo com breves observações.Primeiro, irmão, cessacionistas acreditam e oram para que Deus faça milagres ou direcione sua providência de maneira especial (como conduzir fenômenos climáticos). É, de fato, uma grande confusão crer que os cessacionistas, por não crerem que Deus conceda 'dons miraculoso' mais, visto que eles tinham função específica de autenticação naquele período, não creem, também, que Deus faça milagres. Deus não fazia milagres somente mediante dons. Com essa distinção, acredito que todo o seu argumento cai, meu irmão.Outro erro tão grave como esse se encontra em sua sátira no final do artigo. "Se Deus quiser, Ele pode me conceder sem que eu peça." Que cessacionista que pensa assim? Eu mesmo desconheço, irmão. Isso é confundir, de fato, cessacionistas com quietistas e, até mesmo, como você o faz, com deístas.Até mesmo Cheung, que podemos considerar um continuísta, e que também é um determinista, entende que os decretos não alteram nosso dever de orar, nem o significado da oração.O cessacionista não crê que não é preciso orar para que Deus haja. Muito pelo contrário, crê tanto quanto qualquer outro cristão que a oração é um meio estabelecido por Deus para se alcançar muitas bençãos. Crê e ora! Sugiro a Teologia Sistemática de Charles Hodge para que você confira o que estou dizendo.Um exemplo disto é quem vos fala. Sou cessacionista e canto o refrão do Ramones sem qualquer problema: I believe in miracles; I believe in a better world for me and you.HeheEspero que corrija sua posição, meu irmão.Lutar contra o cessacionismo é lutar contra irmãos. Concentre suas forças na luta contra o mal.

  4. Mr. Lucio: considerando as palavras de Jesus “Pedi e dar-se-vos-á” e considerando que a igreja neotestamentária tinha o dom de profecia (com visões sobrenaturais) e que 1 Coríntios 14:1 nos instrui a buscar intensamente o dom de profecia que eles tinham, pergunta: Você ora intensamente pedindo o dom de profecia, com visões sobrenaturais? Você ora também para ter e ministrar no poder do Espírito Santo, com sinais, prodígios e milagres? O texto do Júlio parece significar exatamente isto. Porém se você for um cessacionista como os outros, você irá trazer sua teologia para desculpar sua descrença. Carlos alberto

  5. Os dons espirituais existem em nossos dias. Curas, milagres, libertações…mas só se alcança isso por meio da FÉ. A matemática é simples: "Sem fé é impossível agradar a Deus". Se alguém não tem fé, não acredita nas maravilhas de Deus, mas se diz "crente", está tendo forte semelhança com isto: " O diabo crê que estremece, mas não obedece. Gálatas 2:20". A bíblia diz: “Pois arebeldia é como o pecado da feitiçaria,…I Sm. 15.23.Embora os cessacionistas não considerem que estes dons atuantes nas igrejas pentecostais sejam da parte de Deus e os julgam de misticismo… a bíblia nos diz diferente. Quem não obedece as escrituras é tido como rebelde e esse comportamento é comparado ao pecado da feitiçaria, logo, os "feiticeiros" não são os que estão sendo obedientes em crer nos dons espirituais e sim os que se opõem a esta verdade bíblica. Reflita…

  6. Senti vergonha da afirmação no final deste vídeo.Muita vergonha de existir um enganador e provocador de Deus com a malícia quase incorrigível de um ateu, apesar que um ateu poderá ainda se recuperar do seu pensamento.Este pelo contrário escolheu um amargo atalho para as suas definições.O menor.

  7. Quando nasci, os médicos em Recife disseram que não viveria muito. Estava com sopro no coração, pneumonia agúda e Epilepsia. Hoje, totalmente curado há mais de 16 anos, tenho minha família abençoada e saudável e para o ano chego nos 40. Volta e meia ao pregar sobre cura divina, vejo os milagres profetizados ocorrerem na minha frente, até cego já vi enxergar, como prova de que ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Mas, tal favor celestial está reservado para os corações humildes e não arrogantes que a todo instante pedem provas descabidas que mais fecham ao coração de Deus, do que seu interesse em se revelar para os tais.

  8. Julio, infelizmente você conhece muito pouco do cessacionismo. Eu sou cessacionista, tal qual o Dr Augustus e oro todos os dias: por minha esposa, por meu trabalho, que seja luz para meus alunos. Oro agradecendo pela comida que como e agradeço a Deus pelo perdão dos pecados que Ele me concede todos os dias. A propósito, na semana passada o Dr Augustus escreveu sobre oração e a relação que ele tem com ela.Oro quando fico doente, clamando pela ação sobrenatural de Deus e oro agradecendo a Deus a inteligência e capacidade que Ele dá para os médicos e cientistas, que desenvolvem remédios contra as doenças. Oro por meus irmãos quando eles ficam doentes e me pedem por interceder por eles. Oro a Deus quando tenho que tomar decisões importantes na minha vida e peço Seu direcionamento. Aí tenho sempre a Palavra de Deus, rotineira e sistematicamente, lida e dentro do meu coração para Deus falar comigo.Os teólogos reformados, todos oravam e ensinavam a orar. E o mais importante, oro porque a Bíblia me manda orar.Marcos

  9. O importante, Marcos, é que o Rev. Mark Driscoll, como reformado, CONHECE MUITO BEM O CESSACIONISMO. E ele disse que é deísmo e mundanismo. Vincent Cheung diz que é falso ensino. Quem somos nós para discordar? Além disso, veja os links que coloquei depois artigo: Todos mostram a incredulidade do cessacionismo. Graças a Deus, como bem reconhece você, “conheço muito pouco do cessacionismo.” Conheço muito pouco também do deísmo e incredulidade. É importante conhecê-los? Claro que não! Quem conhece a Palavra de Deus sem a contaminação cessacionista (deísta, incrédula), já sabe o que é mais importante. O importante é conhecer a Cristo e sua voz. Jesus diz em João 10:3 que suas ovelhas OUVEM A SUA VOZ. Entre ser um bode cheio de incredulidade disfarçada de belos conceitos teológicos (exatamente como eram os fariseus, que diziam que oravam e liam a Bíblia) e uma ovelha que ouve a voz do Mestre, é tão difícil assim fazer uma escolha?

  10. Olá, meus irmãos (espero que ainda assim mo considerem, depois de eu ter declarado-me cessacionista).Vou respondê-los um por um.Primeiro, temos que acalmar nossos ânimos, e discutir com mansidão, para, se estivermos errados, sabermos reconhecer e tergiversar. Antes de continuarmos, questionemos-nos: estaríamos dispostos a mudar?Caso a resposta seja negativa, por favor, é melhor não continuarmos o debate, não é verdade?Bom, vamos lá.Primeiro, respondendo ao Virgílio."Lutar contra o cessacionismo é lutar contra uma heresia, Lúcio. Possa Deus lhe dar lucidez."Primeiro, agradeço à oração para que Deus me dê lucidez. Se foi um desejo sincero, apresentado a Deus, estou agradecido.Mas, como o Franklin Ferreira e Alan Myatt (na Teologia Sistemática) ponderam, heresia e erro teológico são diferentes. Heresia são erros que ferem algum princípio soteriológico, de modo que iniba e embargue a salvação. Acredito que o continuísmo de qualquer espécie seja um erro (e alguns da estirpe montanista chegam a ser heresia), mas não uma heresia, de modo que posso chamar muitos pentecostais de irmãos. Agora, se entende que o cessacionismo é uma heresia, então terá de mostrar como tal embota o conhecimento salvífico. :)Depois o 'Anônimo disse': "considerando as palavras de Jesus “Pedi e dar-se-vos-á” e considerando que a igreja neotestamentária tinha o dom de profecia (com visões sobrenaturais) e que 1 Coríntios 14:1 nos instrui a buscar intensamente o dom de profecia que eles tinham, pergunta: Você ora intensamente pedindo o dom de profecia, com visões sobrenaturais?"Bom, peço-lhe, e aos demais que acompanham o diálogo, que considerem a seguinte perspectiva: a Igreja primitiva não tinha as Escrituras em mãos, de modo que o conhecimento revelacional (especial) pleno não lhes era alcançável. O que teve de ser feito, então, era conceder estas instruções enquanto a Igreja não dispunha das Escrituras completas. Essa me parece ser uma explicação muito razoável.Corrobora com ela o fato de não haver mais instrução nesse sentido em qualquer lugar das Escrituras, e de que a Igreja pós-apostólica, até onde sei, também não praticou tais coisas. Somente no século IV, se não me falha a memória, é que Montano e sua estirpe tentaram abordar tais assuntos.Atitude mais piedosa para mim é buscar estudar com dedicação as Escrituras e por elas ser orientado.Ademais, os pontos de esclarecimento e distinção que observei nem mesmo foram considerados… =/Bom, é isso aí. Aguardo as respostas e, se preciso, amplio os pontos.🙂

  11. E Julio, meu irmão, também não achei justa a sua resposta ao Marcos. Permita-me intrometer-me na conversa entre vocês.Primeiro, o Driskoll não é um grande teólogo sistemático. Não é autoridade sobre o assunto.Depois, o Cheung, ao mesmo tempo que condena o cessacionismo, condena o arminianismo como heresia mortal, e tudo mais que não está de acordo com seus pontos doutrinais. Portanto, levantar a posição de Cheung aqui não ajuda muito.Ademais, acredito que você cometeu uma gafe, irmão, a saber, que para que critiquemos uma posição com propriedade é preciso que a conheçamos melhor.Depois, ao enquadrá-la na categoria de deísmo e incredulidade, faz-se injusto, como postei no meu primeiro comentário, para com o cessacionismo e para com os cessacionistas. Todos os cessacionistas que conheço (pessoalmente ou por livros) oram e acreditam que Deus pode realizar muitos milagres.Por fim, você diz, o que concordo, que "O importante é conhecer a Cristo e sua voz. Jesus diz em João 10:3 que suas ovelhas OUVEM A SUA VOZ". Mas isso é já admitir, desde o início, que sua posição é a bíblica, ou seja, pareceu-me uma petição de princípio. Todo aquele que estiver convicto de sua posição como bíblica dirá o mesmo, e, tal como eu, apreciará sua convicção. Ainda assim o debate está aberto.Vou elaborar um silogismo para que observem que estão a fazer uma falácia chamada afirmação do consequente:1) Se é deísta não acredita na intervenção de Deus na história.2) Deus intervir por meio de dons miraculosos é uma forma de intervenção de Deus na história.3) Alguém não acredita que Deus intervenha por meio de dons.4) Portanto, esse alguém é deísta.Viu só? Afirmação do consequente.🙂

  12. Lucio, quanta “lucidez” na teologia humana, falível e carnal e quanto falta de lucidez do alto. Driscoll não é um teólogo sistemático. Eu não sou tal teólogo. Jesus não era. Seus apóstolos não eram. Quem era? Os fariseus. E dizer que os apóstolos não tinham as Escrituras é um erro grosseiro. Como judeus, eles tinham o Antigo Testamento, que eram as Escrituras. Nunca deixaram de ser Escrituras. Não preciso ser teólogo para dar essas respostas básicas e, se a teologia fosse fundamental, os apóstolos teriam perdido a vez e Jesus teria escolhido apenas os fariseus para serem seus apóstolos. Os fariseus eram os grandes teólogos da época da Igreja Primitiva.

  13. Mandou muito o reverendo Driscoll nessa, abordou vários pontos de forma sucinta e clara, quase uma aula. É claro que a questão pode ser discutida e não sei se ele usou "cessacionismo" no mesmo sentido que os cessacionistas daqui usam pra se designar ou se os cessacionistas aos quais ele se refere são mais extremistas para negar totalmente a ação de Deus na terra (já que a maioria dos assim chamados por essas bandas aparentemente negam apenas a atualidade dos dons), mas o vídeo é muito bom.Daniel

  14. Cessacionimo não tem a ver com descrença total. É sobre não crer, como sendo para hoje, nos dons espirituais alistados em 1 Coríntios 12. Se o cessacionismo fosse descrença nos dons e em tudo o mais, Driscoll não teria necessidade de chamar os cessacionistas de deístas. Ele os chamaria de ateus. Deísta crê em Deus, mas é uma fé muito limitada. Para os cessacionistas, os dons sobrenaturais que existem hoje não são de Deus.

  15. Julio Severo, meu irmão, sua resposta não foi satisfatória. Permita-me demonstrar o porquê.Primeiro, a consequência de suas afirmações parecem-me levar à convicção de que os teólogos eram maus, e que a sistematização da teologia algo a ser evitado. É isso que concluis?Depois, meu amigo, você compreendeu mal (ou me expressei mal) o que eu quis dizer. Não disse que os apóstolos não tinham as Escrituras, visto que, como observa Geisler e Nix no 'Introdução Bíblica', eram 'cânons vivos'. Eu disse que as Igrejas primevas não tinham o cânon, as Escrituras, ou melhor, não tinham a revelação final completa (cf. Judas 3).Ademais, Jesus era sim um grande filósofo, um grande teólogo, bem como Paulo (pelo menos ele é preciso admitir o rigor teológico), Apolo, Nicodemus…etc.Dizer que a teologia não é fundamental é dar um tiro no pé, pois, para tal, é preciso arquitetar um argumento teológico (sugiro o 'Crer é também pensar'). Para toda empreitada espiritual, mesmo para a oração, é preciso fazer teologia (se gosta do Cheung, leia o primeiro capítulo da Teologia Sistemática dele). Enfim, irmão, atacar meu argumento tentando inutilizar a teologia é algo insensato.No mais, meu irmão, todo o resto do seu discuso pareceu-me um ad lapidem. Denegrir meu argumento como 'teologia humana, falível, isenta de lucidez e luz celeste' não passa de insultos a ele. :)Não respondera a todos os pontos que levantei também, brother… :)Aguardo respostas.🙂

  16. Ao atacar o cessacionismo sem base alguma, este blog atacou todos os calvinistas. Isto não vai ficar assim, e a resposta está vindo. Ninguém pode afrontar impunemente o calvinismo. Temos uma tradição sólida e responsável construída durante séculos, e este blog, o que tem? NADA!

  17. Li o artigo e vi o vídeo do Driscoll, mas não entendi rsrs… Não o vi se declarando cessacionista e deísta… Desta vez, você pisou feio na bola, pois o Driscoll em momento algum se diz uma coisa ou outra. Por que lhe imputar isso, difamando o pastor americano de deísta? Se ele é cessacionista, quem é você para condená-lo? Quem é você para acusá-lo de deísta? Este blog é uma piadaCharlene

  18. Já que o Teólogo-Filósofo Lúcio gosta de falar tanto em silogismo e falácias – na minha pouca experiência no assunto, mas usando de observação percebo que todo o seu discurso é baseado na "pressuposição teológica" que a passagem bíblica: "mas quando vier o que é perfeito" 1 Co 13: 10)Representa o Canon pronto!Aí fica a pergunta quando o Canon ficou pronto? Depois da Reforma?Só a título de informação! e se servir de resposta ao Lúcio! Colo trechos do Site CACP (cessacionalista) quando rebate o argumento que foi a igreja católica que deu a bíblia ao mundo: Abaixo nós catalogamos uma lista de livros que foram mencionados pelos escritores cristãos primitivos.· 326. Atanásio, bispo de Alexandria, menciona todos os livros do Novo Testamento.· 315-386. Cirilo, bispo de Jerusalém, dá uma lista de todos os livros do NT exceto Apocalipse.· 270. Eusébio, bispo de Cesaréia, chamado de Pai da história eclesiástica, narra sobre a perseguição que o imperador Diocleciano lançou sobre a igreja cujo decreto requeria que todas as igrejas fossem destruídas e as Sagrada Escrituras queimadas. Ele lista todos os livros do Novo Testamento. Ele foi comissionado por Constantino para preparar cinqüenta cópias da Bíblia para uso das igrejas de Constantinopla.· 185-254. Origenes, escritor de Alexandria, especifica todos os livros de ambos os Testamentos.· 165-220. Clemente, de Alexandria, especifica todos os livros do Novo Testamento exceto Filemon, Tiago, 2 Pedro e 3 João. Mas Eusébio, que possuía os escritos de Clemente, disse que ele deu explicações e citações de todos os livros canônicos.· 160-240. Tertuliano, contemporâneo de Orígenes e Clemente, menciona todos livros do NT exceto 2 Pedro, Tiago e 2 João.· 135-200. Irineu, citou todos os livros do NT exceto o Filemon , Judas, Tiago e 3 João.· 100-147. Justino, o Mártir, menciona os Evangelhos como sendo quatro em número e cita eles e algum das epístolas de Paulo e Apocalipse.Assim, todos os livros do NT estiveram em circulação na era apostólica. Realmente, os apóstolos eles mesmos colocaram seus escritos em circulação no começo do cristianismo (Col. 4:16 – 1 Tess. 5:27). As Escrituras Sagradas foram escritas para todos (1 Cor. 1:2; Ef. 1:1) e toda vontade será julgada por eles no último dia (Rev. 20:12; João 12:48). Jesus disse que Sua Palavra permanecerá parA Igreja Católica não é a única a possuir a Bíblia nesses séculos de cristianismo Portanto, Lúcio, você agora com a palavra: Fale sobre o que você acha o que é perfeição citada em Co 13 e diga se ainda continua com o mesmo pensamento que a igreja primitiva não tinha os livros do Novo Testamento?

  19. Rapaz, tu tá querendo cometer suicídio? Dias atrás tu falaste contra a Inquisição e deixaste os católicos da Inquisição furiosos. Hoje, tu falas do cessacionismo, provocando fúria nos calvinistas desta linha. Toma cuidado, moço: se católicos da Inquisição e calvinistas do cessacionismo se unirem em sua fúria contra tu, não vai sobrar caquinho de Júlio para reclamar depois.Vou ficar aqui assistindo tudo de camarote, comendo pipoca!

  20. Eu devo ser muito burro… eu sou calvinista e não me senti nem um pouco ofendido com o texto ou com o vídeo… talvez porque eu não seja cessacionista… entretanto, não acho muito sensato chamar os cessassionistas de mundanos, satânicos ou seja lá o que for. Isso porque, me desculpem alguns irmãos, mas que atuação espiritual é essa que vemos na maioria das igrejas, e que não santifica ninguém? É tanta gente "profetizando", falando em línguas estranhas durante o culto, tendo revelações e tudo, e ao sair pela porta da igreja, já é fofocando, fornicando, adulterando, mentindo, inferiorizando os outros… não quero generalizar nada, mas está muito difícil não fazer tal generalização… Sem mais, deixo um grande abraço ao irmão Júlio SeveroIsmael, o pior dos pecadores…

  21. "Julio Severo disse…Cessacionimo não tem a ver com descrença total. É sobre não crer, como sendo para hoje, nos dons espirituais alistados em 1 Coríntios 12. Se o cessacionismo fosse descrença nos dons e em tudo o mais, Driscoll não teria necessidade de chamar os cessacionistas de deístas. Ele os chamaria de ateus. Deísta crê em Deus, mas é uma fé muito limitada. Para os cessacionistas, os dons sobrenaturais que existem hoje não são de Deus."Não foi isso que eu disse, não é? Falei de não crer na ação de Deus na terra, isso é deísmo, Deus a criou mas a abandonou aqui sem interferir nas leis que estabeleceu. Se o sujeito diz isso, de fato é deísta, mas não sei se o mesmo se aplica por alguém que apenas nega a atualidade dos dons mas aceita a ação de Deus.Daniel

  22. "Rev. Antonio(muito revoltado) diz: Ninguém pode afrontar impunemente o calvinismo"… Isso só pode ser alguma brincadeira. Querer defender o calvinismo com tal convicção demonstra que tal cidadão considera suas convicções teológicas como se estas fossem o seu "deus". Quanto a mim, que também sou calvinista, fico com as palavras de C. H. Spurgeon: "O meu amor pela consistência com as minhas próprias doutrinas não é de tal tamanho para me autorizar a alterar conscientemente um só texto da Escritura. Respeito grandemente a ortodoxia, mas a minha reverência para a inspiração é bem maior. Prefiro aparecer cem vezes ser inconsistente comigo mesmo do que ser inconsistente com a palavra de Deus” (C.H. Spurgeon, Metropolitan Tabernacle Pulpit, 1 Timothy 2:3,4, vol. 26, pp. 49-52)- citado por David Cloud.Ismael, o pior dos pecadores…Soli Deo gloriaIsmael, o pior dos pecadores…

  23. Como sempre a ironia! Acho engraçado que a reação as críticas feitas ao catolicismo sejam similares as feitas ao calvinismo. Mais interessante é saber que como arminiano e continuista, apanho todo dia de padres e pastores reformados em diversos blogs e livros, por uns sou chamado de cátaro e por outros de herege, mas quando uma pessoa(Uma só praticamente!) faz alguma crítica ao calvinismo ou o catolicismo a reação é quase idêntica. Pense numa ironia!

  24. amados, não sou teólogo, muito menos apologista, mas uma coisa sou e nao nego, sou cristão, observador das sagradas escrituras, e tenho algo que carrego, que simplifica estes debates intermináveis, tudo o que não era importante para nossas vidas nao foi escrito, mas tudo aquilo que é fundamental para a minha vida cristã esta registrado. Diante disto creio, nas manifestações dos dons, até por que já vivenciei e vivo tais coisas.

  25. Bom, desculpem-me a demora. Estive ocupado com questões particulares que não carecem de ser explicitadas aqui.Bom, ao que parece, houve apenas uma objeção, feita anonimamente, contra meus argumentos.Antes, permita-me tirar-lhe as pedras das mãos. Quando disse: "Já que o Teólogo-Filósofo Lúcio gosta de falar tanto em silogismo e falácias". Senti um tom de ironia nessas palavras. Uma provocação, em meio a um assunto delicado, não me parece surtir efeitos positivos. Então, que tal abandonarmos isso?Bom, minha primeira observação é que 1 Coríntios 13 não é o único texto que fundamenta o cessacionismo. João 1:1, 14, 18 + Hebreus 1:1-3, 2:1-4 e Judas 3 também. Posso expandir o assunto, se quiserem.No mais, percebam que ataca um (novo) espantalho. Suas palavras: "rebate o argumento que foi a igreja católica que deu a bíblia ao mundo".Se minhas palavras foram entendidas dessa forma, então ou não me expressei bem, ou não lestes com a melhor das atenções ou habilidades.Bom, nosso argumento está no fato de que, no primeiro século, onde o 'dom profético' foi exercido, várias Igrejas não tinham, ainda, várias porções das Escrituras Neo-Testamentárias. Simples assim."Assim, todos os livros do NT estiveram em circulação na era apostólica." Non sequitur, meu amigo. A indução não é taxativa. Permite-nos dizer, no máximo, que havia grande circulação dos livros. Quer que eu expanda este ponto?Ressalto: claro que percebo que não foi a ICAR (particularmente Nicéia) quem deu a Bíblia ao mundo. Como F. F. Bruce observa, Nicéia apenas reconheceu o que já havia sido reconhecido.Agora, daí dizer que todas as igrejas tinham cópias particulares de cada texto neo-testamentário, é extrapolar as evidências. Acho que isso é auto-evidente, mas, se quiserem, posso demonstrar.No mais, seu argumento, anônimo, atingiu a pretensão romanista, e nada mais.E, Pastor Caleb, está interessado em discutir isto: "São hereges e sem vida os que afirmam que os Dons , sinais e maravilhas não existem mais"?

  26. Falaram que o cessacionismo não é heresia, pq não compromete a salvação! Mas é a maior das heresias pois atribui o Poder do Espírito Santo, ao demônio, assim como fizeram os fariseus com Jesus e cometeram o pecado contra o Espírito Santo que não têm perdão!e muitos teologos renomados estão caindo nesse pecado! inclusive Nicodemus!

  27. Eu não disse que o que colei apenas rebateria o argumento que foi a Igreja Católica que deu a Bíblia ao mundo! Por algum efeito (que não sei denominar, talvez o de tabela)também rebateu os seus argumentos que o Perfeito é a compilaçao do Canon! Também não sei o nome o argumento que estás a utilizar (talvez voce mesmo saiba) quando agora foca em dizer que nem "todas as igrejas" (já admite que muitas tinham) tinham livros canonicos, para justificar a extinção dos dons! até agora não consegui ligar os pontos!E só para lembrar os pentecostais! Não precisamos de muitos malabarismos, pra saber que o perfeito que corintios cita é Jesus na sua volta! Aí sim cessará os dons! pq a igreja ja estará com o noivo!Não esse argumento cessacionista que a cada concilio o que é perfeito muda!Enfim, em ironia você tbm é muito bom! E a carapuça do que constatei nas suas argumentações serviu todinha!

  28. Que pensamentos horríveis a respeito dos cessacionistas. Vcs, "santos irmãos" que comentaram,desceram abaixo do nível da ridiculosidade e fizeram o q o diabo gosta,ao desprezar aqueles que são tão(ou mais ainda) cristãos do que voces .Que Deus vos perdoe por causa de seus corações maliciosos!

  29. Julio, você mexeu no ninho dos calvinistas.Essa gente constrói seus fundamentos teológicos sobre princípios antibíblicos, e com blasfêmia camufalada ao Espírito Santo ainda tem a audácia de dizer que priorizam o Evangelho da Reforma.Quem blasfema contra o Espírito Santo tem perdão?Aquele que atribui a obra do Espírito Santo a demônios tem perdão?Enganadores que se escondem atrás dos princípios difundidos por João Calvino.É por esta razão que suas congregações estão à míngua, não avançando, mas pelo contrário, contraindo-se.

  30. Antes de argumentar, alguns desarmes (para variar):“Enfim, em ironia você tbm é muito bom! E a carapuça do que constatei nas suas argumentações serviu todinha!”Bom, parece que concordamos que ironia não é algo bom a ser feito, pois incita a raiva, a ira pecaminosa. Agora, se eu faço, isso legitima a sua?Ademais, onde foi que fui irônico? Poderia apontar? Li meu texto e, talvez, nesta parte: ‘ou não lestes com a melhor das atenções ou habilidades’ é que tenha se ofendido. Desculpe-me. Agora, como é que eu poderia dizer que você não compreendeu o que escrevi? Seja como for, se há vida espiritual e você, pondere como me responde e dose tudo com amor, que buscarei fazer o mesmo (inclusive, como já ensinava John Newton, já orei para você e os demais que comigo contendem).Vamos aos argumentos.‘Anônimo’ disse: “Por algum efeito (que não sei denominar, talvez o de tabela)também rebateu os seus argumentos que o Perfeito é a compilação do Canon!”Meus argumentos? Mas, onde foi que eu advoguei este texto para afirmar minha posição cessacionista? Bater em um argumento que nem elenquei é, novamente, atacar um espantalho.E, diga-se de passagem, não vi nem como seus argumentos lidaram definitivamente com este texto. Aliás, até entendo que este não me parece um texto muito bom para lidar com o assunto. O fato é que não o usei, e meus argumentos, junto a meu cessacionismo, permanece intacto se eu admitir que o texto se refere à parousia e o reino de glória.“Também não sei o nome o argumento que estás a utilizar (talvez voce mesmo saiba) quando agora foca em dizer que nem "todas as igrejas" (já admite que muitas tinham) tinham livros canonicos, para justificar a extinção dos dons!”Bom, vejamos o que eu disse. Possivelmente você se refere a um destes dois trechos:‘no primeiro século, onde o 'dom profético' foi exercido, várias Igrejas não tinham, ainda, várias porções das Escrituras Neo-Testamentárias’ou‘…dizer que todas as igrejas tinham cópias particulares de cada texto neo-testamentário, é extrapolar as evidências’.Bom, primeiramente, não me pegastes a cometer falácia alguma (não que eu tenha percebido). Para garantir, vou desdobrar o argumento e buscar elucida-lo.Meu argumento fundamenta-se no fato de que as profecias eram substitutos provisórios para o cânon, que, primeiro, não estava completo até Apocalipse e, depois, mesmo após esse livro estar pronto, ainda não estava, bem como alguns outros, presentes em todas as igrejas.Se não havia ciência do cânon completo em qualquer número de igrejas da igreja primitiva, meu argumento prevalece. As evidências mais antigas que citastes não passam de uma lista incompleta do Novo Testamento e uma menção aos quatro Evangelhos. Certamente uma pesquisa mais profunda mostraria que os livros neo-testamentários em geral foram aceitos pelas igrejas, mas tudo leva a crer que, se havia alguma igreja como cânon completo no primeiro século, eram poucas. Tudo que preciso é entender que haviam igrejas que não tinham o cânon completo.

  31. [continuando]Usando os cânones da lógica, legados por Aristóteles no Órganon, temos as seguintes proposições:‘Todas as igrejas tinham o cânon’ opõe-se a ‘Nenhuma das igrejas tinham o cânon’.Os contraditórios, respectivamente:‘Algumas igrejas não tinham o cânon’ e ‘Algumas igrejas tinham o cânon’.É óbvio que os dois contraditórios dos opostos podem ser, respectivamente, verdadeiros. Portanto, não qualquer problema lógico em meu argumento.“Não precisamos de muitos malabarismos, pra saber que o perfeito que corintios cita é Jesus na sua volta! Aí sim cessará os dons! pq a igreja ja estará com o noivo!”Bom, embora a questão de 1 Coríntios 13 já tenha sido esclarecida alhures, preciso tecer alguns comentários breves (por conta do espaço) que esse seu texto me sugere.Primeiro, o que acredito ter sido apenas um desvio comunicativo, quando dissestes: ‘não precisamos de muitos’, tende a sugerir que precisam somente de alguns. Claro, ‘malabarismos’ seria algo a se discutir. Pareceu-me que usou num tom pejorativo. O certo é que o único recurso usado para sua afirmação seria a analogia da fé, visto que a referência à parousia não é explícita. Ótimo.Mas, não crer mais na realidade dos dons miraculoso (e é bom esclarecer que os cessacionistas acreditam na contemporaneidade dos dons não-miraculoso – cito Hoekema como exemplo) pode ser por mais motivos além da segunda e gloriosa vinda. Primeiro, não vejo, salvo um controvertido texto a Coríntio (quiçá Romanos) uma ordem para que tenhamos, como item imprescindível, os dons miraculosos para uma vida cristã saudável e legítima. Oração, leitura bíblica e prática do bem são essenciais para uma vida espiritual íntegra. A comunhão dos santos poderia ser acrescida. Mais que isso, parece-me obscuro.Termino questionando-o: o que você já leu sobre cessacionismo, além deste texto do blog?

  32. Paulo Teixeira, está lendo o que eu escrevo?Está animado a debater suas afirmações?Intentou mencionar-me, ou foi só um texto de apoio ao Julio e a ele direcionado?É porque acredito que suas afirmações estão equivocadas, e tenho argumentado em prol de minhas teses.Dê uma lida, se ainda não deu.Gostaria de libertá-lo dessa hostilidade sectarista aos cessacionistas.

  33. O que há para debater, senhor “teólogo” Lúcio? Você é rico em teses, porém pobre em verdadeiro conhecimento e experiência com Deus. O Apóstolo Paulo, que declarou que falava em línguas mais do que qualquer cristão de sua época, veria suas teses teológicas contrárias ao que Deus dá de dons sobrenaturais por meio do Espírito Santo como heresias. E pode ter certeza de que se ele estivesse vivo hoje, você receberia uma boa repreensão. No seu ministério terreno, Jesus frequentemente repreendia os fariseus, “doutores da lei”, que era os teólogos, cheios de teses, cheios de letra, cheios de diplomas, cheios de teologia, mas não conseguiam enxergar Deus na frente deles. Prova disso é que Jesus era Deus e estava na frente deles e eles nada viam e enxergavam. Nada mudou. Os homens cheios de teses e teologia continuam não enxergando nada de Deus mesmo quando Deus está na frente deles. Os “doutores da lei” continuam a mesma coisa ontem, hoje e, pelo visto, para sempre, para azar deles e dos que seguem as suas teses. Mas graças a Deus, para nossa bênção, o Jesus Cristo de Paulo e outros apóstolos é o mesmo ontem, hoje e para sempre.

  34. Bom, Julio, acho que o debate contigo chegou ao fim. Acredito ter respondido a estas suas acusações alhures. Deixemos que os leitores decidam por si mesmos e oremos para que o Espírito guie todos os cristãos à verdade.Estamos, ambos, comprometidos com nossas posições. Que o nosso compromisso com a verdade e com Deus e sua Palavra seja mais forte.Deus o abençoe, meu irmão.🙂

  35. Júlio Severo, estes doutores da lei teológica (os fariseus) que você menciou, Jesus não pôde convertê-los. Você acha-se ser melhor do que Jesus? Você acha que pode fazer mais que Jesus?Carlito

  36. Concluindo, caros irmãos, aperfeiçoai com zelo o dom de profetizar e não proibais o falar em línguas. 1co 14:39Pois está escrito na Lei: “Por meio de homens de outras línguas, e por intermédio de lábios de estrangeiros, falarei a este povo, todavia, mesmo assim, eles não me ouvirão”, diz o Senhor 1co 14:21Ora, vós sois o Corpo de Cristo, e cada pessoa entre vós, individualmente, é membro desse Corpo. Assim, NA IGREJA, Deus estabeleceu alguns primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro, mestres; em seguida, os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. Acaso são todos apóstolos? São todos profetas? Ou são todos mestres? Todos têm o dom de realizar milagres? Todos têm dons de curar? Falam todos em línguas? Todos as interpretam? Contudo, BUSCAI com zelo os melhores DONS. O Amor que vem de Deus 1 Corinthians 12:27-30 Então, depois desses eventos, derramarei do meu Ruwach, Espírito, sobre todos os povos! Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os idosos terão sonhos, os jovens ganharão visões!Inclusive sobre os escravos e serviçais da época, derramarei do meu Espírito naqueles dias.E farei com que ocorram eventos espantosos no céu e na terra: sangue, fogo e grandes nuvens de fumaça!joel 2:28-30Nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre todos os povos, os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos terão sonhos.Sobre os meus servos e as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão.Mostrarei maravilhas em cima, no céu, e sinais embaixo, na terra: sangue, fogo e nuvens de fumaça.atos 2:17-19Portanto, vos asseguro: Pedi, e vos será concedido; buscai e encontrareis; batei e a porta será aberta para vós. 10Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate se lhe abrirá. 11Qual pai, dentre vós, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? 12Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? 13Ora, se vós, apesar de serdes maus, sabeis dar o que é bom aos vossos filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem!” Uma casa dividida não prosperaLc 13:9-13Com toda a certeza vos afirmo que, até que os céus e a terra passem, nem um i ou o mínimo traço se omitirá da Lei até que tudo se cumpra.Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos Céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos Céus.Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos Céus.Mt 5:18-20Este tal lucio não usou a Bíblia nenhuma vez, porque o seu cessacionismo não tem respaldo nas escrituras, fui chamado estes dias de hereges por uns calvinistas, sera que sou eu que sou herege, são eles que não creem nos dons (nem todos),creem no amilenismo do seu idolatrado calvino,no odio que calvino tinha de quem ousasse não cre na sua TULIP, AOS jUDEUS, E SO PRA LEMBRAR QUEM E O HEREGE,mais um lembrete heresia é obra da carne e o que praticam não HERDARAM O REINO DE DEUS, tem mais uma colocam agostinho com divisor da historira da igreja, um herege como agostinho e idolotrado por vcs calvinistas, por isso EU FICO COM A BÍBLIA, SOMENTE COM A BÍBLIA,E OS DONS E PARA NOSSOS DIAS SIM,SENÃO ALGUNS MILHÕES DE PENTECOSTAIS SÃO LOUCOS,MAS UM AVISO OS JUDEUS DA EPOCA DE JESUS ATRIBUIRAM A OBRA DO ESPIRITO SANTO A DEMONIOS(belzebu).DC ALAN DOUGLAS ASSEMBLEIA DE DEUS – BELEM

  37. Em 1542, João Calvino publicou o Catecismo da Igreja de Genebra, onde se lê: “O Filho de Deus foi formado no seio da Virgem Maria… Isto aconteceu por ação milagrosa do Espírito Santo sem consórcio de varão” .“Firmemente creio, segundo as palavras do Evangelho, que Maria, como virgem pura, nos gerou o Filho de Deus e que, tanto no parto quanto após o parto, permaneceu virgem pura e íntegra.” (“Corpus Reformatorum”)João Calvino, o reformador protestante de Genebra, aceitou o título de “Mãe de Deus” (Théotokos) definido pelo Concílio de Éfeso, no ano 431, quando foi condenada a heresia de Nestório. Ele sustenta a Virgindade de Maria, afirmando que os irmãos de Jesus citados em Mt 13, 55 não são filhos de Maria, mas parentes do Senhor; professar o contrário, segundo Calvino, significa “ignorância”, “louca sutileza” e “abuso da Sagrada Escritura”. (Revista PR, n. 429, p. 34, 1998)Calvino disse: “Não podemos reconhecer as bênçãos que nos trouxe Jesus Cristo, sem reconhecer ao mesmo tempo quão imensamente Deus honrou e enriqueceu Maria, ao escolhê-la para Mãe de Deus.” (Comm. Sur l’Harm. Evang.,20)MAS UM POUCO DE HISTORIA

  38. Júlio, Júlio, vc é um desconhecedor das coisas! Não pense que o único erro do calvinismo é seu estritende e doentio cessacionismo. Outros protestantes históricos rejeitam muito mais pontos dos calvinistas. Aconselho você, que nada conhece de calvinismo, a conhecer esta vertente protestante que tem sequestrado a Reforma. A VERDADE SOBRE O CALVINISMO, em duas partes:Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=ZtDWAkmIQMsParte 2: http://www.youtube.com/watch?v=vUnT4s3WHHs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s