Marco Feliciano e Silas Malafaia representam os evangélicos? Sim!

Marco Feliciano e Silas Malafaia representam os evangélicos? Sim!

Silvio Santo da Costa
Não defendo em absoluto todas as coisas que Pastor Marco Feliciano pregou, admito que foi infeliz em algumas de suas colocações. Não me coaduno com a nova posição teológica da prosperidade que pastor Silas Malafaia passou a expor em seu programa e pregações (inclusive denuncio os perigos de algumas publicações de sua editora em difundir ensinos do evangelho da prosperidade que sempre carregam fragmentos da confissão positiva). Esses homens são falhos, devem ter lá os seus pecados, terão contas a prestar acerca do que falam e fazem – afinal, ninguém é perfeito.
Marco Feliciano e Silas Malafaia

Mas, também não posso me conformar com essa desunião evangélica por conta dos dois em torno de temas que à luz da Bíblia deveriam ser de entendimento harmonioso entre todos os seguidores de Jesus Cristo.

Temos nos desviado do foco da reflexão principal quando tão somente nos ocupamos em esculachar o “homofóbico político” Feliciano e a condenar o “homofóbico pastor” Malafaia. O centro da discussão não pode continuar sendo a figura particular, isolada e polêmica dos dois. Já passou da hora de considerarmos a representatividade evangélica que detiveram – ainda que eu e você não aceitemos – isso é verdade, são esses pastores que o Brasil lê, assiste e acompanha na mídia – e querendo ou não, falando bem ou mal, protestando ou não – eles nos representam nos meios de comunicação para a sociedade.
Destacaram-se cada um ao seu modo em suas plataformas como evangélicos e inegavelmente como formadores de opinião – hoje, são as pessoas mais públicas da igreja evangélica nacional.
Precisamos parar com essa pirraça esquerdista injustificável de que Feliciano não nos representa. Escrevo a pessoas esclarecidas e bem informadas, então conclamo ao senso da consciência cristã quanto ao posicionamento social da igreja neste país. Pela via direta dos votos que Feliciano recebeu, até que você pode dizer que não te representa politicamente; mas pela dimensão dos clamores sociais (nada cristãos) e das posições políticas (nada democráticas) em Brasília, é inegável que sim, ele te representou lá como cristão!
Fico a pensar se não existisse um deputado de primeira viagem como Feliciano, que num partido pequeno e de pouca influencia foi corajoso e procedeu como crente de verdade naquela até então inexpressiva comissão da casa de leis.
A inexperiência política de Feliciano foi suprida pela ousadia e destemor frente às conseqüências assumidas pelo fato de defender as convicções de quem o elegeu; e penso no que teria acontecido de ainda mais nefasto naquela CDHM, com inclusões de favorecimentos às minorias (GLBTT) em detrimento dos direitos da maioria, se um Feliciano da vida não estivesse por lá? Não estou misturando religião com política, estou citando um caso que envolveu um sujeito que foi eleito se dizendo crente (e o Feliciano se diz servo de Deus), e que a exemplo do profeta Daniel em um cargo político em que sua fé foi testada, assim foi Marco Feliciano em Brasília. Esse Pastor me representou num ato de postura cristã, que nem eu sei se teria coragem de praticá-lo como Feliciano o fez, admito.
A igreja evangélica brasileira passa por sua maior crise existencial e representativa – uma crise marcada pela desarmonia bíblica de sua posição contra o pecado, de sua apresentação igual das verdades absolutadas. Será que neste país, algum crente ainda tem dúvidas quanto à distinção bíblica da natureza humana e sua identidade sexual: macho e fêmea (homem e mulher).
Ainda será possível que pastores, apóstolos, doutores e teólogos tenham dúvidas abissais quanto ao que a Bíblia diz sobre práticas sexuais ilícitas tais como: fornicação, adultério, homossexualismo, lesbianismo e sodomismo? Porventura algum de nós colunistas de grandes portais de informação cristã, ainda temos dificuldade de entender a posição bíblica da constituição e modelo da família; do papel do cristão na sociedade e no trato com seus direitos e deveres civis; creio que não. Então porque essa briga, esses debates que não nos levarão a lugar algum, a não ser para tornar mais evidente de que estamos ainda mais desunidos do que nunca? Por acaso Feliciano e Malafaia estão falando contra esses princípios que todos aceitamos comumente? Claro que não; então como podemos dizer que não nos representam?
Como afirmar que Malafaia não é a exemplificação da fé evangélica na TV em algumas de suas posições? Para surpresa e desagrado de muitos, esse sujeito imperfeito, sanguíneo, quase milionário (se já não o for) e mais recente pregador da prosperidade é um dos poucos que tem se levantando nesse país como voz evangélica a favor dos direitos iguais declarados na constituição federal de 1988, não só para evangélicos – mas para todos os brasileiros. É este pastor que alguns dizem ser metido a psicólogo (ele realmente tem formação) que com a Bíblia em punho – quando perguntado em determinado programa de TV, qual era sua fala como cristão acerca da prática homossexual, citou Romanos 1.18-32 e deixou insatisfeitos os proponentes da teologia inclusiva.
Como posso dizer que esse “camarada Malafaia” (é ele que usa esse termo), não me representou? Foi um dos poucos que em rede nacional de TV a reafirmar a veracidade absoluta de um dos textos mais claros e incisivos das Escrituras contra a prática homossexual! Como posso dizer que Malafaia não me representou quando organizou um necessário movimento pró-família em tempos de destruição da mesma por essa política anticristã e liberal, apoiada sutilmente por um Estado influenciado por correntes comunistas e esquerdistas ? Foi Malafaia muito antes de Feliciano, uma das poucas vozes cristãs deste país a manifestar-se pelo vigor dos direitos legais de liberdade de opinião, fé e culto; sem restrições vexatórias e supressões de leis antidemocráticas.
Na verdade meus irmãos, as Escrituras deixaram de ser nosso ponto de referência, mesmo que nossos credos doutrinários confessem crenças históricas da fé e legado cristãos, parece que elas (as Escrituras) em sua inspiração plenária, inerrância e infalibilidade, perderam autoridade para muitos de nós, frente às cosmovisões desta era pós-moderna. Realmente as verdades salutares da Palavra, deixaram de ser o nosso ponto de encontro no comum do corpo de Cristo – comunhão na confissão das verdades atemporais e sem quaisquer aculturações relativizadas, pois mesmo sendo membros de igrejas evangélicas diferentes, a luz delas (das Escrituras), como corpo místico de Cristo, deveríamos estar unidos em torno de suas sentenças inegociáveis e nada redefinidas pela vontade dos homens.
Bom, se Feliciano e Malafaia me representam como evangélico, em algumas de suas ações, também sei daqueles que que me representam negativamente na fé e na confissão cristã evangélica. Aqueles que disseram que se fossem Deus, ressuscitariam Hugo Chávez e amaldiçoariam com um câncer maligno o Feliciano – esses representam o desequilíbrio e a falta de amor cristão entre evangélicos. Aqueles que dizem que a bíblia não é inerrante e infalível – representam um cristianismo oco e cético em sua aceitação parcial e deturpante da inspiração da Palavra de Deus; aqueles que em suas revistas e publicações (do que parece uma esquerda evangélica) descrevem apenas o lado negativo de evangélicos como Feliciano e Malafaia e que só vendem polêmicas e mais dissensões para a já desmembrada igreja nacional – esses representam os que se renderam aos encantos e apelos do humanismo secular.
Nos representam negativamente aqueles que ignorando a verdade escancarada da bíblia contra práticas imorais, através de seus doutorados acadêmicos tentam sistematizar a teologia inclusiva – que incoerência! Pergunto-lhes, qual é a nossa posição contra esses discrepantes pensadores cristãos? Porque ninguém os questiona? Será que é porque concordamos com suas posições anti cristãs? Será mais edificante tentar destruir aos que de alguma forma se levantam contra erro, do que combater os que querem arrancam as raízes doutrinárias da Igreja Evangélica verde e amarela e sua posição contra o pecado?
Se amanhã, Feliciano e Malafaia pisarem na bola e comprometerem ainda mais o testemunho evangélico nesta nação com pecados explícitos (e não com julgamentos dos outros como percebemos hoje), também nos representarão mais negativamente, nem que seja por momentos. Porquanto oremos por todos esses homens para que continuem ao menos, tendo a coragem de nos representar nas reafirmações de algumas verdades que acreditamos e que muitos parecem ter esquecido!
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

Teologia da Libertação e neopentecostalismo: o grande desafio da igreja evangélica do Brasil

25 comentários sobre “Marco Feliciano e Silas Malafaia representam os evangélicos? Sim!

  1. Francamente, Julio Severo esses homens estão de braços dados com o capeta na maçonaria, eles nunca vão representar os verdadeiros seguidores de Jesus, eles jamais abandonarão o deus deles, mamom, e vc com esse argumento Severo, simceramente, esses falsos profetas tem gadu como Deus, que decepção !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Como evangélicos, sim, me representam, queira eu ou não, até porque as demais lideranças conhecidas não se pronunciam, se omitem ou estão do lado dos erros da esquerda que não condiz com o que os cristãos pensam.Na parte política, aí depende. Por exemplo, Malafaia declarou apoio ao senador bom-pra-nada Lindbergh Farias, que está rodando igrejas no Rio de Janeiro em busca de votos para governador m 2014, só que crente ele não tem nada e ainda tem 10 processos no STF. Você, cristão, votaria num camarada desses só porque um pastor conhecido o indicaria? Fora o fato de que ele é do PT. Além do fato de que ele não votou pelo Rio na questõ dos Royalties no Senado, aparecendo apenas nas fotos pagas da imprensa, quando o estado conseguiu uma vitória, sem a sua ajuda.E o Feliciano? Ele é do PSC, partido aliado do PT. O mesmo partido que arrebentou com ele por causa do CDHM. Ele disse que se arrependeu por ter apoiado Dilma e ter sido traído mas, como fica em 2014? Vai obedecer o pertido e apoiá-la? Bem…Portanto, como cristõs, me representam, mesmo errando. Mas na política, por culpa dos líderes cristõs brasileiros, omissos e/ou comprados, e por e por causa dos dois mesmo, depende…

  3. Olá julio,eu jamais serei representado por alguém que da valor a teologia da prosperidade,ou é ligada a maçonaria.na verdade,ninguém me representa,eu me represento.é logico que em alguns pontos eu fico do lado dos dois,mas em geral,na questão espiritual,eles passam longe de serem pregadores genuinos do evangelho.

  4. Sr. Pedro Abreu,Você está acusando 2 homens de Deus (no caso, Marcos Feliciano e Silas Malafaia) de fazerem parte da Maçonaria. Você, querendo ou não, está dizendo que ambos são falsos profetas.Eu lhe pergunto: você tem alguma prova concreta disso? Você tem algum documento, vídeo, testemunho, ou algo que comprove isso que você está dizendo?Pra você acusar alguém de alguma coisa, você tem que ter provas! Ou será que você não sabe que não se pode acusar ninguém de alguma coisa sem ter provas? Ambos (Marcos Feliciano e Silas Malafaia) poderiam te processar por calúnia e difamação!Se você conseguir provar que ambos são maçons, eu dou a mão à palmatória. Porém, se isso que você afirmou não for comprovado, você vai ser processado (e, a depender de quem lhe julgar, você pode ser obrigado a se retratar publicamente com um pedido de desculpas)! Você está preparado para responder a um possível processo?Portanto, apresente as provas do que você está falando. Você apenas falou (mas não está provando nada)!

  5. A verdade? A verdade é que os grandes nomes do meio protestante, mesmo não-liberais, ficam omissos diante do regime bolivariano e anti-cristão que se instala e usam esses nomes como escudo, as acusações que fazem contra os dois é para não sobrar tempo para falarem contra o homossexualismo, o abortismo e os projetos de poder da esquerda, ferirem o politicamente correto e serem perseguidos, o nome disso é covardia. Os dois podem ter várias diferenças entre si e com outras lideranças, podem estar cheios de erros, mas tem coragem.Daniel

  6. Quero deixar claro que, sobre maçonaria, discordo da posição do articulista, pois Silas Malafaia já veio a público dizendo que não é maçom. Se quem acusa acha que Malafaia mentiu, então o acusador tem a obrigação de apresentar provas concretas. Do contrário, quem mente é o acusador. Com isso, não quero dizer que não existam evangélicos maçons. Os primeiros evangélicos maçons que conheci, inclusive presbíteros e pastores, eram da Igreja Presbiteriana do Brasil. Por isso, não nego a existência deles. No caso do presbiterianos maçons que conheci, dava para provar e eles não negavam. No caso de Malafaia, ele já disse que não é. No caso de Feliciano, nunca vi nada, mas não custa perguntar a ele, ok?

  7. Anderson Leony fez um longo comentário atacando Silas Malafaia em questões teológicas. Não vou publicar o comentário e explico a razão. O propósito deste artigo não é entrar em questões teológicas. Mas ao verificar o perfil de Leony, vi que ele segue um radical blog calvinista cessacionista. Então, se eu for entrar em questões teológicas, como exige Leony, eu e os leitores teremos de fazer cobranças necessárias: “Por que os calvinistas que condenam os neopenteocostais condenam igualmente os dons do Espírito Santo hoje? Por que eles são tão macios com a maçonaria, que é bruxaria de terno e gravata? Por que eles pegam tão leve na Teologia da Missão Integral, que é marxista? Por que os calvinistas se preocupam tanto em tirar os ciscos do olho de Malafaia e não olham para os postes nos próprios olhos?” Nem todo calvinista é assim radical, é claro. Mas deixo claro que não vou postar nenhum ataque descabido contra Malafaia aqui vindo de gente que idolatra a heresia cessacionista.

  8. Não, eles não me representam !!!!Qualquer cidadão que usa e abusa do evangelho da graça de Cristo, para promover seu enriquecimento não me representa.Qualquer cidadão que prega uma teologia chula da prosperidade não me representa.Qualquer cidadão que estipula um valor fixo de R$ 900,00 reais como oferta baseado na numerologia não me representa.Qualquer cidadão que pede o dinheiro do aluguel alheio para obra de Deus não me representa.Qualquer cidadão que usufrui de um jatinho de R$20 milhões comprado com dinheiro da fé não me representa.Qualquer cidadão que vota contra o aumento do salário mínimo não me representa.Qualquer cidadão que recebe mais de R$100 mil do dinheiro público, entre salário e benefícios não me representa. Qualquer cidadão que cobra cerca de R$ 15 mil reais para anunciar o "evangelho", não me representa.Quem me representa é Cristo, pois jamais juntou riquezas, anunciou o evangelho da graça e do amor antes de condenar.E deu toda a Glória a Deus …

  9. Noel, não concordo com tudo o que Malafaia prega. Mas veja o que você disse *Qualquer cidadão que cobra cerca de R$ 15 mil reais para anunciar o "evangelho", não me representa*. UAI, se para ouvir Malafaia, temos de dar, segundo sua acusação, 15 mil, então por que milhares de pessoas o ouvem gratuitamente na TV? Por que ouvem sem pagar? Provavelmente, vc também já o ouviu milhares de vezes na TV. Quantas dessas vezes vc pagou 15 mil? Ora bolas, vai ser hipócrita assim lá no inferno, rapaz!SANDRO

  10. Não existe uma teologia da prosperidade assim foi taxado por pessoas que desconhecem a palavra ou sequer entraram em uma igreja tambem taxada de neopentecostal pelos homens alias eles adoram dar nomes as coisas apenas para promover a faccao e o partudarismo; tudo q o Ap.Paulo combatia, pois bem o que e pregado nestas igrejas é o que a Biblia prega de genesis a apocalipse VIDA ABUNDANTE boas novas sao boas noticias o Deus que salva cuida dos seus.Agor quem nao crer azar dele so sabem julgar; criticar nao tem frutos de nada.Tais pessoas não poderao ir p o céu pois suas ruas sao de ouro e cristal opsssDeus se enganou nessa?Apenas cremos que Deus pode sim dar boas coisas aos seus filhos quem nao quer as bencaos de Deus deem vcs mesmos suas casas, carros, tudo e nao mandem os outros darem.Qto ao Silas nunca ninguem provou nada sobre ele ser marcon parem de ouvir a midia ou gente fracassada e vao ler a biblia.Cuidado pois vamos dar conta de toda palavra que falarmos.Ass.Danusa

  11. Sandro, Se você não percebeu, dois cidadãos são apresentados no artigo do Sr Julio Severo, Silas e Feliciano.O "cache" de R$ 15 mil foi cobrado pelo Sr Marco Feliciano, para participar de um congresso na Catedral das Assembleias de Deus no Rio de Janeiro. Será que Jesus, aprova isso !?!?!Antes de ter me xingado poderia ter perguntado !!!!

  12. Sinceramente, me estereotipando como um ''calvinista cessacionista''…Julio, o fato de eu seguir o Blog do Augustus Nicodemus, não significa que eu concorde com tudo o que ele diz. Fico com o que ele fala de Jesus, olhando pra palavra, até pq, sinceramente, essa discussão de dons, etc, pessoalmente, acho importante, mas, quem sou eu pra limitar Deus, dizendo que cessou isso ou aquilo? Pra mim, o que importa mesmo é a salvação pela fé em Jesus e foi o que aconteceu comigo.O que eu postei não tem nada haver com o fato de eu ser um ''calvinista cessacionista'' e eles (silas e marco feliciano) serem pentescostais, até porque a minha conversão foi a Jesus, sem nem saber a diferença entre pentecostal e batista, arminiano, calvinista, etc, eu tava com a minha vida cheia e destroçada pelo pecado e precisava de perdão, de alívio. E Jesus fez isso por mim, como um pecador, e não como um ''calvinista cessacionista''. Foram só certas condutas deles (silas e marco ) que eu achei duvidosas e não condizentes com um cristão verdadeiro, sendo válidas postar aqui, para que as pessoas pudessem ver e comparar com a palavra e, se possível, discutir o teor delas. Tais condutas realmente e de forma gritante estão causando o mesmo efeito que a igreja catolica apostolica romana causou e causa, ainda hoje, em muitas pessoas: repúdio a Jesus, tanto de ímpios como de crentes, levando ímpios ao engano e possivelmente levando muitos crentes a desilusão e abandono da fé, pelos maus exemplos e distorções do que é ser um cristão.Seria realmente educado da sua parte que me desse a chance de me pronunciar aqui, ja que você mencionou o meu nome. Gostaria muito de ter esta oportunidade.Aguardarei uma resposta sua por este topico ou pelo twiter, se é possivel ou não me pronunciar aqui.

  13. Sandro, desde quando o Silas prega de graça na TV? Ele gasta quase todo o tempo do programa pra pedir dinheiro, pra manter o programa no ar, pra pedir mais dinheiro……….. será que eu to errado?!

  14. Leony, só vou publicar seu comentário com duas condições. Primeiro, você precisa dar um perfil mais verificável para sabermos quem você é. Pode ser Facebook. Note que isso é praxe aqui. Segundo, se você tem coragem de chamar de heréticos Silas e Marco Feliciano, faça o favor de citar a heresia cessacionista e citar os nomes dos reverendos que a defendem, igualmente chamando-os de heréticos. Do contrário, nada feito.

  15. Eu tinha facebook, mas deletei, to só com o twiter e google+. Poxa, pelo amor de Deus, eu não estou chamando ninguém de herege. Não estou expondo algo aqui pelo simples fato de eles pertencerem a uma denominação PENTECOSTAL, não é isso. Só foram estas condutas específicas de pessoas que carregam Jesus Cristo no falar e este falar esta divergindo de um certo padrão bíblico de agir, por este motivo queria que você postasse aí, pro pessoal ver e avaliar.Eu, no momento (e não estou mentindo), de verdade mesmo, não conheço nenhuma outra pessoa que esteja manchando a imagem do padrão bíblico do que é ser cristão. Além deles 2, acho que o Benny Him, Morris Cerullo, Rene Terra Nova, Inri Cristo, Jose Jesus Luis Miranda. Estes são os q eu conheço.Será que é tão difícil?

  16. A maior parte dos presentes comentarios teria sido desnecessaia se o articulista tivesse opinado que os dois representam alguns alienados. Escrevi ALGUNS, embora sejam muitos. A proposito, nao creio que eles me representem em coisa alguma, pois nao sao frios nem quentes. Ou, pior, dao uma no cravo e duas na ferradura.Antonio.

  17. O artigo está bem claro. Se vc acha q homossexualismo e aborto são pecados, então nessas áreas eles te representam, vc reconhecendo isso ou não. Simples assim. A propósito, nesses e em alguns outros pontos, eles me representam com certeza.

  18. SIM, me representam quando os dois dão a cara a tapa defendendo princípios bíblicos. Têm meu apoio. NÃO, SE confundir (ou usar) princípios bíblicos/cristianismo/influência pastoral para barganhar posição política. (Isto me lembra aquele senador evangélico, que gosta de aparecer em fotos com os chefes da… hã.. com os chefes do governo…)Aí nem vem que não tem!Sem affs!

  19. Me representam SIM! Enquanto estes homens estiverem lutando em favor da família, contra o aborto e contra o ativismo gay, terão sempre o meu respeito!! Estes homens tem dado a cara para bater!! Tantos pastores neste Brasil, mas quantos se pronunciam?? Quantos tem lutado pelas mesma causas que o Marco e o Silas? Flávia Oliveira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s