Carta de Apoio ao Professor Stephen Baskerville

Carta de Apoio ao Professor Stephen Baskerville

Por favor, assine esta carta urgente apoiando o trabalho do Professor Stephen Baskerville, principalmente seu recente discurso sobre as agendas interconectadas das feministas radicais, dos militantes homossexuais e do restante da esquerda social (você pode ler o discurso em inglês aqui: www.scribd.com/doc/168175446/Stephen-Baskerville-Politicizing-Potiphar-s-Wife), o qual provocou indignação dos grupos que já se esperava.
Stephen Baskerville

Há dois diferentes jeitos de assinar uma declaração em apoio ao Professor Baskerville. Um é para pessoas, cujos nomes, qualificações e/ou títulos profissionais podem adicionar algum peso — pessoas que são em certo sentido “líderes de opinião”: escritores, clero, advogados, ativistas, acadêmicos, etc. (Estamos apenas iniciando esta campanha, mas você verá abaixo algumas das primeiras assinaturas de pessoas proeminentes de vários países.)

O outro jeito de assinar é as pessoas simplesmente assinando como pessoas comuns. Esse jeito está online AQUI:
1.       Se você estiver na primeira categoria, por favor leia a carta abaixo. Então, se deseja assinar, por favor responda para haskinsjohn@verizon.net(inclusive seu nome/títulos/ligações, como você gostaria de ser identificado na carta.
2.       Então, por favor, ENCAMINHE também esta mensagem para sua lista pessoal e para a lista de sua organização para ajudar a acrescentar os assinantes apropriados (pessoas que têm algum tipo de papel de liderança como acadêmicos, autores, ativistas, clero, advogados, comentaristas, autoridades públicas — na ativa ou aposentados, etc.)
3.       Por favor, acrescente também seu nome à lista aberta: www.CitizenGo.org/en/209-support-professor-stephen-baskerville%E2%80%99s-fight-family

Aos administradores, chanceler, presidente, reitor, faculdade e estudantes da Faculdade Patrick Henry

1. Escrevemos em apoio ao recente discurso do Professor Stephen Baskerville “Politicizing Potiphar’s Wife: The New Ideology”(Politizando a Esposa de Potifar: a Nova Ideologia), na Conferência Anual Razão e Fé em sua faculdade. Sua análise das ameaças à civilização, liberdade religiosa, o Estado Democrático de Direito, os direitos dos pais e a Família Humana Natural é indispensável e é confirmada por muitos dos mais profundos observadores modernos, bem como seus predecessores até a antiguidade. Consideramos a resultante raiva e indignação por parte dos ativistas das agendas militantes feministas, homossexualistas e outras agendas sociais que ameaçam nossa sociedade e a Família Humana Natural como indicação do poder dessa mensagem — uma realização desejável e necessária pela qual a faculdade e o professor Baskerville devem ser congratulados.
Resolutamente acrescentamos que qualquer instituição de integridade intelectual, acadêmica e moral deve sentir extremo orgulho de ter o professor Baskerville como graduado e principalmente membro respeitado e influente de sua equipe. Ataques à sua integridade acadêmica e intelectual e à seriedade de seu trabalho devem ser rejeitados pelo que são: desinformação e assassinato de caráter provenientes de desespero, e um misto demasiado familiar de ignorância e desonestidade.
É evidente que essa palestra foi da qualidade mais elevada.
O trabalho do Professor Baskerville é da maior importância estratégica e urgência imediata e tem lhe rendido o grande respeito intelectual e pessoal de inúmeras pessoas sérias e cultas. Ele é uma rara celebridade no movimento conservador de hoje e no vasto deserto da educação mais elevada. Aliás, seu trabalho tem recebido apenas uma pequena fração da atenção que merece receber.
Esperamos que não lhes tenha passado despercebido — principalmente aos responsáveis pelo planejamento do futuro da faculdade — que o avanço do trabalho de Baskerville é absolutamente necessário para a sobrevivência da própria faculdade Patrick Henry em qualquer forma reconhecível e desejável e para a restauração e defesa dos direitos fundamentais dos pais, liberdade religiosa e liberdade de educar os filhos em casa. Conforme o trabalho do professor Baskerville tem estabelecido, a base política e “legal” para a real erradicação dos direitos dos pais foi colocada nos países mais “avançados” do mundo ocidental, principalmente por quatro décadas de violações vastas e sem resistência dos direitos legais dos pais, sempre sob a aparência de lei.
Agora ele acrescenta ao seu trabalho já pioneiro, sua análise vital das conexões estratégicas entre os interesses que têm efetuado a já bem avançada destruição da importância dos pais no mundo “avançado” e grupos de interesses aparentemente diferentes que fazem campanhas reivindicando a absoluta primazia dos “direitos homossexuais,” aborto e controle governamental da formação moral e intelectual de todas as crianças.
2. Portanto, pedimos aos responsáveis do planejamento do futuro da Faculdade Patrick Henry que façam um compromisso e investimento ainda maior no tipo de trabalho realizado pelo qual o professor Baskerville tem se distinguido aos olhos de uma crescente audiência internacional.
Especificamente, pedimos que a Faculdade Patrick Henry considere realizar uma conferência internacional anual lidando de forma ambiciosa e ousada com as questões às quais o professor Baskerville tem dedicado muito de sua vida profissional, e que não têm sido levantadas com compromisso adequado por líderes e instituições da mesma mentalidade. Aliás, há um silêncio quase que total sobre assuntos monumentais aos quais o professor Baskerville e um número pequeno de pessoas influentes tem se comprometido com perseverança impressionante.
A Faculdade Patrick Henry tem uma oportunidade histórica de preencher esse vazio escancarado, e sem dúvida a reputação e compreensão fora do comum do professor Baskerville acerca da interligação de numerosas grandes questões pode ser a base para atrair os participantes mais excepcionais em tal esforço a que nos propomos.
Dr. Ted Baehr, fundador e editor de Movieguide® ( www.movieguide.org), presidente da Comissão de Filmes & Televisão Cristã
Prof. Paul Gottfried, historiador, escritor, filósofo politico, estudioso adjunto do Instituto Ludwig von Mises, ex-pesquisador do Guggenheim
Dra. Judith Reisman, Ph.D., escritora, professora convidada de direito, Facudade de Direito da Universidade Liberty
Steve Baldwin, ex-diretor executivo do Conselho de Políticas Públicas Nacionais, ex-legislador da Assembleia Legislativa da Califórnia, escritor
Dr. Alan L. Keyes, ex-embaixador dos EUA no Conselho Econômico e Social da ONU, ex-assistente do Secretário de Estado para Assuntos de Organizações Internacionais
Dr. Jacob Roginsky, cientista do Departamento de Defesa, fundador da coalizão nacional de reforma legal, A Matter of Justice (Uma Questão de Justiça)
Prof. Olavo de Carvalho (Brasil e EUA), presidente do Instituto Inter-Americano de Filosofia, Governo e Pensamento Social
Linda Harvey, presidente, Mission America
Dr. Ahmed ElTassa, (Brasil) filósofo, ilustre membro sênior em sinologia e filosofia chinesa clássica no Instituto Inter-Americano
Dr. Randy Brinson, presidente, Redeem the Vote
Peter LaBarbera, presidente, Americanos pela Verdade sobre a Homossexualidade (AFTAH.org)
Profa. Mina Seinfeld de Carakushansky (Brasil), presidente de Brasileiros Humanitários em Ação (BRAHA)
Jeffrey R. Nyquist, colunista, do FinancialSense.com, membro especialista em ciência política do Instituto Inter-Americano de Filosofia, Governo e Pensamento Social
Michael Heath, líder pró-família veterano, ex-presidente, Liga Cívica do Maine, atual diretor do Helping Hands Ministry
Coronel Alfonso Plazas Vega (aposentado) historiador colombiano, membro sênior de liderança política e de direitos humanos, Instituto Inter-Americano
Jim Clymer, Esq., ex-presidente do Comitê Nacional do Partido Constituição, jurista
E. Ray Moore, capelão, tenente-coronel aposentado da Força Aérea, presidente do Frontline Ministries, Inc. & Exodus Mandate, produtor executivo do filme IndoctriNation
Miguel Brunio Duarte, (Portugal) membro especialista em filosofia e ciência política, Instituto Inter-Americano
Amy Contrada, escritora, membro associada especialista em estudo de propaganda e revolução cultural, Instituto Inter-Americano
John Haskins, membro especialista em estudo de propaganda e revolução cultural, Instituto Inter-Americano
Julio Severo, líder, ativista e escritor pró-família e defensor dos direitos dos pais no Brasil (JulioSevero.com)
Greg Sabine, ativista pró-família, representante, Organização Nacional dos Pais
Rev. Bruce D. Curtis, MA, M.Div., ex-apresentador do programa de rádio Truth and Freedom
Rev. Michael Carl, pastor e jornalista
Rev. Dr. David M. Berman, Pastor sênior, escritor e palestrante público
Tradução: Julio Severo
Divulgação: www.juliosevero.com

2 comentários sobre “Carta de Apoio ao Professor Stephen Baskerville

  1. A OUTRA FACE DO FEMINISMO/GAYZISMO, ALÉM DE SER PROPAGANDA DO "MARXISMO CULTURAL"O feminismo por ex., é o principal promotor dos estupros contra as mulheres, pois aumenta o poder do movimento feminista de duas formas: 1 – Dando às feministas privilégios legais que elas usem para acusar algum desafeto de as ter estuprado, assim tirando homens não submissos do caminho delas.2 – Divulgando a propaganda da mulher coitadinha, vítima de estupro, é um meio importante de conseguir milhões de mulheres medrosas para apoiar o feminismo, das que não o estudam em profundidade e caem na teia da militância feminista, apoiando as causas só por na imaginação dela o feminismo as protegerá de algum estuprador.Daí, as líderes feministas regozijam-se ao verem a noticia de uma mulher violentada; usarão essa notícia como propaganda para a sua ideologia.As feministas até inventam que são estupradas para atrairem a atenção e prender homens desafetos, conforme uma pesquisa feita no fórum de Justiça de São Paulo, mais de 80% das denúncias de estupro são comprovadamente falsas.Milhares de homens hoje em dia mofam em prisões, sofrendo abusos físicos de outros presos e guardas, porque foram acusados por alguma mulher de tê-la estuprado, APESAR DE NA VERDADE ELES NUNCA AS TEREM ESTUPRADO.Deparando-nos com homens falsamente acusados de estupro, monta-se o quebra-cabeça do verdadeiro objetivo do movimento feminista, como da Marcha das Vadias: querem chamar a atenção das mulheres para esse poderoso método de eliminação de homens indesejáveis: basta uma mulher ir numa delegacia, fazer um BO dizendo que foi estuprada por algum homem, e pronto: você conseguiu destruir a vida de um desafeto usando menos de 15 minutos do seu dia, ou seja, ainda dá tempo até, quem sabe, arranjar aquele mais intere$$ante!Repetindo: o feminismo, além de propagar o marxismo, criar o caos entre pessoas, instigar a luta de classes, homens contra mulheres, como no propósito por ex. das Marchas da Vadias é intimidar os homens de bem – aqueles que nunca violariam uma mulher- e não "acabar com os estupros".Bom seria perguntar às feministas se as taxas de violação sofreram algum tipo de decréscimo desde que as Marchas da Vadias tiveram início. A feminista de rua – a idiota útil do esquerdismo que mostra os peitos na rua como forma de "diminuir os estupros" ficará confusa com a pergunta porque ela já se mentalizou de que o propósito das marchas não é combater a violência contra as mulheres nem reduzir os estupros. Responderá: ser assim é problema meu – omitirá que é mercenária e ganha para isso – nada tenho com a vida dos outros!…48 maytend

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s