Onze Países Prometem Manter a Homossexualidade na Agenda da ONU

Onze Países Prometem Manter a Homossexualidade na Agenda da ONU

Dr. Stefano Gennarini
NOVA IORQUE, EUA, 4 de outubro (C-FAM) Onze países anunciaram que continuarão a hastear a bandeira do arco-íris na ONU apesar de retrocessos em anos recentes.

John Kerry, secretário de Estado dos EUA, e autoridades de dez países prometeram promover a homossexualidade na ONU numa declaração dada na semana passada. O “Principal Grupo LGBT,” como é chamado os onze países, se comprometeu a realizar “ações conjuntas” para promover direitos lésbicos, gays, bissexuais e transgênero (LGBT).

A declaração louva países que revogaram leis contra a sodomia, sancionaram projetos de lei que criminalizam a “homofobia” e têm outras proteções especiais para os homossexuais.
Kerry tentou ser otimista sobre o progresso de direitos LGBT na ONU, e descreveu recentes acontecimentos como “incompreensíveis” numa declaração divulgada mediante do Departamento de Estado.
Mas a rota para fazer com que as nações celebrem a homossexualidade permanece íngreme, como os grupos homossexuais descobriram em anos recentes.
Apesar de campanhas intensas lideradas pelos Estados Unidos, os termos “orientação sexual” e “identidade de gênero” são parte de apenas uma resolução da Assembleia Geral. Essa resolução é sobre matanças extrajudiciais, e mesmo assim, a conclusão sempre é de uma votação fechada.
Em 2010, os Estados Unidos prometeram uma resolução da Assembleia Geral sobre direitos homossexuais. Tal resolução não tem apoio suficiente dos países membros da ONU. Os céticos dizem que a recente declaração equivale a pouco mais do que um comunicado de imprensa e meramente sacia os desejos dos representantes que querem direitos LGBT.
A maioria dos países da Ásia e África faz objeção à homossexualidade. Mundialmente, 80 países têm leis contra a sodomia. Menos de 20 reconhecem as duplas de mesmo sexo, e só 14 permitem que indivíduos do mesmo sexo se casem.
Navi Pillay, a autoridade mais elevada da ONU para direitos humanos, tem encabeçado a causa LGBT na ONU em anos recentes e tem enfrentado resistência em cada ocasião. Os países se ressentem que a equipe dela recebe verbas destinadas exclusivamente para direitos LGBT dos países nórdicos e ainda pede mais dinheiro do orçamento da ONU.
Cientes desses desafios, os Estados Unidos estão financiando ativistas homossexuais de outros países. O Fundo de Igualdade Global, que desembolsou 7 milhões de dólares desde seu lançamento em 2011, tem expandido com a ajuda dos países nórdicos e parceiros do setor privado. Obama anunciou uma verba adicional de 12 milhões de dólares no fundo.
Só a Argentina, Brasil, Croácia, União Europeia, França, Israel, Japão, Holanda, Nova Zelândia, Noruega e os Estados Unidos compareceram à reunião. Eles a descreveram como um evento “pioneiro” da ONU. O evento não foi anunciado no Jornal da ONU, que apresenta a lista de reuniões oficiais da ONU, e aconteceu numa sala pequena do Secretariado.
Um porta-voz do Secretariado disse que a reunião foi “anunciada” e que qualquer um dos 194 países membros da ONU poderia ter pedido para comparecer. Os diplomatas russos, que estão sendo criticados pelas leis da Rússia que protegem as crianças de nocivas propagandas sexuais, teriam dito que não estavam cientes que a reunião estava ocorrendo.
O grupo de países recebeu a adesão do Escritório do Alto Comissário de Direitos Humanos (EACDH), do Observatório de Direitos Humanos e da Comissão Internacional de Direitos Humanos Gays e Lésbicos.
Ainda que nenhum tratado internacional mencione direitos LGBT, esses grupos dizem que o direito internacional exige novos direitos especiais para os homossexuais que incluam privilégios para duplas de mesmo sexo, reconhecimento de identidades transgêneros e leis anti-“homofobia” com mecanismos policiais especiais, entre outros.
Fonte: Friday Fax
Leitura recomendada:

5 comentários sobre “Onze Países Prometem Manter a Homossexualidade na Agenda da ONU

  1. Há algum tempo, artigo aqui publicado constava o questionamento retórico: "Porque em todo lugar em que ha tragédia ha um esquerdista?". Simples como 1 + 1 = 2. Observem que o texto cita "onze países". Embora a União Européia, citada no texto, não seja um país, na simbologia bíblica (eu disse simbologia; não magia, pois que assim estaria resvalando para a cabala) o numero ONZE é o número da rebelião contra Deus (Gn.11 – torre de babel ; 1Reis, 11 -Salomão sendo cobrado por dar coices no Altíssimo ; Ap. 11:18-b – o anúncio de que Deus vai sentar a borduna neles -, e outros). E o eskerdismo/socialismo/komunismo/marxismo se constitui na religião de satanás. Apenas coerência. Não se esqueçam; mesmo, e principalmente, qdo eskerdistas estiverem com a Bíblia na mão, fujam deles. É o próprio satanás se apresentando como "anjo de luz". Antonio.

  2. Sobre a gayzificação da Europa e do mundo (já prevista anteriormente por Cristo, que afirmou que os últimos dias serão 'como Sodoma e Gomorra'), apenas discordo de que eles "continuarão a hastear a bandeira do arco-íris", por 2 razões:1 – O arco NÃO É de Íris, mas DO SENHOR, que disse: "porei nas nuvens O MEU ARCO"(Gn. 9:12-15);2 – TODAS AS CORES SÃO DO SENHOR e do seu povo, pois somos seus herdeiros. Aos gays, lésbicas e demais aberrações, a única cor que lhes CABERIA (pois não lhes cabe cor nenhuma!!!) seria talvez a cor ROSA. Ainda assim seria uma cor USURPADA das mulheres, únicas e dignas merecedoras da cor rosa (ou de qualquer outra cor, pois elas possuem beleza AUTÊNTICAMENTE FEMININA)! Os gays não podem ter a cor BRANCA, por ser uma cor que reflete todas as demais cores. Também não podem ter a cor NEGRA, por ser uma cor que absorve as demais cores. Tampouco podem ter as nuances de qualquer outra variedade das cores existentes, porque nenhuma cor pode significar ou representar uma aberração!

  3. Amigo Sérgio A. Dias,Não sei se você vai concordar comigo, mas eu as únicas cores que poderiam ser aplicadas aos homossexuais são justamente as cores que são um contraste total entre si: a branca e a preta (fica melhor do que dizer "cor negra", já que essa expressão tem um tom ligeiramente racista).Só que ambas as cores possuem um significado espiritual:– A cor branca representa o bem, a luz da vida, a justiça, a pureza, a paz e a santidade do Céu;– A cor preta representa a escuridão das trevas, o mal, a morte, o pecado e o sofrimento do inferno.No momento, os homossexuais estão (espiritualmente falando) vestidos de preto, porque estão presos pelo pecado. Somente quando eles se converterem é que eles sairão das trevas do pecado para a luz da salvação.Em outras palavras: somente quando os homossexuais se converterem é que eles passarão a usar vestes brancas. É como o Senhor Jesus mandou o apóstolo João dizer na carta para a igreja de Sardes:"O vencedor será revestido de vestes brancas, e Eu jamais apagarei o seu nome do livro da vida; mas Eu o confessarei perante Meu Pai e perante Seus anjos" (Apocalipse 3:5)Quando um pecador se converte, ele sai das trevas e vem para a luz. O próprio Senhor Jesus confirma isso ao dizer:"Eu sou a luz do mundo; quem Me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida" (João 8:12)A mesma coisa foi dita pelo profeta Isaías:"O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; e sobre aqueles que habitavam na região da sombra da morte, a luz resplandeceu" (Isaías 9:2)Alguém concorda comigo?

  4. Eles não desistem de querer legalizar e criminalizar a prática homossexual que é um PECADO ABOMINÁVEL diante de Deus porque ele deixa muito claro na sua palavra quanto a este pecado.Deus só criou dos sexos são eles: "Sexo masculino e Sexo feminino" não existe e jamais existirá terceiro sexo gay,lésbico, bissexual, transsexual, trângenico, etc…..O Senhor que criou o céu, terra, mares, animais é o mesmo que criou o ser humano unicamente formado por um "HOMEM E MULHER" isso natural é normal.Fora dessa naturalidade que Deus criou é algo antinatural a prática homossexual tem origem demoníaca foi criado pelo diabo para destruir o ser humano e fazê-lo desviar do que DEUS VIVO planejou para o ser humano formar uma família só constituída pelo pai, mãe, filhos.Ester!!!!!!

  5. Amada irmã Ester,Como ex–estudante de Biologia (onde já tive algumas noções básicas de anatomia e fisiologia humana), me permita eu explicar (cientificamente) por que o homossexualismo é errado:O homem e a mulher são, organicamente falando, exatamente iguais: têm a mesma composição química, física e biológica. Anatomicamente, porém, a diferença básica entre ambos está nos seus órgãos genitais externos: o homem possui o pênis, e a mulher tem a vagina. Quando o pênis do homem está ereto, ele já está pronto para o ato sexual. No caso da mulher, a vagina já fica lubrificada para receber o pênis. E ambos (o pênis e a vagina) se encaixam perfeitamente um no outro no momento em que se inicia a relação sexual. Apesar da vagina ser um órgão constituído por músculos, ela se abre apenas o suficiente para receber o pênis (e, ao mesmo tempo, "segurá-lo" com bastante firmeza durante a relação sexual). Por ser dotada de elasticidade, ela permite ser penetrada em qualquer posição (isso independente do tamanho do pênis). Muito antes de iniciar o ato sexual, ela forma, junto com o seu líquido lubrificante natural (quase semelhante a um óleo), uma barreira de células com a finalidade de impedir a entrada de bactérias e microorganismos nocivos. Embora não seja uma proteção 100% garantida contra determinadas doenças (como a AIDS), é um mecanismo automático de defesa, ou seja, as células no interior da vagina agem como um "escudo" contra qualquer elemento estranho (que não seja o pênis). E mesmo quando a velocidade do ato sexual se torna mais rápida, a vagina não sente "repulsa" pelos movimentos acelerados do pênis. Ela consegue se adaptar naturalmente a este momento (já que ela é "programada" para isso).Embora a relação sexual entre um homem e uma mulher seja um ato de natureza basicamente física e orgânica (e também emocional, já que é um momento de prazer entre duas pessoas que se amam de verdade), é também um ato gerador de vida. Se Deus, ao criar o ser humano, determinou que o sexo só pode e só deve existir apenas entre um só homem e uma só mulher (já que os corpos de ambos foram construídos especialmente para isso), temos que acatar o que Ele diz. O homossexualismo não cumpre uma das finalidades mais sagradas do sexo, que é a perpetuação da espécie humana. Por isso, não se consegue entender por que querem criar leis a favor desta imoralidade (o homossexualismo é uma imoralidade aos olhos de Deus).Portanto, se o Criador estabeleceu determinadas leis (inclusive para o sexo), isso foi para que vivêssemos segundo a Sua vontade. O próprio Jesus foi bem claro quando disse que "até que passem os Céus e Terra, nenhum i ou til jamais passará da lei, sem que tudo se cumpra" (Mateus 5:18). Em outras palavras: o homem, seja ele quem for, não tem nenhuma permissão para modificar o que Deus criou.Veja que eu expliquei o erro do homossexualismo somente pelo lado científico. Do ponto de vista espiritual, nem precisa dizer que é algo nitidamente satânico (já que o diabo só quer corromper as coisas boas que Deus criou).Espero que esta minha explicação ajude a esclarecer a muitos sobre o erro do homossexualismo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s