Christian Post divulga testemunho de ex-homossexual que saiu no Blog Julio Severo

Christian Post divulga testemunho de ex-homossexual que saiu no Blog Julio Severo

Comentário de Julio Severo: A chave para destruir a mentira é divulgar a verdade. Publico a matéria do Christian Post que reproduziu nesta semana a entrevista do ex-homossexual Saulo Navarro ao meu blog. Essa entrevista completa está neste link: http://bit.ly/1gHPK4S
A matéria do Christian Post, que resumiu a entrevista, vem a seguir:

Ex-gay Saulo Navarro afirma que é preciso ‘agir urgentemente para combater este imperialismo gay’

Em entrevista, ex-homossexual fala sobre as novas gerações, o Conselho de Psicologia e a importância da Igreja

Maria Carolina Caiafa Correspondente do The Christian Post
O ex-gay Saulo Navarro, autor do livro Homossexualidade – Um Engano Em Minha Vida, concedeu entrevista a Julio Severo, que a publicou em seu blog no dia 20 de setembro. Ele fala da necessidade de “agir urgentemente, ir para a prática e criar ferramentas que possam combater este imperialismo gay”.
Ex-homossexual Saulo Navarro

Saulo analisa que o Conselho Federal de Psicologia (CFP) se dobrou ao movimento LGBT. Segundo ele, alguns profissionais sofrem censura da insituição “ao demonstrar que podem ajudar a resignificar a sexualidade de uma pessoa que esteja insatisfeita com a atração que sente pelo mesmo sexo”.

“Pessoas merecem ter esta ajuda sem que tenham que perambular pelas vielas das clínicas para achar alguém que possa atendê-los sem receio e medo de ser punido pelo CFP. Pessoas que deixaram a prática homossexual fazem parte de uma diversidade que é rejeitada e odiada pelo movimento gay e agora pelo CFP”, afirma Saulo. E completa: “as faculdades de psicologia de nosso país estão formando psicólogos totalmente favoráveis ao movimento [LGBT]”.
O ex-gay observa a importância da religião neste processo de reorientação sexual, a partir da sua própria experiência: “Deus é soberano. A psicologia é uma ciência e Deus excede a toda ciência. […] Aceitei Jesus como meu único Senhor e Salvador e passei a seguí-lo aceitando todo conteúdo bíblico como verdade para minha vida, inclusive as passagens que tratam da homossexualidade como pecado e comportamento fora da vontade de Deus para o ser humano. […] Durante quatro anos, caminhei dentro da Igreja sentindo atração pelo mesmo sexo. Ficou claro para mim que deixar de sentir atração pelo mesmo sexo levaria tempo, não se mudaria de um dia para o outro. […] Pessoas foram usadas por Deus para me levar ao crescimento e amadurecimento”.
Sobre as novas gerações, Saulo acredita que houve um estímulo para a homossexualidade e a bissexualidade. “A propaganda gay e a mídia têm estimulado uma geração inteira para que pratiquem não só a homossexualidade como a bissexualidade também. […] Estes jovens se declaram livres, parte de uma geração tolerância, que se acham donos do próprio nariz. […] Para estes jovens eu digo, cuidado – você que se acha livre, que faz o que quer, você está mais preso do que possa imaginar. Esta geração que se assume homossexual está apenas agindo como os ideólogos gays, feministas e de gênero querem. Estes jovens são usados e manipulados por ideologias que têm o único interesse de destruir a família tradicional, projetada por Deus. Enquanto se dizem livres, na verdade são bonecos de fantoche nas mãos destes movimentos”, conclui ele.
Em seguida, o entrevistado explana sobre assuntos legais e políticos desse fenômeno LGBT: “A imoralidade está aprovada e amparada por lei […] A militância gay é cruel e sem escrúpulos. A Igreja não deve ser ingênua a ponto de desconsiderar este fato. A Igreja deve ser firme em seu posicionamento e estar sempre contrária a esta agenda gay e se preciso for se defender juridicamente dos ataques da militância gay”.
Saulo comenta ainda sobre a necessidade das Igrejas estarem preparadas para receber os arrependidos: “Se a Igreja entender que a homossexualidade na vida de uma pessoa não é o foco e sim o que sustenta esta pessoa na homossexualidade, então alguns passos já foram dados. A omissão da Igreja foi grande e agora é apagar incêndio. A Igreja tem de sair da omissão e partir para a compaixão, para a ação. É preciso compreender os infinitos fatores que podem levar um indivíduo à prática da homossexualidade. O meio homossexual é instável e haverá um tempo em que esta pessoa poderá ir até uma Igreja em busca de apoio. As Igrejas podem oferecer um local seguro e confiável, oferecer um ambiente caloroso que mostre a diferença de uma vida de pecado e uma vida em Cristo”.
Ele conta que, na adolescência, traumas, amigos e abusos sexuais o levaram a experimentar o homossexualidade. Ele realizou essa prática por 12 anos, apesar de o incomodar a infidelidade e a pornografia.
O depoimento de Navaro serviu de base para outros testemunhos: “durante minha adolescência eu fui muito assediado por homossexuais. Eles moravam próximos à escola, onde fazia a quinta série em Taguatinga (DF). Confesso que na adolescência cheguei a ter dúvida da minha masculinidade, mas percebi que tudo está ligado à orgia sexual”, diz um usuário nos comentários.
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

Blog Julio Severo entrevista ex-homossexual Saulo Navarro: “Homossexualidade – um engano na vida de quem a pratica”

7 comentários sobre “Christian Post divulga testemunho de ex-homossexual que saiu no Blog Julio Severo

  1. Muito boa essa matéria. Nos traz à tona sobre o que devemos fazer diante de tanto pecado, não importando qual seja ele. Os muitos fatores que levam uma criança, jovem e adulto ar trilhar por esse caminho devem ser compreendidos por aqueles que irão ajudá-las a sair desse lamaçal de pecado. O amor ao próximo e a graça de Deus são os fatores principais que irão ajudar-nos a cuidar dos que vierem desse ambiente de pecado a alcançarem sua libertação. Independentemente de leis, a Palavra de Deus deve ser nossa única regra de fé e de comportamento, e não o que diz a mídia em suas novelas e mensagens subliminares. Um grande abraço a todos..

  2. Muito significativo e pontual o testemunho de mais um ex- homossexual como Saulo Navarro, impactante e revelador ele como tantos graças a Deus estão por aí, sendo libertos da prática homossexual e se convertendo ao Evangelho de Jesus Cristo. Que é uma fé prática que resolve problemas impossíveis e indissolúveis para os homens não possui nossa FÉ mais não para Deus que servimos que toda honra sempre seja dada só ELE o ÚNICO.Ester!!!

  3. O irmão Saulo Navarro disse uma coisa que me chamou a atenção:"…A militância gay é cruel e sem escrúpulos. A Igreja não deve ser ingênua a ponto de desconsiderar este fato…"Irmão Saulo, você disse tudo. A igreja não pode pensar que vai conseguir "converter" a militância gay somente através do diálogo (até porque os militantes gays não admitem que ninguém diga que eles estão errados). Eles não gostam de ser contrariados.A igreja tem que permanecer firme às suas convicções (e à obediência à Palavra de Deus). Tem que ter coragem o suficiente para dizer que Jesus ama o pecador, mas condena o pecado. Tem que falar a verdade sobre o pecado sempre (doa a quem doer). E desses princípios a igreja e os cristãos jamais deverão abrir mão (ainda que estejam sofrendo os mais diversos tipos de ameaça).Você disse tudo: a igreja não pode ser ingênua. Embora a Palavra de Deus diga que a pregação não é por força e nem por violência (como está escrito em Zacarias 4:6), nem por isso a igreja deve aceitar passivamente todo e qualquer ataque dos militantes gays (e ficar sem reagir). Tem que saber impor respeito quando se sentir ofendida.Não estou querendo dizer que a igreja deve se rebaixar ao mesmo nível dos militantes gays (ou seja, partir para a agressão física ou verbal). Não. O que a igreja tem que fazer é procurar os caminhos legais para se defender. Afinal, nada (e nem ninguém) pode se achar acima da lei. Para isso, temos a Constituição que nos garante liberdade de expressão, liberdade de consciência e de crença, proteção aos locais de culto, enfim, que nos dá alguns direitos. Então, temos que saber, perante a lei, fazer valer os nossos direitos quando nos sentirmos prejudicados de algum modo. Afinal, como se diz no popular, "direito tem quem direito anda"Espero que esta minha mensagem possa conscientizar os cristãos, para que todos saibam como reagir de forma civilizada e inteligente às investidas da militância gay.

  4. Pegando carona no que o Plínio disse, e também considerando o que o irmão Saulo Navarro colocou ("…A militância gay é cruel e sem escrúpulos. A Igreja não deve ser ingênua a ponto de desconsiderar este fato…"), eu só acrescentaria o seguinte: enquanto estamos dormindo (ou brincando de ser cristãos), o diabo e seus escravos estão muito bem acordados (e estão atacando impiedosamente a tudo e a todos)!Muitos que se dizem cristãos estão sendo omissos no combate ao pecado! No dia do juízo, esta mesma omissão vai ser seriamente cobrada! É como Jesus diz:"Por que vós Me chamais de Senhor, e não fazei o que Eu vos digo? (Lucas 6:46)""E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)Muito está sendo dado aos cristãos (no caso, a obrigação de combater o pecado). Só que agora muito mais vai ser exigido (o cumprimento desta mesma obrigação). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual de uma nação fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! Mas quantos estão cientes disso?Quem vê o pecado e fica omisso ou indiferente (isto é, não diz nem faz nada contra o pecado) é tão ou mais culpado quanto o próprio pecador. É como diz a Bíblia:"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)Em outras palavras: aquele que sabe que deve combater com firmeza o pecado e não age de forma decidida (e não diz nem faz nada contra o pecado, com medo de ser perseguido, preso, morto, ou de perder seus privilégios) é cúmplice do pecado (e é culpado diante de Deus)!E tem mais um detalhe: O JULGAMENTO DE DEUS VAI COMEÇAR DENTRO DA IGREJA: OS QUE SE DIZEM CRISTÃOS (E QUE TÊM A OBRIGAÇÃO DE COMBATER O PECADO) SERÃO OS PRIMEIROS A PRESTAR CONTAS! A respeito disso, a Bíblia diz com todas as letras:"Pois já é tempo de se começar o julgamento pela casa de Deus; e se começa primeiro por nós, qual será o fim daqueles que desobedecem ao evangelho de Deus? E se somente o justo se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?" (1 Pedro 4:17–18).Até quando seremos omissos diante do pecado? Até quando ficaremos indiferentes, assistindo ao domínio do mal? Enfim, até quando ficaremos acomodados?Já passou da hora de sermos cristãos só de boca! Temos que ter uma postura firme e forte na defesa dos bons princípios! Temos que partir para a ação! Temos que reagir urgentemente contra as investidas do diabo contra a família, e contra tudo que for contra a Palavra de Deus! Não podemos mais ficar de braços cruzados vendo o mal se alastrar em nosso meio!Finalizo minha mensagem com um versículo para a reflexão de todos:"Cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:12)

  5. Amada irmã Ester,Observando o seu comentário, e também os comentários do Plínio e do Élquisson, eu diria o seguinte: é edificante vermos o depoimento de um ex–homossexual que entregou a vida a Jesus. É mais uma alma que foi salva da condenação ao inferno. É mais um motivo de alegria para fazer Jesus dizer:"Alegrai-vos Comigo, pois Eu já achei a Minha ovelha perdida. Em verdade Eu vos digo que assim haverá maior júbilo no Céu por um único pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não sentem necessidade de arrependimento" (Lucas 15:6–7)Esperamos que mais e mais almas se rendam a Jesus antes da volta Dele (este, com certeza, é o desejo de todo verdadeiro cristão).Porém, o que me preocupa (e, com certeza, também preocupa a todos) é que a igreja cristã, infelizmente, tem se mostrado fraca no combate ao pecado. Não sei se a minha opinião vai ser muito apropriada para o presente momento, mas, no caso do homossexualismo, um possível diagnóstico seria este (me corrija se eu estiver errado):– Algumas igrejas cristãs foram negligentes, pois passaram a tolerar a sujeira do mundo (ao invés de terem uma atitude decisiva contra o pecado);– Faltou um combate mais efetivo ao ativismo gay, faltou um melhor empenho dos cristãos, faltou uma postura mais firme e mais forte das igrejas em defesa das verdades eternas da Palavra de Deus;– Relaxamos no combate ao pecado, aceitamos o relativismo moral, passamos a nos conformar com os valores corrompidos de um mundo contaminado pelo pecado, deixamos de preservar a pureza e a santidade da vida cristã.Eu pergunto: não seria devido a estes motivos que o homossexualismo está dominando o Brasil (e também o mundo inteiro)?Se você (ou alguém daqui) quiser dizer alguma coisa (ou puder responder ao meu comentário), ficarei agradecido.

  6. Boa noite!! Galerinha oi gilson perfeito seu comentário estava refletindo é uma verdade a IGREJA DE CRISTO, ficou muitos anos longe no sentindo de "discrição" demais de falar sobre esse pecado. Dificuldade em si de saber lidar com essas pessoas que praticam o homossexualismo que vem a IGREJA na busca de ajuda para se libertar desse mal.Não só falo do homossexualismo como tbm a fornicação de solteiros namoros e noivados não santos e impuros tendo comportamento igual pessoal do mundo que não teme e nem respeita a Deus. Contigente de adolescentes, jovens e até adultos, caindo nesse pecado mesmo estando na igreja infelizmente sendo negligenciado para não acontecer um escândá-lo fingir que eles fazem sexo fora do casamento essa omissão pagamos e continuamos pgando caro e não fazer um confronto mais incensivo pergunto quem implantou esse caos primeiro foi movimento feminista.Eu pergunto hoje eu percebo isso claramente por exemplo a virgindade?Sim se vc é uma moça e um rapaz é virgem e se guarda e obedece e teme a Deus é taxado com várias acusações e difamações só digo uma coisa quem teve real encontro com Deus tem uma força sobrenatural de Deus para não cair no pecado de fornicação a virgindade física acontece quando a pessoa tem uma virgindade espiritual.Ester!!!

  7. Amada irmã Ester,Respondendo ao seu comentário (e, ao mesmo tempo, concordando com o que o Gilson colocou no comentário dele), eu diria o seguinte: ser cristão de boca ou enquanto não há nenhuma dificuldade a ser enfrentada (ou nenhum desafio a ser encarado) é muito fácil. Mas o difícil mesmo é ser cristão ao ser posto à prova!Assim como o ouro precisa passar pelo fogo para remover as impurezas (e sair refinado), o cristão precisa passar pelo fogo da provação (e das tentações) para ser aprovado por Deus. É como bem disse o apóstolo Tiago:Tiago 1:12–1712 Bem–aventurado o varão que suporta a tentação; pois, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido para aqueles que O amam. 13 Ninguém, quando for tentado, diga: De Deus eu sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e Ele mesmo não tenta a ninguém. 14 Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. 15 Depois, a concupiscência, tendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, produz a morte.16 Não erreis, meus amados irmãos.17 Toda boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança e nem sombra de variação.Há pouco mais de 2 anos, o irmão Júlio Severo publicou aqui um artigo sobre uma escrivã cristã de Nova York que preferiu perder o emprego ao invés de ser favorável ao casamento gay. Eis aqui o link do artigo:http://juliosevero.blogspot.com.br/2011/07/escriva-de-nova-iorque-se-demite-por.htmlEu também faria a mesma coisa: entre perder o meu emprego e pecar contra Deus, prefiro perder o meu emprego. Faço como diziam os antigos mártires da fé cristã: "Antes morrer do que pecar".Aí alguém poderia me perguntar: "Como você vai sobreviver se não tiver um emprego?" Eu prontamente responderia: "Quem confia em Deus não fica desempregado muito tempo! Eu creio que Ele vai entrar com providências!". E eu ainda citaria as mesmas palavras do salmista:"O Senhor é o meu pastor; nada me faltará" (Salmo 23:1)Quem, nos dias de hoje, teria essa mesma coragem?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s