Teólogo calvinista Vincent Cheung refuta incredulidade de teólogos calvinistas que ensinam que dons sobrenaturais cessaram 2000 anos atrás

Teólogo calvinista Vincent Cheung refuta incredulidade de teólogos calvinistas que ensinam que dons sobrenaturais cessaram 2000 anos atrás

Refutação aos que usam o espiritismo para representar as atuais manifestações dos dons sobrenaturais do Espírito Santo

Comentário de Julio Severo: Assim como a vasta maioria dos cristãos do Brasil, eu também não sou calvinista. Isso não me impede, porém, de apreciar o que os calvinistas têm de bom e excelente. Em minhas peregrinações internacionais, carrego só uma Bíblia de estudo: a de Wayne Grudem, um teólogo calvinista que acredita que Deus nunca cessou seus dons sobrenaturais.

Isso também não me impede de tratar de erros que podem gravemente afetar a Igreja Brasileira. Um deles já tenho tratado em abundância, que é o esquerdismo cínico do movimento apologético brasileiro, que em grande parte é calvinista. O outro erro, conforme diz o Rev. Vincent Cheung, é o cessacionismo, definido por ele como falsa doutrina. Cheung, que é um conhecido teólogo calvinista, afirma que essa doutrina falsa é uma grande ameaça ao Cristianismo. Por isso, é um problema que não pode receber vista grossa da Igreja Brasileira.

Depois de publicar o artigo “Incoerência cessacionista,” do Dr. Fábio Blanco, um leitor presbiteriano se queixou de que o cessacionismo do Rev. Augustus Nicodemus Lopes, que é o maior calvinista cessacionista do Brasil, não estava sendo respeitado no artigo. Foi uma queixa absurda, pois o Dr. Fábio não cometeu nenhum desrespeito, ainda que nenhuma falsa doutrina mereça respeito. O leitor presbiteriano também disse:
“Em primeiro lugar, entendo que acima de tudo, deve haver respeito em relação aos pastores presbiterianos citados no texto… Se a preocupação dos críticos do cessacionismo, é cura, visão e profetada, eu sugiro que façam uma visita a um centro espírita e lá, poderão ver tudo isso in loco. Eu pergunto, quem cura no espiritismo? É o Espirito Santo?”
É um apelo exagerado para se defender uma doutrina falsa. Os cessacionistas frequentemente usam o espiritismo para representar pentecostais e neopentecostais — uma hostilidade que em nada difere da paranoia antineopentecostal da própria esquerda calvinista. Esse é um dos muitos malabarismos e vigarices teológicas que eles utilizam para ensinar que todas as profecias, visões, sonhos e outros dons sobrenaturais presentes hoje entre os cristãos não são de Deus. Mas, como apontou Cheung em outro texto, os pentecostais e os neopentecostais poderiam muito bem usar os ateus para representar os cessacionistas, e ganhariam facilmente o debate.
Em todos os outros aspectos, Cheung é um calvinista radical — como são quase todos os teólogos dessa linha. Mas o falso ensino do cessacionismo, que é ensinado por Augustus Nicodemus e outros teólogos calvinistas, é um radicalismo que em essência inventa uma nova revelação que se impõe sobre a revelação da Bíblia. Isso a Igreja Brasileira não pode aceitar.
Por isso, disponho para o público brasileiro a tradução que fiz de parte do capítulo 7 do livro “Sermonettes” (volume 7), de Cheung:

O diabo também prega

Vincent Cheung
“E aconteceu que, indo nós para o lugar de oração, nos saiu ao encontro uma jovem escrava que estava tomada por um espírito que a usava para prognosticar eventos futuros. Dessa forma, ela arrecadava muito dinheiro para seus senhores, por meio de advinhações. Seguindo a Paulo e a nós, vinha essa moça gritando diante de todos: ‘Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação!’ E ela insistiu em agir assim por vários dias. Finalmente, Paulo irritou-se com aquela atitude e dirigindo-se ao espírito o repreendeu, exclamando: ‘Ordeno a ti em Nome de Jesus Cristo, retira-te dela!’ E ele, naquele mesmo instante, saiu.” (Atos 16:16-18 KJA)
A jovem fala por um espírito maligno, mas suas palavras estão de acordo com a fé cristã: “Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação!” Alguns cristãos têm prazer em nos fazer recordar que Satanás também realiza milagres para distrair e enganar as pessoas, afastando-as da verdade de Jesus Cristo. Essa é uma questão legítima quando é discutida entre cristãos que continuam a crer e agir no poder de Deus, e essa questão já foi resolvida. Contudo, os que têm muito entusiasmo de fazer declarações sobre a capacidade de Satanás muitas vezes mencionam isso para desvalorizar ou minar as manifestações do Espírito Santo que continuam, ou até mesmo como uma objeção a essas manifestações. Quando o assunto é iniciado a partir dessa perspectiva, parece muito absurdo, e leva-nos a suspeitar da motivação e inteligência dos que fazem tais objeções.
Não se pode usar a ideia de que Satanás pode realizar alguns milagres para promover o cessacionismo ou desvalorizar ou minar um ministério cristão de milagres de forma alguma. O próprio Jesus era atacado a partir desse ponto de vista. Os inimigos dele diziam que ele estava possesso de demônios, e que ele expulsava demônios pelo príncipe dos demônios. Há alguns hoje que em vez de admitirem que o cessacionismo é uma doutrina falsa, preferem insistir, com prazer e sem demora alguma, que um milagre de cura foi realizado por Satanás. Jesus respondeu que Satanás não expulsa Satanás, e os avisou com relação à blasfêmia contra o Espírito Santo. Em outra parte, muitas pessoas disseram de Jesus: “Ele tem um demônio e enlouqueceu. Por que vós o escutais?” (João 10:19-20 KJA), mas outros tinham conhecimento muito melhor e responderam: “Essas palavras não são de alguém que tem um demônio. Pode, porventura, um demônio abrir os olhos dos cegos?” (v. 21).
A ideia de que Satanás pode realizar milagres não tem nenhuma relevância para a questão de se os dons miraculosos do Espírito continuam ou não hoje, mas é uma questão a ser discutida depois que essa outra questão tiver sido presumida ou resolvida. Se presumem que não existe mais um ministério de milagres, isso significa que todos os milagres modernos realizados por meio de homens são de Satanás, que não existe nenhuma defesa miraculosa contra esses milagres, e que nossa principal resposta é condenar verbalmente e, onde for apropriado, aplicar disciplina eclesiástica. Mas se presumem que existe ainda um ministério de milagres hoje, então o fato de que Satanás pode realizar alguns milagres, mesmo por meio de homens, é uma questão a ser tratada sob a concepção de que o Espírito Santo continua a realizar milagres por meio dos discípulos de Jesus Cristo.
Por isso, nossa resposta deve incluir ensinos sólidos sobre o assunto de dons espirituais, normas sobre o uso desses dons e testes nas manifestações espirituais, e também a possibilidade de defesas miraculosas contra poderes demoníacos. A resposta ao poder sobrenatural demoníaco é maior poder sobrenatural divino. A Bíblia descreve muitos encontros de poder, onde o poder miraculoso de Deus esmagou o poder de Satanás. Considere o confronto entre Moisés e os mágicos, entre Elias e os falsos profetas, entre Jesus e os possessos de demônios, entre Felipe e Simão, entre Paulo e Elimas, e entre Paulo e essa jovem com o espírito maligno no texto que estamos lendo. Paulo expulsou o espírito de adivinhação, e a moça perdeu sua capacidade. Essa é a resposta bíblica aos milagres de Satanás. A solução não é negação, mas discernimento e controle.

Quando mencionamos o ministério da pregação, essas mesmas pessoas não apelam para o ceticismo e avisam: “Você sabia que Satanás também prega?” Sim, ele realmente prega, e no texto que estamos vendo, as palavras dele estão em total concordância com a fé cristã. Que tal agora? O ministério da pregação é muito mais normal e comum do que o ministério de milagres. Por isso, como é que essa gente não levanta o assunto de pregação demoníaca, fazendo de um jeito que desvalorize e mine o ministério da pregação? Como é que eles não fazem objeções às pregações? Não basta testar o conteúdo para ver se há doutrina falsa, pois o que a jovem vidente disse estava em total acordo com os apóstolos. Então por que é que essa gente não rejeita as pregações, nem fica paranoica sobre como testar as pregações, inclusive sobre pregações que estejam em total acordo com a fé cristã? É porque eles têm suas próprias agendas pessoais e teológicas. Eles não estão interessados em preservar a integridade de um ministério de milagres, mas em minar todos os milagres porque eles mesmos não têm o poder para ter e viver tal ministério. Eles são uma raça de hipócritas sem fé.

Se a ideia de que Satanás pode realizar milagres for de alguma maneira levantada contra o próprio ministério cristão de milagres, então a ideia de que Satanás pode pregar deve do mesmo jeito ser levantada contra o ministério cristão da pregação. Isto é, se disserem “Satanás também realiza milagres” de um jeito que desvaloriza ou mina o ministério cristão de milagres, então eles têm também a obrigação de dizer “Satanás também prega” de um jeito que desvalorize ou mine o ministério da pregação. Se não dá para de alguma forma contestar o ministério da pregação, então não dá também para de alguma forma contestar o ministério de milagres. E se confessarem que a intenção não é minar a pregação, mas apenas tratar da necessidade de discernimento, então o mesmo princípio tem de se aplicar ao ministério de milagres.
A Bíblia é completa, suficiente e definitiva, e declara que há uma manifestação do Espírito Santo que capacita o cristão a discernir ou distinguir entre espíritos. Portanto, em face das pregações e milagres demoníacos, a resposta completa, suficiente e definitiva é que há um dom sobrenatural de Deus que capacita o cristão a perceber a verdade, a expor o falso, e expulsar os poderes malignos. O cessacionismo é uma ameaça muito maior do que o demônio que possuiu e falou por meio da jovem que fazia adivinhação, pois o cessacionismo rejeita a resposta completa, suficiente e definitiva de Deus sobre o assunto. Pelo Espírito Santo, temos o poder de lidar com os demônios, mas o cessacionismo tenta neutralizar a solução de Deus.
A moça que fazia adivinhações falava palavras que estavam de acordo com a fé cristã, mas ela falava por um espírito demoníaco; da mesma forma, os cessacionistas afirmam que defendem a sã doutrina, mas falam por um espírito de incredulidade e tradição, e muitas vezes um espírito de ódio e assassinato. Eles afirmam que a Bíblia é completa, suficiente e definitiva, mas quando afirmam que o ministério de milagres cessou, eles introduzem uma nova doutrina, pois a Bíblia não ensina o cessacionismo. Aliás, os cessacionistas afirmam que têm uma nova revelação que revoga a revelação que já existe.
Quando Paulo escreve que “o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz” (2 Coríntios 11:14, KJA), ele está alertando seus leitores acerca de falsos apóstolos. Entretanto, com sua declaração ele não está minando os ministérios dos apóstolos ou as manifestações de anjos. Pelo contrário, pelo fato de que Satanás assim se disfarça, precisamos exercer o discernimento quando nos encontrarmos com aqueles que afirmam ser apóstolos ou quando experimentarmos visões de anjos.
Mas preste atenção! Ele escreve que os agentes de Satanás também se disfarçam de servos de justiça (v. 15). Cristãos, tomem cuidado, pois aí vem Satanás como teólogo cessacionista!
Traduzido do inglês por Julio Severo do capítulo 7 do livro “Sermonettes” (volume 7), de Vincent Cheung.
Leitura recomendada:

18 comentários sobre “Teólogo calvinista Vincent Cheung refuta incredulidade de teólogos calvinistas que ensinam que dons sobrenaturais cessaram 2000 anos atrás

  1. Julio, a pessoa só é calvinista ate o dia q Deus chamar ela na chincha, aconteceu comigo, sou presbiteriana e não acreditava nos dons, ate o da q Deus levantou uma sra cega e analfabeta pra destrinchar minha vida na frente de varios irmão, contando inclusive minha vida adultera q escondia de todo mundo e pagava de santa na igreja, a cena foi surreal, na hora não ousei levantar a cabeça, apesar da raiva e vergonha, sabia q só podia ser Deus falando pra ela, pois ela falou coisas q só eu e Deus sabiamos, daquele momento em diante me humilhei e s ei q Deus fala, qdo quer a hora q quer e usa quem ele bem entender e não ha homem no mundo q possa dizer q Deus faz somente assim e assado, ele faz o q quiser.

  2. Júlio,Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)Já me disseram uma vez que o diabo é o maior crente que existe. Não é sem razão, até porque o diabo conhece toda a Bíblia (de Gênesis a Apocalipse). Sabendo disso, ele a usa para enganar muitas pessoas.Isso ficou evidente no episódio da tentação no deserto, onde vemos que o diabo usou as palavras da Bíblia para tentar a Jesus. Vejamos:"Então o diabo O levou à cidade santa, e O colocou sobre o pináculo do templo, E disse: Se Tu és o Filho de Deus, atira-Te daqui para baixo, pois está escrito: Aos Teus anjos dará ordens a Teu respeito; Eles Te tomarão nas mãos, para que não tropeces com o Teu pé em nenhuma pedra" (Mateus 4:5–6)No versículo 6, vemos que o diabo usou as palavras do Salmo 91 (tentando enganar a Jesus). Mas Jesus, que é o Autor da Palavra, rebateu esta insinuação do diabo ao responder:"Também está escrito: Não tentarás ao Senhor teu Deus" (Mateus 4:7)O diabo conhece a Palavra de Deus. Portanto, é nosso dever também conhecer a mesma Palavra para que, quando o diabo quiser nos enganar, nós possamos, pela Palavra, derrubar todos os argumentos dele.Para não sermos enganados pelas manifestações demoníacas, nem pelos espíritos do erro (bem como os falsos profetas, seitas e heresias), o apóstolo João disse como devemos proceder:"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; E todo espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; E este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir e eis que agora já está no mundo" (1 João 4:1–3)Eis aqui um outro teste bíblico para provar se determinado espírito, profeta ou doutrina vem de Deus:"Porém o profeta que entender de falar alguma coisa em Meu nome que Eu não tenha mandado falar, ou falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E se disseres ao teu coração: Como conheceremos a palavra que o Senhor não falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor e a mesma palavra não se cumprir, e nem assim se suceder, esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou o tal profeta, e não tenhas temor dele" (Deuteronômio 18:20–22)Para finalizar minha mensagem, cito a recomendação do apóstolo Paulo que deve ser obedecida por todos os cristãos (para que possam resistir às investidas demoníacas):"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para vos manterdes firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque temos uma luta que não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, e as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais" (Efésios 6:11–12)

  3. 1- Dons miraculosos não são a prova da aprovação divina. Não apenas porque espíritas tem fenômenos similares, mas porque estes surgem em igrejas com contradições doutrinárias de leves a sérias entre si. Os católicos falam em línguas, se isso for prova de que o Catolicismo tem a igreja verdadeira, os evangélicos estão eliminados. 2- Dons de cura, bençãos, profecias não podem ser usadas como fonte de enriquecimento para o clero. 3- Jesus não pode ser um "gênio da lâmpada" e ajuntar uma congregação de pessoas que tem motivação de receber coisas é algo prejudicial.4- Não conheço ninguém com dom de línguas, que realmente vá a outro país estrangeiro e pregue aos povos nativos de lá, o que seria a função mais óbvia e benéfica para usar tal habilidade. 5-Quanto ao dom de profecias, quando assisto um culto do gênero, vejo que os pentencostais que se afirmam profetas ficam a profetizar sobre frivolidades ou adivinhações pessoais fúteis. Não profetizam coisas grandiosas relevantes para toda nação brasileira, que em momento crítico necessitaria é deste tipo de profeta! Novos Jeremias, novos Elias! Nada de endereços alheios ou números de telefone…6- Infelizmente acontece de pessoas focarem tanto nos dons e perderem o apreço ou interesse na Palavra Escrita de Deus. Afinal "Deus fala comigo pessoalmente" e "me ensina de forma direta e inspirada" ou ainda "me indica a certeza do que leio na Palavra, de forma que é desnecessário estuda-la, tenho dom de interpretação" . Converso com pentencostais sobre a Bíblia, que tem tanto "fogo" mas não conseguem interpretar uma versículo bíblico simplezinho. 7- Como existe um grande vão histórico onde dons como as línguas ficaram ausentes até ressurgirem derrepente nas igrejas que foram denominadas pentencostais, então não houveram verdadeiros cristãos por todo esse tempo, afinal a doutrina pentencostal oficial ensina que quem não fala em línguas não foi "batizado com o espírito" e sendo assim não tem os requisitos para ser salvo! Isso incomoda Calvinistas por que? Ora Calvino, Lutero e cia limitada não falavam em línguas. E até hoje não é comum nas igrejas tradicionais tal coisa. 8- Se parece que tradicionais Calvinistas, Batistas, Luteranos discriminam pentencostais, também poderíamos inverter dizendo que vermos pentencostais que discriminam cristãos que não falem em línguas e tenham outros dons poderosos. 9- Em nenhum momento eu neguei que existam os dons ou que o Espírito Santo possa operar ainda hoje. Mas os pontos acima dão uma amostra do porque não creio que um cristão seja obrigado a falar em línguas e terem outros dons. E do porque não fico convencido que "fulano é de Deus" ou "a igreja tal não é herética" apenas porque demonstra "dons pentencostais".

  4. Interessante que esses mesmos que negam que hoje em dia haja milagres, curas e revelações, são os mesmos que apoiam lésbicas e gays para serem pastores , são a favor da cultura da morte ( aborto), são comunistas e muitos frequentam lojas maçônicas.Negam a operação dos milagres no Espirito Santo mas fazem pactos e alianças com os designo de satanás.Pastor Caleb.

  5. Pastor Caleb, com todo o respeito, quando o senhor fala que todos que negam a atuação dos dons apoiam lésbicas e gays para serem pastores, considero que o senhor está equivocado. Por favor, não generalize. O problema que vejo hoje é que existem pessoas que só acham que Deus está operando se houver línguas estranhas, milagres, línguas estranhas, profecias, revelações e curas. Pra mim, o maior milagre que temos hoje é a transformação de vidas através da pregação do evangelho. Incrível como associam os irmãos calvinistas a uma série de coisas ruins. Fico pensando, será que se recebermos revelações e profecias que contradizem as escrituras sagradas, será que vamos preferir dar ouvidos a elas ou à bíblia? Lamentável.Ivan

  6. Júlio,Infelizmente, a teoria do cessacionismo contaminou muitas pessoas e igrejas. Algumas delas não crêem mais nas manifestações vindas do Espírito Santo.O verdadeiro cristão jamais rejeitaria a atuação do Espírito Santo. Este mesmo espírito tem todo poder para atuar como quiser na vida do cristão, desde que o cristão dê espaço. O apóstolo Paulo explica isso de forma mais detalhada:"Porém, nós não recebemos o espírito do mundo, mas sim o Espírito que vem de Deus, para que pudéssemos conhecer aquilo que nos é dado gratuitamente por Deus; as quais também falamos, não com palavras da sabedoria humana, mas com as que são ensinadas pelo Espírito Santo, comparando as coisas espirituais com as espirituais" (1 Coríntios 2:12–13)"Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas o Deus que opera em tudo e em todos é o mesmo. Porém, a manifestação do Espírito é concedida a cada um para aquilo que for útil. Pois a um é dada, pelo Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, o dom da cura; e a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a outro, o dom de distinguir os espíritos; e a outro, a diversidade de línguas; e a outro, a interpretação de línguas. Porém o mesmo e único Espírito faz todas estas coisas, dividindo particularmente a cada um como quer" (1 Coríntios 12:4–11)Quem tem comunhão com o Espírito Santo crê em todas as visões, dons e revelações dadas por Deus. Infelizmente, é esta mesma comunhão que está em falta em muitas igrejas atuais! Em virtude disso, muitas pessoas se deixam enganar por falsas revelações (e falsos profetas).Foi justamente para alertar contra esses e outros enganos que o apóstolo João advertiu:"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; E todo espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; E este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir e eis que agora já está no mundo" (1 João 4:1–3)Eu pergunto: não é exatamente isto o que está acontecendo com muitas pessoas e igrejas ditas cristãs nos dias de hoje?

  7. Júlio,Pegando carona no que o presbítero Valdomiro disse sobre os dons espirituais (e para derrubar os argumentos dos cessacionistas), eu acrescentaria o seguinte: o próprio Jesus, antes de voltar para o Pai, prometeu mandar o Espírito Santo aos Seus discípulos. Ele mesmo garantiu:"E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre: o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não O vê e nem O conhece; mas vós O conheceis, porque Ele habita convosco e estará em vós" (João 14:16–17)"Mas o Consolador, o Espírito Santo, que é Aquele a quem o Pai enviará em Meu nome, Ele vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que Eu vos tenho dito" (João 14:26).Com estas palavras, Jesus disse que o Pai enviaria o Espírito Santo para ensinar e orientar todos os homens. E isso seria válido não só para aquela época (e para os Seus apóstolos), mas também se aplica a todos os cristãos dos dias de hoje.Mais adiante, Jesus explica melhor o papel do Espírito Santo:"Todavia, Eu vos digo a verdade: convém que Eu vá, porque, se Eu não for, o Consolador (o Espírito Santo) não virá a vós; mas Eu, quando for, Eu O enviarei. E Ele, quando vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça, e do juízo: do pecado, porque não crêem em Mim; da justiça, porque volto para Meu Pai e não Me vereis mais; e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado. Muito ainda terei para vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. Quando, porém, Ele, o Espírito da verdade, vier, Ele vos guiará em toda a verdade; pois não falará por Si próprio, mas vos dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir" (João 16:7–13, o parêntese é meu)No livro de Atos dos Apóstolos, o apóstolo Pedro afirma e confirma que o Espírito Santo se manifestará a todos os cristãos de todas as épocas (inclusive hoje). Ele mesmo deixa isso bem claro ao dizer:"E acontecerá, diz o Senhor, que nos últimos dias derramarei do Meu Espírito sobre toda carne; vossos filhos e filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e vossos velhos terão sonhos; e também derramarei do Meu Espírito sobre Meus servos e Minhas servas, naqueles dias, e profetizarão" (Atos 2:17–18)O Espírito Santo está presente no nosso meio, e continua ativo ainda hoje (em que pese toda a teoria contrária dos cessacionistas). O que todo verdadeiro cristão precisa fazer é ter comunhão com Ele, e buscar os dons espirituais. Em relação a isso, o apóstolo Paulo afirmou com autoridade:"Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar" (1 Coríntios 14:1)Precisa dizer mais alguma coisa?

  8. Prezado IvanVocê disse: “Fico pensando, será que se recebermos revelações e profecias que contradizem as escrituras sagradas, será que vamos preferir dar ouvidos a elas ou à bíblia?” Sim, se recebermos uma revelação contrária à Palavra de Deus, a rejeitaremos. Por que você acha que estamos rejeitando o cessacionismo? Releia a Palavra de Deus. Se o calvinismo para você é mais importante do que a Palavra de Deus, então pelo menos leia as palavras de Cheung. Tudo o que for contrário à Palavra de Deus tem de ser rejeitado. Tudo. Inclusive teologias e pregações que anulam a Deus.

  9. 1- Dons miraculosos não são a prova da aprovação divina. Não apenas porque espíritas tem fenômenos similares, mas porque estes surgem em igrejas com contradições doutrinárias de leves a sérias entre si. Os católicos falam em línguas, se isso for prova de que o Catolicismo tem a igreja verdadeira, os evangélicos estão eliminados.RESPOSTA: Não são a prova se estiverem em desconformidade com a Palavra de Deus, outrossim a AUSÊNCIA de dons dentro de determinadas igrejas muitas vezes ratifica a incredulidade da membresia e total desconhecimento do que Jesus dizia/disse: "esses sinais seguirão aos que crerem em mim". Outro ponto é que o diabo pode até simular algum dom, mas o Dom de Discernimento de Espírito (que foi usado pelo Apóstolo Paulo no caso da menina que fazia adivinhação) lança por terra a pretensão do enganador.2- Dons de cura, bençãos, profecias não podem ser usadas como fonte de enriquecimento para o clero. RESPOSTA: concordo plenamente, os frutos do espírito são essenciais.3- Jesus não pode ser um "gênio da lâmpada" e ajuntar uma congregação de pessoas que tem motivação de receber coisas é algo prejudicial.RESPOSTA: concordo também, a salvação e o amor ao nosso Criador tem que ser a meta crucial.4- Não conheço ninguém com dom de línguas, que realmente vá a outro país estrangeiro e pregue aos povos nativos de lá, o que seria a função mais óbvia e benéfica para usar tal habilidade. RESPOSTA: o fato de você desconhecer algo não quer dizer que isto não exista. Conheço pessoas que já usaram/usam o Dom de Línguas Estrangeiras.Continua…

  10. Continuação…5-Quanto ao dom de profecias, quando assisto um culto do gênero, vejo que os pentencostais que se afirmam profetas ficam a profetizar sobre frivolidades ou adivinhações pessoais fúteis. Não profetizam coisas grandiosas relevantes para toda nação brasileira, que em momento crítico necessitaria é deste tipo de profeta! Novos Jeremias, novos Elias! Nada de endereços alheios ou números de telefone…RESPOSTA: concordo, os dons devem ser utilizados em prol da edificação da Igreja e em segundo lugar para se edificar a si mesmo.6- Infelizmente acontece de pessoas focarem tanto nos dons e perderem o apreço ou interesse na Palavra Escrita de Deus. Afinal "Deus fala comigo pessoalmente" e "me ensina de forma direta e inspirada" ou ainda "me indica a certeza do que leio na Palavra, de forma que é desnecessário estuda-la, tenho dom de interpretação" . Converso com pentencostais sobre a Bíblia, que tem tanto "fogo" mas não conseguem interpretar uma versículo bíblico simplezinho. RESPOSTA: devo discordar com você, eu por exemplo sou pentecostal e gosto de estudar e meditar na Palavra de Deus.7- Como existe um grande vão histórico onde dons como as línguas ficaram ausentes até ressurgirem derrepente nas igrejas que foram denominadas pentencostais, então não houveram verdadeiros cristãos por todo esse tempo, afinal a doutrina pentencostal oficial ensina que quem não fala em línguas não foi "batizado com o espírito" e sendo assim não tem os requisitos para ser salvo! Isso incomoda Calvinistas por que? Ora Calvino, Lutero e cia limitada não falavam em línguas. E até hoje não é comum nas igrejas tradicionais tal coisa. RESPOSTA: Há um vão de aproximadamente 400 anos entre o último livro do AT (Malaquias) e o primeiro do NT (Mateus). Você acha que Deus ficou mudo nesse período? Ou a misercórdia e o poder de Deus parou de operar nessa época? Há relatos que podem ser encontrados aqui mesm o na Internet de avivamentos com línguas em várias partes do mundo em séculos passados. 8- Se parece que tradicionais Calvinistas, Batistas, Luteranos discriminam pentencostais, também poderíamos inverter dizendo que vermos pentencostais que discriminam cristãos que não falem em línguas e tenham outros dons poderosos. RESPOSTA: concordo, mas quem começou a provocação? tínhamos uma igreja estagnada, depois do movimento de avivamento pentecostal o mundo sofreu uma reviravolta boa, várias pessoas aceitando a Cristo e o número de crentes não para de crescer. Segundo o IBGE o número de evangélicos que mais cresceram foram os pentecostais, apesar de vários problemas internos que todas as igrejas possuem, sem exceção. Por que ao invés de estarem preocupados com os dons, não dão glórias a Deus pelas vidas alcançadas? 9- Em nenhum momento eu neguei que existam os dons ou que o Espírito Santo possa operar ainda hoje. Mas os pontos acima dão uma amostra do porque não creio que um cristão seja obrigado a falar em línguas e terem outros dons. E do porque não fico convencido que "fulano é de Deus" ou "a igreja tal não é herética" apenas porque demonstra "dons pentencostais".RESPOSTA: concordo com você, os dons são importantes, mas os frutos são mais importantes. Mas como você testaria um dom para saber se algum dom que está sendo executado no momento não é de Deus, quando não fica evidente que é enganação? Através do DOM DE DISCERNIMENTO que é uma arma poderosa que todo cristão deveria ter, inclusive você.

  11. Olá Júlio,Gosto bastante de suas posições firmes contra as aberrações morais que estamos vivendo nesses anos. Oro a Deus pela sua vida e pelo seu ministério que tem sido bastante atuante.Sou estudante de Teologia e tenho defendido o calvinismo e também o cessacionismo, pois após exegese de passagens bíblicas de alguns textos que tratam esses assuntos compreendo que sejam as posições mais coerentes.No entanto, sou bem aberto ao diálogo quanto a esses temas e gostaria de fazer algumas perguntas para visualizar a amplitude do seu posicionamento?1) O que seria na sua opinião o cessacionismo? (seria a extinção de milagres ou a extinção dos dons apostólicos onde indivíduo tinha carta branca para curar e fazer milagres imensos ou alguma outra coisa)2) Gostaria de um material que expusesse uma exegese sob a luz do contexto e sobre passagens claras evidenciando que os dons conforme dispunham os apóstolos (com carta branca para curar e grandes outros milagres) sejam válidos nos dias de hoje. [só peço que evite autoridades que não se limitem ao estudo criterioso da Palavra de Deus, pois na minha humilde visão a única autoridade é a Escritura.]Fico grato pela ajuda para iluminar sobre o tema!E que Deus continue a abençoar sua vida.Em Cristo,

  12. Olá, Bruno! Primeiramente, muito obrigado pelas suas orações. Sem orações, o trabalho que faço não teria a repercussão e alcance que tem. Cada oração é uma bênção!Sobre suas perguntas, aqui vão as respostas:1) O que seria na sua opinião o cessacionismo? (seria a extinção de milagres ou a extinção dos dons apostólicos onde indivíduo tinha carta branca para curar e fazer milagres imensos ou alguma outra coisa)Resposta: Tratei do cessacionismo em vários artigos, cujos links estão no final deste artigo. Dê uma olhada.2) Gostaria de um material que expusesse uma exegese sob a luz do contexto e sobre passagens claras evidenciando que os dons conforme dispunham os apóstolos (com carta branca para curar e grandes outros milagres) sejam válidos nos dias de hoje.Resposta: Não havia carta branca nenhuma entre os apóstolos originais. Paulo, que era apóstolo, disse: “… deixei Trófimo enfermo em Mileto.” (2 Timóteo 4:20 KJA)Se Paulo tivesse a tal carta branca, ele jamais teria deixado Trófimo doente em Mileto. É evidente que ele orou por Trófimo. Mas, nesse caso, nada aconteceu.Pelo critério da carta branca (criação teológica para invalidar todos os ministérios de milagres hoje), é lógico que ninguém hoje passaria no teste. É igualmente evidente que Paulo estaria imediatamente desclassificado e mereceria, por esse padrão teológico estúpido, perder o título de apóstolo.Sobre material para ajudar você, recomendo os livros de Wayne Grudem, teólogo calvinista cuja Teologia Sistemática é a mais conhecida hoje. Ele não é cessacionista e é a melhor referência. Procure os livros dele em português. Grudem tem também um excelente livro sobre o Dom de Profecia. Há outra Teologia Sistemática, de Rodman Williams, que é um teólogo presbiteriano renovado. Você pode comprar o livro aqui:CLIQUE AQUI Claro que indico esses livros calvinista porque você é calvinista. Se você fosse luterano, eu teria de indicar outro livro.Espero que essas recomendações possam ajudar você.

  13. Graça e Paz a todos!Gostaria de colaborar com o blog com algumas informações. Primeiro, não se deve reduzir o calvinismo ao cessacionismo. O calvinismo é muito mais que isso. E segundo, Augustus Nicodemus Lopes é um dos maiores teólogos calvinistas do Brasil, sim. Ele mesmo não se define como cessacionista, mas acredita que Deus pode agir como quer, onde e quando quer. Alguns dons, creio, não mais existem hoje. Como por exemplo a inspiração para escrita da Bíblia. Mas não quer dizer que nenhum dom exista mais. Creio que os dons não devem ser encarados como pessoais, mas sim para o serviço da Igreja; sua utilidade é para a Igreja.

  14. Oi, Felipe! Antes de comentar, pelo menos leio o texto para não falar bobagens. O artigo não diz que calvinismo é sinônimo de cessacionismo. Diz que há teólogos calvinistas cessacionistas e que o cessacionismo não é consenso entre eles. Cheung é exemplo de calvinista que não crê nessa heresia. Se você tivesse de fato lido o artigo, você teria visto. Quanto à sua hipótese de que o teólogo calvinista Augustus Nicodemus não é cessacionista, me diga então quem é? Eu? Além de não ler este artigo e não ter entendido, acho que você nem leu os artigos cessacionistas do Augustus e seus colegas.

  15. nossa… como tem gente ignorante!leem o artigo e depois a maioria fica ligando calvinismo e cessacionismo intimamente!pra quem ainda não entendeu… Cheung É CALVINISTA!!!!!portanto, ser calvinista não é ser cessacionista…pq q o povo adora fala mal de calvinista? nem é esse o foco aqui!

  16. Júlio, Júlio, vc é um desconhecedor das coisas! Não pense que o único erro do calvinismo é seu estritende e doentio cessacionismo. Outros protestantes históricos rejeitam muito mais pontos dos calvinistas. Aconselho você, que nada conhece de calvinismo, a conhecer esta vertente protestante que tem sequestrado a Reforma. A VERDADE SOBRE O CALVINISMO, em duas partes:Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=ZtDWAkmIQMsParte 2: http://www.youtube.com/watch?v=vUnT4s3WHHs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s