Blog Julio Severo entrevista Maya Felix: Marxismo é uma religião demoníaca

Blog Julio Severo entrevista Maya Felix: Marxismo é uma religião demoníaca

Jesus Cristo é simplesmente maravilhoso, sobrenatural e Salvador! Ele nos resgata literalmente do lixo e do esgoto para nos levar aos Seus braços. Tenho o privilégio de entrevistar hoje Maya Felix, que tem uma trajetória de vida na esquerda que foi desde o PCdoB, PT até o Movimento Evangélico Progressista, fundado pelo bispo anglicano marxista Robinson Cavalcanti.
Maya Felix

A entrevista dela é uma inspiração para jovens que se encontram confusos e desorientados no mar de desinformação esquerdista dentro e fora das igrejas. Recomendo essa entrevista formidável e imperdível a todos.

Julio Severo: Poderia fazer uma apresentação de sua vida como cristã e atuação como blogueira?
Maya Felix: Sou cristã desde 1992, converti-me aos 21 anos, em Brasília. Apesar de ter sido criada em família evangélica (minha avó materna, que me evangelizou desde o berço, graças a Deus), cresci em um lar instável, meus pais se divorciaram quando eu tinha cinco anos e nenhum dos dois dava importância à relação com Deus. Desde pequena ouvia Chico Buarque, Caetano Veloso, Geraldo Vandré e nomes da MPB que se identificavam e se identificam com a esquerda. Desde muito jovem tinha vida político-partidária, e aos 17 anos me filiei ao PC do B. No partido, ouvia muitas piadas sobre Jesus, e isso me incomodava bastante, pois mesmo não sendo cristã eu tinha aprendido a temer e respeitar o nome do Senhor. Por conta de minha história de vida, muito ligada a conceitos equivocados de “liberdade”, “amor” e “verdade”, a mudança em minha vida não foi imediata. Deus fez seu trabalho ao longo dos anos, com muita paciência, com amor, como um artesão, um ourives, um artista. Quando me lembro de quem eu era, de como eu era (não que hoje seja perfeita, mas estou bem melhor que antes), eu me pergunto como Deus pôde me amar antes que eu o conhecesse. Eu não teria me amado. Aliás, eu não me amava. Foi Deus quem me amou primeiro. Meu blog (http://mayafelix.blogspot.com/) surgiu por volta de 2006, como uma brincadeira, e na época eu estava ainda confusa quanto a questões ideológicas. Eu sabia que queria Deus, mas achava que poderia encontrá-lo conciliando militância esquerdista e conceitos liberais com a prática cristã. Com o tempo, percebi que isso era impossível e o blog refletiu essa mudança. Quando fui fazer meu doutorado, em 2008, tive que deixar o blog um pouco de lado. Hoje em dia, tendo em vista minhas atividades profissionais, de tempos em tempos escrevo textos na área de política para o Blog da União de Blogueiros Evangélicos e os republico em meu blog. Mas a ideia de retirar o blog da internet nem passa pela minha cabeça.
Julio Severo: Como você conheceu o Movimento Evangélico Progressista (MEP)?
Maya Felix: Conheci o MEP porque era filiada ao PT. Aos 17 anos, filiei-me ao PC do B(uma ficha de filiação nem mesmo registrada no TRF, já que aos 17 anos, na época, eu não poderia me filiar a um partido), mas aos 19 anos eu me desfiliei e me filiei ao PT, já que na Universidade em que eu estudava eu me aproximei bastante de estudantes filiados ao PT, ligados ao movimento estudantil. Aos 21, eu me converti, e aos 22, 23 anos eu comecei a conhecer evangélicos petistas dentro do PT. Tive contato, inicialmente, com pessoas ligadas a uma igreja batista, um senhor que na época era deputado distrital e hoje continua a ser, o Wasny de Roure. Fiz campanha para ele na igreja da qual era membro, na época, a metodista. Todos se lembram de mim panfletando na porta da Igreja, para eleger Wasny de Roure e Lula. Wasny de Roure era (e acho que ainda é) ligado ao MEP. 
Julio Severo: Quem fazia parte do MEP? Quem você conheceu ali?
Maya Felix: No MEP eu conheci pessoas do PT, pastores de esquerda, evangélicos de esquerda, o bispo Robinson Cavalcanti, Marina Silva, Ariovaldo Ramos e a Visão Mundial, o pastor Júlio Borges Filho, da Igreja Cristã de Brasília, que era filiado ao PT também e depois foi assessor do Wasny, Geter Borges, que tinha acabado de chegar da Bahia (salvo engano, acho que ele é da Bahia) para presidir o MEP, a pastora Maria Elisabeth,  a Betinha, na época assessora do deputado distrital do PT Wasny de Roure. Conheci muita gente, mesmo, pessoas de muitas igrejas, a maioria delas não pentecostais. Cheguei a ir ao apartamento do Geter, ele era casado e foi morar, na época, logo que chegou a Brasília, em um apartamento no Setor Sudoeste, em um prédio de três andares já bem próximo do Cruzeiro. 
Julio Severo: Qual era a ligação do MEP e seus líderes com o PT?
Maya Felix: Total. O MEP nasceu para ser o braço evangélico do PT. Trata-se de uma disputa ideológica por hegemonia muito clara. O MEP era também ligado ao CONIC (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs). Na verdade, tudo girava em torno de política, de eleições, de conscientização. O MEP deveria ir às igrejas, falar do projeto da esquerda para os cristãos e, sobretudo, divulgar os candidatos evangélicos do PT e unir os evangélicos de esquerda em torno de um projeto comum. Na época, o projeto comum era a eleição do Lula, que era muito mal visto na maioria das igrejas. Cheguei a organizar uma reunião do MEP na Igreja Assembleia de Deus Um Novo Dia, em Brasília, da qual fui membro até 2004, quando me mudei para São Luis. A Marina Silva, na época do PT, proferia palestras no MEP, e depois se tornou membro da Assembleia de Deus um Novo Dia (não sei se ela já era membro em 2001, quando fui para a AD Um Novo Dia). O Ariovaldo Ramos também proferia palestras, divulgava a Visão Mundial e seus projetos. O Robinson Cavalcanti também, assisti a algumas palestras suas. Outra pessoa bastante admirada no MEP é o teólogo Paul Freston, que escreveu “Marxismo e Fé Cristã: o Desafio Mútuo”, editado pela ABU editora (até hoje tenho este livro). O Caio Fábio, antes do escândalo que envolveu sua queda e a decadência da Vinde (com a qual eu contribuía, aliás. Também assinava a revista, tinha a carteirinha etc.), era muito admirado por lá, não sei hoje. (Nota de Julio Severo: Depois da queda de Caio Fábio na década de 1990, o MEP continuou o apoiando. Aliás, numa conferência do MEP realizada no Congresso Nacional sobre ética cristã em 2004, o principal palestrante foi Caio Fábio. O registro da conferência está neste link: http://bit.ly/1aTuB6Y)O Ricardo Gondim idem. 
Julio Severo: Por que você se envolveu com o MEP e com o PT?
Maya Felix: Como eu disse, eu me envolvi com o MEP porque era filiada ao PT e depois, converti-me. Queria poder conciliar a minha fé com a prática partidária de esquerda. Sabia que o PT era a favor do aborto, por exemplo. Eu já fui membro do Coletivo de Mulheres do PT/DF, e na época constava do Programa do Partido (depois, foi retirado) que o aborto era um direito das mulheres e o PT tinha a obrigação de defender a legalização do aborto. Aliás, essa é uma das pautas mais importantes para o grupo de “Mulheres do PT”, do qual fazem parte, de maneira atuante, Marta Suplicy e Benedita da Silva, que é evangélica. Havia a necessidade de atenuar a imagem negativa do PT junto aos evangélicos, sobretudo por conta da Igreja Universal, que em 1989 fazia uma ferrenha campanha contra Lula e o PT, que chegaram a ser identificados com o próprio diabo. Então creio que estrategicamente o MEP surgiu como uma espécie de contra-ataque. Eu fui apresentada ao MEP pela pastora Maria Elisabeth, a Betinha, que é hoje pastora da Igreja Batista Shammah, no Recanto das Emas, em Brasília. Não sei se ela continua filiada ao PT, mas na época ela era. Ela trabalhou durante muitos anos como assessora do dep. do PT Wasny de Roure e era minha amiga. Não tenho nada contra as pessoas, mas creio que a ideologia do MEP é nociva, pois tira Deus do centro. Para quem é de esquerda, seja evangélico ou não, o homem é o centro de tudo. Para os socialistas, o homem pode, sem a ajuda de Deus, aliás, necessariamente sem Deus, construir uma sociedade justa, igualitária, perfeita. Esse é o grande engano do socialismo: colocar o homem no centro. O que pode nascer do homem, e sobretudo, do homem sem Deus? O que vimos e vemos nos regimes socialistas: opressão, repressão, perseguições, crimes, corrupção
Julio Severo: Como foi sua trajetória e saída do PT?
Maya Felix: Eu me filiei ao PT quando era universitária, era do CA de Letras, participava do Conselho de CAs, ia a Congressos da UNE, então era praticamente natural ser filiada a um partido. A atuação dos partidos de esquerda nas universidades é muito forte, os militantes se aproximam dos jovens com bandeiras vistas como modernas, mas que são contrárias à Bíblia: a legalização das drogas, a liberação sexual, a legalização do aborto etc. Os jovens universitários visados para a filiação partidária passam a ter amigos ligados aos partidos, a participar de eventos dos partidos e a defender causas partidárias mesmo não sendo filiados e desconhecendo isso. A filiação é a cereja do bolo, no final das contas. As entidades estudantis quase sempre servem aos partidos, convidam deputados desses partidos para palestras dentro da universidade e na época das eleições, o momento mais importante, fazem campanha para os candidatos desses partidos. E alguns grupos, como a ABU, ligada à Igreja Presbiteriana, são também de esquerda, divulgam ideologias de esquerda e apoiam partidos de esquerda. É algo bastante escancarado, mas, para quem está dentro, não é tão evidente assim. Eu saí do PT em 2006, depois de 15 anos de filiada. E saí porque estava indignada com o Governo do Lula, achava que não estava suficientemente à esquerda. Só que Deus começou a me mostrar de fato que o PT era um lamaçal. As mortes do Celso Daniel e do Toninho do PT, jamais esclarecidas, foram acontecimentos que me fizeram pensar bastante, pois todos sabem que pessoas do próprio PT provavelmente estão ligadas a esses assassinatos. Comecei a ler textos, livros que denunciavam o PT e a esquerda como grandes farsas. Li “O País dos Petralhas”, o primeiro, em 2008, e parece que uma venda foi tirada dos meus olhos. Depois li outras coisas, reli “A Revolução dos Bichos”, 1984, Por que virei à Direita, recentemente li “Le Siècle des Totalitarismes”, do Tzvetan Todorov, que comprei em Paris, e “Le Livre Noir du Communisme”, de vários autores franceses, O “País dos Petralhas II” etc. Quando a gente se dá conta do que é a esquerda como ideologia, como prática, só fica dentro por dois motivos: por completa imbecilidade ou por puro oportunismo. Não há meio termo. Para quem é cristão, as coisas ficam muito mais claras, porque os ideais e tudo o que a esquerda defende são contrários ao Cristianismo. É claro que se você me perguntar se eu sou a favor da justiça, da caridade, contra a corrupção, contra o roubo do dinheiro público, eu vou dizer que sim. Isso não é ideologia de esquerda, é princípio de qualquer pessoa correta. Só que a esquerda usa esses temas como pano de fundo para defender suas verdadeiras bandeiras: liberação das drogas, agenda pró lobby gay, legalização do aborto, controle estatal de absolutamente tudo, repressão aos cristãos etc. E as pessoas só veem o que querem ver: a esquerda é boazinha, luta a favor dos pobres, é contra injustiças etc. Mas essa máscara também já está caindo, graças a Deus.
Julio Severo: O que você enxerga no MEP hoje que você não via anos atrás? Com sua maior maturidade hoje, como você vê sua participação no PT e no MEP?
Maya Felix: Hoje eu vejo que o MEP é apenas mais uma estrutura do PT na busca da hegemonia ideológica. O Geter Borges não tinha um trabalho trivial, ele veio da Bahia e foi imediatamente lotado na Câmara. Ele era assessor (cargo comissionado) em um gabinete de um deputado federal do PT (não sei se era o Nilmário Miranda, agora não tenho certeza) usava as dependências da Câmara dos Deputados para muitas reuniões do MEP, então não dá para dizer que o MEP não era estruturalmente ligado ao PT. O Geter Borges era, na verdade, um secretário-geral do MEP e funcionário do PT, a serviço do PT.
O MEP não busca a Deus, busca as causas da esquerda como uma consequência “prática” e “natural” da condição do cristão. Para os evangélicos do PT, o socialismo é cristão, Jesus foi o primeiro socialista e o céu será comunista. Na época eu não via como isso é de fato uma distorção da Bíblia. Como pode um cristão defender o socialismo, que matou a mata ainda tantos cristãos? É totalmente ilógico, mas os cristãos de esquerda têm uma resposta para tudo. Então, no final das contas, parece mais do que justo e natural que um cristão deva ser, obrigatoriamente, de esquerda. Se eu tivesse tido de fato uma educação mais cristã na minha infância e adolescência, talvez jamais tivesse me envolvido com o PT. A influência do meu pai, que sei que não vê isso como um mal, pelo contrário, sempre me fez ver a esquerda envolvida em uma aura de romantismo e heroísmo. Mas, ao longo da minha vida cristã comecei a ver que a esquerda é sobretudo hipócrita, pois em nome da justiça, da verdade e de um futuro que nunca chegou para nenhum país socialista, permite-se tudo, qualquer corrupção, qualquer desvio. Não há valores absolutos na esquerda, isso quer dizer que vale tudo se é pela causa. Vale mentir, vale enganar, vale corromper. E muitos, até hoje, acreditam nessa balela. O que a esquerda faz? Ela tira Deus do centro da vida do homem e coloca o próprio homem. Isso vem dos ideais iluministas, humanistas, positivistas, que vê o homem não como um pecador, é claro, mas como uma vítima do meio que nasce completamente boa e é corrompida. Tzvetan Todorov, em “Le Siècle des Totalitarismes”, diz que o socialismo é uma religião: tem caráter messiânico, promete um porvir de perfeição, vive pela fé não do que é, mas do que poderia ser (e na verdade, nunca foi). A própria descrição que Marx faz do capitalismo é semelhante ao inferno e, o pior, dá um destino certo ao capitalismo como um ato de fé: sua autodestruição ou a barbárie completa. Sabemos que nem uma coisa nem outra aconteceram, e que o capitalismo, com todos seus defeitos — pois não há sistema humano perfeito — foi o que trouxe evolução tecnológica, científica, o que permitiu a difusão do Cristianismo, o respeito à liberdade de expressão. Mas os esquerdistas são quixotescos, acham que têm a missão de salvar a humanidade, não importa por que meios. Quando a gente enxerga isso, vê que é incompatível com a fé em Jesus. Percebo que minha participação no PT e no MEP me trouxe muita experiência, e eu não desprezo isso. Sem ter vivido o que vivi, jamais poderia dizer o que digo hoje. Se pudesse ter alguma interferência em meu passado, escolheria não ter vivido essa fase, mas não tenho esse poder. Sabemos que todas as coisas contribuem para o bem dos que amam a Deus, então vejo como algo que me fez mais madura e blindada contra uma ideologia de fato demoníaca.
Julio Severo: Por que tantos líderes cristãos, especialmente de expressão calvinista, sempre evitaram se pronunciar publicamente contra o MEP, que sempre teve um número expressivo de reformados e calvinistas?
Maya Felix: Não sei! Aliás, essa é uma pergunta que deve ser feita a eles! Também gostaria de saber. Creio que isso talvez tenha a ver com uma intelectualidade torta, uma erudição que acaba por fugir ao essencial da Bíblia. E com interesses políticos e econômicos, é óbvio! Sem contar que muitos calvinistas (não todos, é claro) rejeitam a obra do Espírito Santo, e isso dá espaço à idolatria intelectualóide, a um sentimento de superioridade que não condiz com quem é servo de Deus. O MEP tem muitos cristãos de igrejas tradicionais, como a Metodista, a Batista, a Presbiteriana, a Anglicana, a Luterana. Você não vai ver no MEP muitos cristãos das Assembleias de Deus (há, mas são poucos, a maioria deles influenciada pela Marina Silva), muito menos da Sara Nossa Terra. Para os evangélicos de esquerda, em geral tradicionais e avessos às manifestações do Espírito Santo, a teologia da prosperidade é pior que o diabo, então há um boicote mútuo — o que não impediu o Robson Rodovalho de apoiar a Dilma Rousseff. A verdade é que é muito difícil conciliar interesses político-eleitorais com a fidelidade a Deus. Quando entra dinheiro na história, então, é praticamente impossível, porque o homem não pode servir a Deus e a Mamon. Há denominações donas de universidades, por exemplo, e é claro que quando há interesses importantes em jogo, a maioria das pessoas escolhe se calar diante do que é errado.
Julio Severo: É verdade que em Paris, na França, você era membro de uma igreja reformada com experiências pentecostais? Como foi sua experiência nessa igreja francesa? O que você aprendeu ali?
Maya Felix: Sim! Eu frequentava a Église Reformée de Belleville, das igrejas reformadas (calvinistas) da França. As pessoas oram com imposição de mãos, ungem com óleo, falam em línguas. O pastor de lá, Serge Jacquemus, é um homem de Deus, erudito, formado em seminário reformado, conhecedor de toda a obra de Calvino. Há alguns anos, ele fez uma viagem pelo Canadá e lá ele teve uma experiência profunda com o Espírito Santo. Depois disso, ele passou a se denominar um “calvinista pentecostal”, pois não podia negar a evidência da atuação do Santo Espírito hoje. Por essa igreja, que mantém missões na África, fui ao Togo em 1997, em viagem missionária, e vi coisas extraordinárias acontecerem. Vi curas milagrosas, de pessoas deformadas fisicamente, coisas instantâneas, exatamente como Jesus faz na Bíblia. Como posso negar o que vejo, o que vivo, o que sinto? Impossível! O site da Igreja é este: http://www.erfbelleville.fr/ O pastor Serge, aliás, escreveu um livro em francês sobre o despertar e o avivamento da Igreja, no qual ele fala do Santo Espírito: http://www.amazon.fr/LEglise-se-pr%C3%A9pare-Serge-Jacquemus/dp/2916539115 Tenho esse livro e entendo que não há nenhuma contradição entre o calvinismo e o avivamento do Espírito Santo. O pastor John Piper, aliás, é um calvinista que também pensa assim.
Julio Severo: O que você diria para cristãos que têm interesse em envolver-se com movimentos evangélicos esquerdistas?
Maya Felix: Eu pediria que examinassem bem as Escrituras, que lessem sobre as experiências socialistas ontem e hoje e que prestassem atenção na maneira como os cristãos são tratados nos regimes socialistas. Na verdade, eu diria apenas uma palavra: FUJAM! 
Leitura recomendada:

18 comentários sobre “Blog Julio Severo entrevista Maya Felix: Marxismo é uma religião demoníaca

  1. Amado irmão Júlio Severo, amada irmã Maya Felix, e demais leitores e comentaristas deste abençoado blog,Se o diabo se mostrasse como ele realmente é, ninguém jamais iria querer aproximação com ele. Mas ele sempre se apresenta como anjo de luz, para enganar os que não estão firmes na Palavra de Deus. É como bem disse o apóstolo Paulo:"E não vos admireis disto, já que o próprio Satanás insiste em se transformar em anjo de luz. Não é muito, portanto, que os seus ministros apareçam como ministros da justiça; e o fim deles será segundo as suas obras" (2 Coríntios 11:14–15)Marxismo, esquerdismo, comunismo, e socialismo (e outras variações) são invenções do diabo. E essas mesmas ideologias têm diversos objetivos em comum:– Destruir a família;– Eliminar todos os valores morais e os bons princípios;– Legalizar o aborto;– Destruir a fé cristã;– Corromper (ou destruir) as igrejas;– Promover o homossexualismo e a pedofilia (e tudo que é imoralidade);– Aprovar a eutanásia;– Liberar o uso das drogas;– Usar a tirania (ou a ditadura) para permanecer no poder, sempre com o argumento mentiroso de ajudar os pobres e necessitados;– Eliminar todos os opositores do socialismo;– Impor a idéia de que todos devem ser submissos somente ao Estado (ou melhor, que o Estado deve substituir Deus em todas as áreas da vida humana).Estas ideologias usam um jogo de palavras tão sutil (compaixão, ajuda aos necessitados, justiça social, e outros termos semelhantes) que conseguem enganar facilmente muitas pessoas (principalmente aquelas que não têm conscientização política)! Daí a razão de muitos partidos esquerdistas (PT, PC do B, PV, PSOL e outros semelhantes) estarem no poder em quase toda eleição!Se essas ideologias diabólicas (e também as teologias corrompidas como Missão Integral, Prosperidade e Libertação) contaminaram o nosso sistema educacional (e também as nossas igrejas e nossos seminários), foi devido à negligência dos servos de Deus (que se deixaram seduzir pelos enganos do diabo). Toda e qualquer filosofia, ideologia ou teologia tem que ser obrigatoriamente testada e aprovada pela Palavra de Deus (para saber se é verdadeira ou não). Foi como disse o apóstolo Paulo:"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" (2 Coríntios 13:8)Sinônimo desta recomendação do apóstolo Paulo é a advertência do apóstolo João:"Amados, não acrediteis em todo espírito; mas antes provai se tais espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas têm surgido em todo o mundo" (1 João 4:1)Eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, porque somente ela tem todas as respostas que eu preciso! Não confio em nada que venha do homem. Novamente o apóstolo Paulo se manifesta:"Seja Deus verdadeiro e todo homem mentiroso" (Romanos 3:4)Será que eu estou certo neste meu ponto de vista? Gostaria de saber as opiniões de todos.

  2. Importante estudo, só que tem que acrescentar que o PT e PC do B e outros esteve sempre mais ligado ao socialismo stalinista, onde marxismo cultural vem do socialismo fabiano, onde todos os dois estão cada vez mais alinhado. Porque o objetivo dos dois sempre destruir a religião cristã que vem sendo de forma cultural. Agora o importante é saber de que o socialismo de marxista nunca teria seu apogeu no mundo todo se não tivesse o apoio da maçonaria. A filosofia Karl Marx nunca teria sucesso se não tivesse apoio da maçonaria na frança, que comprou o manifesto comunista.A elite burguesa maçom comprou de Marx o manifesto comunista para frança. Marx acompanhou na frança no séc XIX sua implantação. Quem financiou o socialismo URSS. Pode se ver que um dos grande financiadores do socialismo é um capitalista que é visto pelo seu ativismo forte no socialismo e que não mOSTRA seu lado capitalista e de que faz parte dos iluminatis. Ele conseguiram infiltrar dentro do cristianismo com a filosofia da gnose. De que todas as religiões cultuam o mesmo Deus. Que existe tanto no meio pentecostais como não pentecostais pessoas que se dizem cristão e pastores fazendo parte da maçonaria e já em ultimo grau. Ja se achando um Deus e de que não existe pecado. O qual desencadeou a ideologia da inclusão. Uma das maiores apostasia do final dos tempo. Importante é saber de que só existe o sociliasmo fabiano marxista porque a burguesia capitalista globalista ilumanatis investe. O capitalismo vem sendo combatido pelo governo socialista? De forma alguma cda vez mais capital privado esta presente. Oque se combate é os que creem na Biblia e na sua integridade.Que Deus te abençoe

  3. Já que a irmã Maya Felix falou sobre o esquerdismo, eu aproveito para transcrever aqui o "Decálogo". Trata-se de um documento escrito em 1913 por Lênin (ditador socialista), contendo 10 ações táticas da esquerda para a tomada do poder (qualquer semelhança com o governo do PT e outros partidos esquerdistas nos dias de hoje não é mera coincidência! É pura realidade)!Eis aqui o que diz, na íntegra, o tal "Decálogo":1 – Corrompa a juventude, e dê a ela total liberdade sexual;2 – Procure se infiltrar nos meios de comunicação de massa, e depois controle todos eles;3 – Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a promover discussões sobre assuntos sociais e de interesse comum;4 – Destrua a confiança do povo em seus líderes. Faça com que eles fiquem com a imagem denegrida perante a opinião pública;5 – Fale sempre sobre democracia e em Estado de Direito; mas assim que puder (e tão logo haja a primeira oportunidade), assuma o poder sem nenhum escrúpulo;6 – Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País (principalmente no exterior), e provoque o pânico e o caos na população por meio da inflação;7 – Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;8 – Provoque distúrbios sociais, e contribua para que as autoridades constituídas não os proíbam;9 – Contribua para a destruição dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não–comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;10 – Procure catalogar todos aqueles que possuem armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando, deste modo, que seja impossível oferecer qualquer resistência à nossa causa.Anexo ao mesmo "Decálogo", tem mais um outro documento intitulado "Os 10 princípios da esquerda". Vejamos quais são estes princípios:1 – Os esquerdistas crêem que não existe moral. Na verdade, os esquerdistas crêem apenas na moral que for favorável a eles mesmos, isto é, "não roubar" vale somente para os outros (mas os esquerdistas podem roubar à vontade para si próprios, e também para aqueles que os ajudam);2 – Os esquerdistas promovem o anti–convencional, violentam os costumes e preferem a descontinuidade. Não gostam de seguir regras diferentes das que eles mesmos criam;3 – Os esquerdistas derrubam tudo que seja pré–estabelecido. São, por natureza, contra todo e qualquer sistema padronizado (que contém princípios já determinados há muito tempo);4 – Os esquerdistas agem com imprudência e irresponsabilidade, não importando quais prejuízos venham a causar aos que estão sob seu comando;5 – Os esquerdistas desejam a uniformidade universal: todo mundo igual (exceto eles, quando estão no poder usufruindo de tudo que é privilégio);6 – Os esquerdistas não se impõem limites e acreditam que podem melhorar, aperfeiçoar e acabar com as imperfeições de tudo, inclusive do próprio ser humano. Para fazer uma omelete, é preciso quebrar os ovos (mas eles partem para quebrar todos os ovos, mesmo que não consigam fazer omelete alguma);7 – Os esquerdistas são contra a liberdade e a propriedade privada. Preferem a escravidão, embora a chamem, de maneira sutil, por outros nomes: igualdade, responsabilidade social, justiça social, senso de coletividade, etc;8 – Os esquerdistas impõem coletivismo forçado. Tudo deve ser de todos (mas desde que seja sob controle total do Estado);9 – Os esquerdistas desejam o poder desmedido e a liberação de todas as paixões humanas (marxismo clássico e marxismo cultural);10 – Os esquerdistas não querem estabilidade: pregam a revolução perpétua. Dizem promover a paz, mas são os maiores incentivadores de todas as arruaças, protestos, badernas, guerras, e lutas armadas.Diante do foi mostrado aqui, eu pergunto: alguém ainda tem mais alguma dúvida das reais intenções do governo do PT (e de outros partidos esquerdistas)?

  4. Mais uma vez, sou obrigado a repetir o que eu já comentei em um artigo semelhante a este: todas as ideologias que foram citadas pelo Élquisson (marxismo, comunismo, esquerdismo, socialismo, e suas variações) têm como objetivos destruir a família, a nação, a fé cristã, a obediência à Palavra de Deus, a moral e os bons costumes. São ideologias criadas pelo diabo.De todas essas ideologias, a principal (e a mais perigosa) é o socialismo (que é o que o governo corrupto de Dilma e os demais partidos esquerdistas querem implantar no Brasil). Como cristãos, nossa obrigação é combater toda e qualquer ideologia que seja contra a Palavra de Deus.Lembro que, há alguns anos atrás, o nosso amado irmão Júlio Severo, certa vez, publicou aqui neste espaço um excelente artigo denominado "Por que não sou socialista". Este mesmo artigo desmascara as mentiras do socialismo (conforme está registrado aqui):http://juliosevero.blogspot.com/2010/01/por-que-nao-sou-socialista.htmlDa mesma forma que o irmão Júlio colocou no seu ótimo artigo (o qual eu já tive a felicidade de ler), eu também cito aqui alguns dos meus motivos pessoais por que não sou socialista (e por que o Brasil não pode e nem deve ser governado por um sistema socialista).10 RAZÕES POR QUE NÃO SOU SOCIALISTA (E POR QUE NÃO ACEITO O SOCIALISMO COMO GOVERNO PARA O BRASIL):1 – Não sou socialista porque o socialismo tem suas raízes originadas em sociedades secretas (como a Maçonaria). Muitas dessas mesmas sociedades são adeptas do ocultismo e do satanismo (ou seja, são anti–cristãs);2 – Não sou socialista porque o socialismo corrompe e destrói todos os valores morais e cristãos da sociedade, além de promover e glorificar certas aberrações: homossexualismo, aborto, pedofilia, eutanásia, e outras imoralidades (além de tudo que é contra a Palavra de Deus);3 – Não sou socialista porque o socialismo combate Deus, a pátria e a família. Isso sem contar que Karl Marx (o fundador do socialismo) era satanista;4 – Não sou socialista porque o socialismo sempre usa o argumento de que é um sistema criado para atender a vontade de todos (isso para que seja possível somente o proveito de alguns poucos);5 – Não sou socialista porque o socialismo só aceita a cultura política socialista, a qual produz um único padrão de orientação de massas. Este mesmo padrão age não de acordo com o bem coletivo, mas sim com o interesse de quem está no poder. É o chamado pensamento politicamente correto;6 – Não sou socialista porque o socialismo é um totalitarismo disfarçado que deseja moldar o mundo à sua imagem (e à sua ideologia). Diz ser democrático, mas, na verdade, é autoritário (ou seja, não tolera quem se manifeste contra). Todos são obrigados a aceitar as diretrizes socialistas sem questionar;7 – Não sou socialista porque o socialismo produziu o feminismo, que é um movimento subversivo apoiado na luta de sexos para o domínio da classe feminina. A conseqüência é o desequilíbrio e a instabilidade familiar, obrigando homens e mulheres a competirem (ao invés de se complementarem);8 – Não sou socialista porque não compactuo com a mentira. Todos os governos socialistas sempre usam a mentira de defender os interesses do povo somente com o intuito de se auto–promover (e estar sempre no poder). Sem contar que o socialismo procura eliminar impiedosamente todos os seus opositores;9 – Não sou socialista porque não aceito o argumento de que Jesus foi socialista. Jesus nunca Se aproveitou de Seus milagres para fazer campanha política ou promoção pessoal. É uma verdadeira blasfêmia dizer que o nosso Salvador foi (ou ainda é) adepto de uma ideologia causadora de mais de 100 milhões de mortes;10 – Enfim, não sou socialista porque não aceito que a Palavra de Deus seja substituída por filosofias ateístas, esquerdistas, subversivas, diabólicas, e anti–cristãs.Que esta minha mensagem sejam divulgada em todas as igrejas (e em todo o país), para que o nosso povo seja conscientizado (e para que muitos não se deixem enganar pelas mentiras do socialismo).

  5. O pai, sonsamente, apresentou a ela o inferno como pleno de virtudes. Sabe, meu pai nunca gastou temo comigo sobre praticamente qualquer coisa. O que aprendi foi sozinho. Desde os 15 anos, tendo achado no lixo um livro, faltando paginas, em que o autor, ativista alemao, descrevia as tecnicas da religiao do inferno – o esquerdismo/socialismo/comunismo/marximo – eu fiquei vacinado para sempre -. E, sobre essa asquerosa ABU, nesse antro a Biblia foi varrida do mapa, sendo substituida por aquela publicacao vagabunda, chamada ultimato. Sobre pensar que Jesus eh comunista, deve-se gravar a fogo na fronte, Ecl. 10;2. Antonio.

  6. Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua fornicação, e os reis da terra fornicaram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias.E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela.Apocalipse 18:3-5

  7. Os 2 documentos que o Lino citou no comentário dele (o "Decálogo" e "Os 10 princípios da esquerda") poderiam ser resumidos num só:"COMO ENGANAR O POVO EM TODA ELEIÇÃO PARA PERMANECER SEMPRE NO PODER"(devido à podridão da nossa política, este título é mais do que apropriado)!Alguns dos possíveis pontos do mesmo documento seriam estes (vou citar somente 3 a título de ilustração):1 – USE A MENTIRA DURANTE AS CAMPANHAS ELEITORAIS. FINJA SER A FAVOR DA VERDADE, MAS, QUANDO FOR ELEITO, MOSTRE SUAS VERDADEIRAS INTENÇÕES;Um bom exemplo disso foi a eleição de Dilma. Na campanha presidencial, ela corria forte risco de não se eleger por ter se declarado favorável ao aborto. Sabendo que a população brasileira (e o segmento evangélico) são contra o aborto, ela se comprometeu (inclusive assinando um documento em público) em não legalizar o aborto. Todos acreditaram nessa mentira dela.E o que aconteceu depois? Quando ela foi eleita, o aborto anencefálico foi legalizado (contando também com uma "mãozinha" do STF para isso)! Não é esta uma prova mais do que evidente de que Dilma (que é do PT, um partido genuinamente esquerdista) mentiu somente com a intenção de ser eleita? Não só ela, mas também todo e qualquer político esquerdista faria a mesmíssima coisa nas campanhas eleitorais (disso eu tenho plena e absoluta certeza)!2 – DEMONSTRE SEMPRE TER COMPAIXÃO PELOS POBRES E OPRIMIDOS. DÊ A ELES QUALQUER AJUDA (OU ASSISTENCIALISMO) PARA PASSAR A TODOS A IMAGEM DE HUMANISTA PERANTE O PÚBLICO. COM ISSO, AS VITÓRIAS NAS ELEIÇÕES ESTARÃO SEMPRE GARANTIDAS;Para que melhor exemplo de assistencialismo eleitoreiro do que o Bolsa–Família? Tem gente que ainda tem a cara de pau de dizer: "Se o governo me ajuda com o Bolsa–Família (ou outro benefício), por que eu vou votar contra esse mesmo governo?" É como aquela máxima do antigo Império Romano: "Dai pão e circo ao povo, que o Império sobrevive".Em outras palavras: a política assistencialista humanista é uma arma infalível dos esquerdistas para ganhar votos (só não entende, não enxerga, e não aceita isso quem não quer)!3 – INVENTE NOVOS TERMOS, PARA PROTEGER OU FAVORECER DETERMINADOS GRUPOS SOCIAIS QUE SE SENTEM INJUSTIÇADOS. USE SEMPRE A MESMA LINGUAGEM PARA PERMANECER NO PODER.Neste ponto, os homossexuais são os maiores privilegiados. Certos termos são utilizados por eles como forma de "defesa de direitos". Por exemplo: "fundamentalista" é todo aquele que obedece somente à Palavra de Deus (e não tolera o pecado); "homofóbico" é quem se manifesta contra o homossexualismo (ou quem agride ou mata homossexuais); "respeito à diversidade" significa aceitar o homossexualismo como algo normal.No caso do governo, "democracia" significa somente o que for favorável ao partido que estiver no poder (no caso, o PT); "factóide" é qualquer notícia que não deve ser publicada, sob pena de arranhar a imagem do PT (ou de outros partidos esquerdistas); "intriga da oposição" é a explicação dada para todos os erros, desmandos, e mentiras ditas pelo PT durante a campanha eleitoral; "politicamente correto" é o mesmo que dizer que "o PT está sempre certo, e os opositores estão totalmente errados"Eu pergunto a todos daqui: não é exatamente assim que o PT e os demais partidos esquerdistas realmente agem?

  8. O marxismo é tão satânico que destrói a vida dos seus próprios cultores. Robinson Cavalcanti, por exemplo, morreu tragicamente assassinado por seu próprio filho adotivo.

  9. Julio, não sou evangelica, mas tenho grande admiração por vc, era militante d e esquerda(CEGA e BURRA) hoje simplismente tenho horror a ela, graças a Reinaldo Azevedo e vc, tenho aberto os olhos d e muita gente q se encantou com o PT, hoje muita gente sabe o q de fato esses partidos de esquerda são, ou s eja ALIENANTES. Rezo pr vc q Deus lhe abençõe.

  10. Eu também já fui militante esquerdista (fui filiado ao PC do B). Mas depois de ler "Era Karl Marx um satanista?", do pastor Richard Wurmbrand (e conversando com ex–esquerdistas, e também vendo o que dizem os estatutos de alguns partidos esquerdistas), descobri que o esquerdismo e suas variações (marxismo, socialismo, comunismo, e outras correntes ideológicas) estão intimamente interligados ao satanismo. E os partidos esquerdistas nada mais são do que representantes do inferno, que desejam implantar o culto ao diabo na nossa nação (e também em todo o mundo).Mas, graças à infinita misericórdia de Deus, fui liberto desse sistema de engano há 17 anos. Hoje sou um anti–esquerdista: prego contra o PT, o PC do B, e tudo que eles (e outros partidos de esquerda) desejam fazer. Hoje eu mostro a todos a verdade oculta por trás do esquerdismo.Ao conhecer a Jesus e à verdade da Sua Palavra (que desmascara as mentiras do diabo), vi que esquerdismo e fé cristã são totalmente incompatíveis entre si. Ambos são como luz e trevas: não podem conviver juntos. É como bem disse o abençoado apóstolo Paulo:"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade a justiça tem com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)Que esta minha mensagem sirva de alerta a todos, para que muitos não se deixem enganar pelas mentiras dos esquerdistas.

  11. Uma coisa que eu sempre digo é que o único caminho político para o verdadeiro cristão é a direita conservadora, liberal democrática e pró mercado. Não existe outro caminho. Muitos cristãos seguem ideologias de esquerda com boa intenção, mas de forma ingênua e mostrando ter ignorância quanto aos assuntos político-econômicos. O que eu acho é que o diabo prefere os ignorantes do que os maus, pois sabe que os primeiros são mais fáceis de enganar. Portanto, é fundamental, não só para os cristãos mas para todos que tenham bom juízo, procurar se informar sobre política, economia e ideologia, pois só assim que nós não seremos massa de manobra para demagogos populistas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s