Provado: Ataques de gás na Síria são obra de aliados dos EUA

Provado: Ataques de gás na Síria são obra de aliados dos EUA

Provas em contrário surgem no momento em que os EUA consideram punir o regime de Assad

Jerome R. Corsi
NOVA YORK, EUA — Enquanto os EUA consideram uma resposta ao que chamam de um ataque de armas químicas efetuado pelo regime sírio de Bashar al-Assad que matou milhares de civis, fontes confiáveis do Oriente Médio dizem ter provas de que os culpados são na verdade forças rebeldes tentando dominar o governo.

O Secretário de Estado John Kerry acusou o governo de Assad nessa segunda-feira de acobertar o uso de armas químicas. Kerry alega que o governo Obama tem provas “inegáveis” de que “o governo Assad é culpado pelo uso de armas químicas contra civis” no ataque de 21 de agosto no subúrbio de Damasco.

Notícias de que Obama considera um ataque militar contra o governo de Assad continuaram a circular na segunda-feira. Enquanto isso, inspetores da ONU na Síria foram atacados por franco-atiradores enquanto tentavam investigar a cena do ataque de 21 de agosto.
Assad nega que as forças de seu governo utilizaram armas químicas, classificando as acusações de “absurdas” e “completamente politizadas”, segundo reportagem do jornal Los Angeles Times.
Ele alega que havia forças sírias na área visada.
“Como é possível que qualquer país pudesse usar armas químicas, ou qualquer outra arma de destruição em massa, em um local onde estão localizadas suas próprias forças?” Perguntou Assad em entrevista ao jornal russo Izvestia, de acordo com tradução fornecida por uma agência de notícias oficial da Síria e publicada no Los Angeles Times.
“Isso é absurdo! Essas acusações são completamente politizadas e surgiram logo após avanços feitos pelo exército sírio contra os rebeldes”.

Ataque Rebelde?

Com a ajuda do ex-membro da Organização pela Libertação da Palestina e falante nativo de árabe Walid Shoebat, o WND juntou provas de várias fontes do Oriente Médio que lançaram dúvidas sobre as acusações do governo Obama de que o regime de Assad seria responsável pelos ataques da semana passada.
Um vídeo postado no YouTube, logo abaixo, mostra as rebeldes da Exército Livre da Síria lançando um ataque de gás sarin em uma vila síria.
Outro video postado no YouTube mostra o que parece ser rebeldes sírios carregando um foguete com um tambor de gás nervoso aparentemente para lançá-lo contra civis e possivelmente forças do governo.
Como pode ser visto, uma captura de imagem do vídeo mostra forças civis rebeldes colocando um barril azul suspeito na ponta de um lançador de foguetes.

Outro vídeo do YouTube da televisão síria mostra um arsenal capturado pelo governo que parece ser de armas de gás nervoso confiscadas da fortaleza rebelde em Jobar, na Síria.

A imagem abaixo mostra barris no arsenal capturado em Jobar que se parecem com o barril lançado pelas forças rebeldes na primeira imagem acima.
Notícia do telejornal sírio sobre as armas capturadas em Jobar, Síria

Uma imagem aproximada da reportagem televisiva, vista abaixo, mostra um agente químico identificado com fabricado em uma “fábrica saudita”.

Telejornal sírio mostra agentes químicos identificados como de fabricação saudita

Uma reportagem do canal russo em língua árabe RT Arabic mostra arsenais confiscados dos rebeldes aparentemente com agentes químicos fabricados na Arábia Saudita e máscaras de gás, o que sustenta a alegação da Rússia de que são os rebeldes os culpados pelos supostos ataques químicos.

Em 23 de agosto, o site LiveLeak.com disponibilizou uma gravação em áudio de uma ligação telefônica divulgada na TV síria entre um terrorista aliado à milícia civil rebelde “Batalhão Shuhada al-Bayada” localizada em Homs, na Síria, e seu chefe saudita, identificado como “Abuldasit”. A conversa telefônica indica que terroristas aliados aos rebeldes na Síria, e não o governo sírio, lançaram ataques químicos em Deir Ballba na zona rural de Homs.

O terrorista afirma que seu grupo, formado por 200 terroristas que escaparam de al-Bayadah para al-Daar al-Kabera por meio de um túnel, precisavam comprar armas para atacar Homs.
O patrocinador saudita, que estava no Cairo, pediu aos terroristas sírios que dessem detalhes sobre seu grupo e sobre como ele receberia o dinheiro. Os sauditas admitiram apoiar terroristas em Daraa e na zona rural de Damasco. O terrorista sírio lhe disse que um dos feitos de seu “batalhão” foi o uso de armas químicas em Deir Ballba.
A gravação revelou a colaboração entre dois grupos terroristas na Síria para trazer duas garrafas de gás sarin da zona de Barzeh, em Damasco.
As agências de notícias russas vêm noticiando constantemente que o exército sírio descobriu depósitos rebeldes contendo substâncias para armas químicas e documentaram ataques de armas químicas contra civis e militares.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do original do WND: EVIDENCE: SYRIA GAS ATTACK WORK OF U.S. ALLIES
Leitura recomendada:

4 comentários sobre “Provado: Ataques de gás na Síria são obra de aliados dos EUA

  1. Como o objetivo dessa turma que está no poder dos EUA, Europa e outros é colocar a irmandade muçulmana no poder, de nada adiantará tais provas. Elas serão totalmente ignoradas e forçarão a saída do presidente da Síria de qualquer maneira.E, obviamente, ninguém na grande mídia esquerdista fala em terroristas muçulmanos.

  2. Assad não é um democrata, é um fato. Mas as armas químicas foram utilizadas, ou seja, formações de quadrilhas. E fica claro que os terroristas islâmicos foram treinados na Síria e fortemente apoiados pelos os EUA. Compreender que a América quer apenas mais um ponto no mapa do mundo é pouco, acho que não, como os EUA É imperialista que nunca esteve nem ai para ONU, metodicamente, país após país no mundo árabe, o faz regressar à Idade Média e assim, "cuidar" do seu próprio futuro, eliminando o potencial dos países . Síria será um grande bazar oriental, dos americanos. Todo país secular no Oriente aguarda o mesmo destino …. vou parar por aqui mesmo.Entendam como quiserem…😦

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s