Juiz Permite Ação Legal Contra Pastor por Oposição à Homossexualidade

Juiz Permite Ação Legal Contra Pastor por Oposição à Homossexualidade

Wendy Wright
NOVA IORQUE, EUA, 23 de agosto (C-FAM) Um juiz dos EUA está permitindo uma ação legal de um grupo homossexual de Uganda acusando um pastor evangélico de “crime contra a humanidade.” O pastor americano está sendo acusado de violar as leis internacionais por falar contra a homossexualidade e discutir legislação com líderes de Uganda.
Rev. Scott Lively

Scott Lively, advogado e escritor, dirige a lanchonete Solo Sagrado em Massachusetts onde cafés e Bíblias são gratuitas e onde os cultos de domingo ministram para pessoas que vivem nas ruas, viciados em drogas e outros. Em 2009, ele foi convidado para falar numa conferência em Uganda onde ele disse que a meta do movimento homossexual é “derrotar a sociedade com base no casamento e no lugar colocar uma cultura de promiscuidade sexual.”

A ONG Minorias Sexuais de Uganda (MSU) acusa Lively de incitar “perseguição” por meio de palestras públicas e de aconselhar os líderes ugandenses que introduziram legislação contra a homossexualidade. A MSU defende a aceitação legal e social de indivíduos lésbicos, homossexuais, bissexuais, transgêneros e intersexuais. Ela se opõe à legislação que fortalece as leis anti-homossexualidade.
O processo descreve vários eventos em Uganda, tais como uma batida policial no escritório da MSU. Lively não é mencionado uma “única vez dentro das muitas páginas da queixa que descrevem” esses eventos, disse o Conselho da Liberdade, o escritório de advocacia que representa Lively.
Um acontecimento que a MSU tenta ligar a Lively é o assassinato de David Kato, um co-líder do grupo. O processo não menciona que um prostituto homossexual confessou ter assassinado Kato por causa de um bate-boca com relação a pagamento. Ele foi condenado e sentenciado a 30 anos de prisão.
Se a MSU tiver êxito, qualquer pessoa “que insistir em opor-se a classificações especiais para homossexuais se tornaria uma criminosa dos direitos humanos internacionais,” Horatio Mihet, advogado de Lively, disse ao WND.
O processo tem como base a Lei do Delito Estrangeiro, uma lei federal que permite que os tribunais dos EUA tratem de casos sobre violações da lei de nações ou de um tratado dos EUA. O Supremo Tribunal recentemente decidiu que a lei não se aplica a uma conduta que ocorreu fora dos EUA.
O processo parece ser um “golpe publicitário sem mérito com o objetivo de atormentar Scott Lively até fazê-lo ficar em silêncio,” um especialista legal disse o Friday Fax. O direito à liberdade de expressão nos EUA proíbe “tal absurdo” de responsabilizar legalmente alguém por tentar convencer as pessoas contra uma ideia oposta.
O litigante veterano comenta que isso poderá voltar a assombrar os ativistas homossexuais. A teoria da MSU atrairia processos contra “ativistas homossexuais que estão tentando reprimir seus próprios oponentes políticos e culturais em países estrangeiros.”
Em sua decisão, o juiz Michael Ponsor descreveu os líderes e legisladores ugandenses como “co-conspiradores” com Lively. Ponsor disse que algumas autoridades consideram que “perseguição” com base na orientação sexual e identidade de gênero “constitui um crime contra a humanidade que viola as normas internacionais,” mas é questionável se viola as leis dos EUA.
O juiz Ponsor virou notícia em junho quando sua primeira novela publicada, um romance de suspense legal encenado em Massachusetts, foi lançada. Ponsor originalmente aspirava ser um escritor, mas depois de duas novelas sem êxito reorientou seus escritos quando foi nomeado juiz.
“Em algum ponto percebi que os juízes são legisladores não eleitos da humanidade, e o que fazemos é simplesmente sermos criativos,” Ponsor disse numa entrevista.
Fonte: C-FAM
Leitura recomendada:
Artigos de Scott Lively:

Estamos perdendo para a guerra cultural gay

4 comentários sobre “Juiz Permite Ação Legal Contra Pastor por Oposição à Homossexualidade

  1. Prezado Julio, o ativismo gay acaba de promover mais uma afronta à mínima inteligência humana: entrou com uma ação no STF querendo que aquela instância equipare o conceito de homossexualimo à uma questão racial. Talvez consigam esse intento, já que aquela corte está bem aparelhada pelo esquerdismo. Os caras são assim mesmo: bem metódicos. Se não podem vencer na base da ordem e da lei, partem para o tudo ou nada, para a baixaria.[]'sWillians

  2. Amado irmão Júlio Severo,Vendo esse comentário do leitor Ronaldo Dias, eu penso o seguinte (me corrija se eu estiver errado): se os Estados Unidos mantivesse a obediência total e irrestrita à Palavra de Deus desde a sua fundação, certamente não estaria nesta decadência moral e espiritual hoje. A obediência à Palavra de Deus é a verdadeira e única segurança espiritual do ser humano num mundo corrompido pelo pecado.Só que a retirada do ensino religioso das escolas americanas a partir dos anos 60 foi o principal fator que contribuiu para essa mesma decadência (coincidência ou não, foi na mesma década que teve o início do movimento feminista). Ou seja, os Estados Unidos passou a não dar mais prioridade à obediência à Palavra de Deus!E o que acontece? Muito simples: a partir do momento em que uma nação despreza a obediência à Palavra de Deus e passa a confiar somente em sua própria sabedoria, ela fica espiritualmente desprotegida e se torna uma presa fácil para os ataques do diabo e dos demônios (e também de todo tipo de pecado e vício). É como bem disse o profeta Jeremias:"Maldito o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e que aparta o seu coração do Senhor" (Jeremias 17:5)Isso que está acontecendo nos Estados Unidos é a conseqüência do abandono total da verdadeira fé cristã. Em outras palavras: a nação americana agora está colhendo os frutos de pouco mais de 50 anos do seu desprezo à obediência à Palavra de Deus!Precisou os Estados Unidos chegar a esse nível crítico, para que todos entendam de uma vez por todas que a rejeição deliberada à obediência à Palavra de Deus equivale a dar permissão para que o diabo e os demônios ataquem impiedosamente a tudo e a todos?Em outras palavras: basta dar um pequeno vacilo ou uma única brecha (sair um instante da presença de Deus) para que o ataque do diabo e dos demônios seja imediato e inevitável! O diabo não brinca em serviço! Ele tem que ser combatido sempre! O cristão não pode (e nem deve) se descuidar espiritualmente nem por um único segundo! É como alertou o apóstolo Pedro:"Sede sóbrios e vigiai; pois o diabo, vosso adversário, anda em derredor, rugindo como leão, e buscando a quem ele possa devorar" (1 Pedro 5:8)Este foi o maior erro dos Estados Unidos: trocar Jesus por Satanás! E o que é pior: foi um erro deliberado (ou seja, foi feito de forma consciente)! No dia do juízo final, este mesmo erro vai ser seriamente cobrado! É como Jesus diz na Sua Palavra:"Por que vós Me chamais de Senhor, e não fazeis o que Eu vos digo?" (Lucas 6:46)"E aquele a quem muito foi dado, muito mais lhe será exigido" (Lucas 12:48)Muito foi dado aos Estados Unidos (no caso, o conhecimento da Palavra de Deus). Só que agora muito mais vai ser exigido (a obediência à mesma Palavra). Logo, os responsáveis pelo destino moral e espiritual dos Estados Unidos fatalmente irão prestar contas da sua negligência na obediência à Palavra de Deus! O livro de Hebreus adverte sobre isso de forma bem séria:"Pois se pecarmos voluntariamente, depois de já termos recebido o conhecimento da verdade, já não haverá mais sacrifício pelos pecados, Mas uma terrível expectativa de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o Seu povo. Coisa horrível é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:26–31)Tomara que os Estados Unidos "desperte" o mais rápido possível dessa sua indiferença moral antes que seja eternamente tarde demais!P.S: Se você (ou alguém daqui) quiser responder ao meu comentário (ou quiser dizer alguma coisa), ficarei agradecido.

  3. Caro Julio Severo, há muito tempo você postou um comentário sobre o apoio que o pastor Caio Fabio estaria dando ao filho Ciro, pregando na igreja metropolitana do Rio ,mensagem essa que tentava dar uma conotação genética ao comportamento homossexual.Na época te achei cruel e injusto, já que o Caio nada poderia fazer em relação á escolha do filho. Você me respondeu dizendo que ele deveria amar o filho mas não apoia-lo naquele comportamento. Outro dia vi que você tinha razão. Em um video, o Caio utilizou o principio do 'Eunuco' para justificar o homossexualismo, (aquele que Jesus diz que uns são feitos pelos homens, outros de nascença e outros por amor ao reino). O próprio texto demonstra que Eunuco é alguém que se abstém do sexo e não quem o pratica, seja hetero ou homossexualmente. Fiquei estupefato com adequação e inversão de conceitos que ele fez.Que ele rompa com os padrões religiosos,tudo bem,mas não com conceitos bíblicos.Estou escrevendo só para dizer que você estava certo. Abraço,Mateus

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s