Enquete sobre o direito do governo criminalizar pais que disciplinam filhos

Enquete sobre o direito do governo criminalizar pais que disciplinam filhos

Julio Severo
A Câmara dos Deputados começou, no dia 22 de agosto, uma enquete (http://bit.ly/19DTN0Z) sobre a criminalização dos pais que aplicam disciplina física nos filhos.

Mas nem a enquete nem o projeto confessam sua natureza óbvia de criminalização dos pais, recorrendo a uma linguagem mais astuta. O Projeto de Lei 7672/10, do Poder Executivo, mais conhecido como “Lei da Palmada,” pretensamente “protege” o “direito de crianças e adolescentes serem educados sem o uso de castigos físicos.”

O pai e a mãe que violarem a proteção estatal sobre crianças sofrerão a ira e os castigos estatais. Serão tratados como monstros.
O fascinante é que a pessoa por trás da Lei da Palmada, Maria do Rosário, é uma feroz militante do aborto. Isto é, qual o sentido de uma feminista que defende o assassinato de inocentes bebês em gestação querer “proteger” os filhos da disciplina física dos pais? Ou melhor, quem protegerá os bebês em gestação das obsessões assassinas de Maria do Rosário? Quem protegerá os pais e as famílias de um governo repleto de militantes como Rosário?
A pergunta da enquete não contém menos malícia do que as intenções de Rosário. Em vez de perguntar se “o Estado deveria criminalizar os pais que disciplinam fisicamente os filhos?”, a enquete vem com a pergunta “Você concorda com o uso de castigos físicos na educação de crianças e adolescentes (PL 7672/10)?”
O próprio projeto de Rosário trata oficialmente toda disciplina física como violência e maus-tratos. A pergunta, seguindo essa direção, só faltou indagar: “Você concorda com violência física?” Claro que ninguém concorda.
Aliás, quando se fala em Lei da Palmada, a primeira reação dos pais é um sonoro “não.” Relatório do Disque Câmara (0800 619 619), de janeiro a junho de 2012, mostrou que 94,6% dos brasileiros são contra a Lei da Palmada.  De 1 de julho deste ano até 12 de agosto de 2013, das 618 manifestações sobre o projeto de Maria do Rosário, 93,9% (580) disseram que são totalmente contrários. Apenas 6,1% (38) se manifestaram a favor. 

Enquete manipulável

Contudo, estranhamente, a enquete (http://bit.ly/19DTN0Z), que mal começou, está mostrando um apoio sistemático ao “não,” que favorece o projeto de Rosário. O SIM, que se refere ao apoio dos direitos dos pais, está perdendo. Até agora, os resultados parciais da enquete estão contra a vontade da maioria das famílias brasileiras.
Quando examinei minuto a minuto a enquete, vi que os resultados favoráveis a Rosário subiam de forma quase que mecânica. Procurei um especialista de ciências da computação e ele me informou que há uma brecha na enquete que provavelmente está sendo usada para subir os números do “não” aos direitos dos pais.
O especialista disse que verificou e o que pode estar ocorrendo é que um grupo de ativistas pode estar limpando os cookies do navegador. Os ativistas mais experientes usam o navegador Firefox. A explicação dele:
Com o Firefox, eles fazem o download do complemento “Web developer” em https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/web-developer/
Depois de instalá-lo, eles reiniciam o navegador. Aí, aparece uma barra abaixo do local onde se digita o endereço do site.
Então, eles estão prontos para votar. Eles votam na enquete e em seguida clicam em “Cookies -> Delete Domain Cookies.”

Eles votam quantas vezes quiserem.

Com um pequeno grupo de ativistas, eles podem fazer parecer que grande parte da população aprova as intenções de Maria do Rosário, fazendo subir os números da enquete do “não” aos direitos dos pais.
Anos atrás, vi o mesmo problema ocorrer em enquete do Senado. Houve denúncias, mas o Congresso não reagiu enquanto os números da enquete subiam favoravelmente aos interesses do governo do PT, ainda que fosse uma subida mecânica. Mas quando, indignados com a inação diante da manobra, um grupo de ativistas pró-família usou o mesmo recurso, aí houve ação imediata, com a suspensão da enquete.
O mais decente é denunciar as brechas dessa enquete e telefonar para o 0800 619 619 e dizer que somos contrários às intenções de Maria do Rosário e seus camaradas petistas de criminalizarem os pais do Brasil que aplicam disciplina física nos filhos. Muitos desses pais o fazem em obediência a sólidos princípios bíblicos, que dizem:
“Aquele que poupa sua vara [de disciplina] odeia seu filho, mas aquele que o ama o disciplina com diligência e o castiga desde cedo”. (Provérbios 13:24 Bíblia Ampliada)
“Os castigos curam a maldade da gente e melhoram o nosso caráter.” (Provérbios 20:30 NTLH)
“Não evite disciplinar a criança; se você bater nela e castigá-la com a vara [fina], ela não morrerá. Você a surrará com a vara e livrará a alma dela do Sheol (Hades, o lugar dos mortos)”. (Provérbios 23:13-14 Bíblia Ampliada)
“A vara e a disciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe”. (Provérbios 29:15 RA)
Se a lei de Maria do Rosário prevalecer, os pais serão oficialmente tratados como criminosos se obedecerem à Palavra de Deus de proteger, por meio da vara, seus filhos de maus comportamentos. Mas se obedecerem à feminista do PT, poderão acabar ganhando o direito de matar bebês em gestação por meio do aborto.
Leitura recomendada:
Artigos sobre Xuxa:
Artigos sobre Maria do Rosário:

18 comentários sobre “Enquete sobre o direito do governo criminalizar pais que disciplinam filhos

  1. Júlio,Não sei se seria exagero da minha parte o que eu vou dizer aqui, mas sabe qual a impressão que eu tenho? Quando acontecem coisas desse tipo, parece que a nossa bancada evangélica está, como diz a letra do Hino Nacional, "deitada eternamente em berço esplêndido"Não vejo nenhum deputado dessa mesma bancada ter uma voz firme e forte para denunciar as manobras do movimento homossexual (e do governo) que acontecem nos bastidores. Enquanto muitos deles estão dormindo, você é um dos poucos (ou talvez o único) que está sempre atento a tudo que acontece.É como já publicaram aqui uma certa vez: "O preço da liberdade é a eterna vigilância". Contra este governo corrupto e os homossexuais, a nossa vigilância tem que ser permanente (24 horas por dia)! Não podemos dar o mínimo vacilo!

  2. O irmão Júlio Severo é o nosso sentinela moral que nunca dorme em serviço. Como bem disse o presbítero Valdomiro, é um dos poucos (ou talvez o único) que está sempre atento a tudo que acontece!Por que os integrantes da bancada evangélica não têm essa mesma postura do Júlio?

  3. Júlio,Este artigo que você publicou aqui levantou uma preocupação muito séria (e que nos obriga a parar e pensar): até que ponto as pesquisas e as enquetes são confiáveis?Se uma simples enquete foi facilmente manipulada por ativistas homossexuais, quem garante que a mesma coisa não acontece com as votações no Congresso Nacional (ainda mais que quase todas essas votações são secretas)?Lembro que, há alguns anos atrás, houve um episódio parecido: a violação do painel eletrônico do Senado. Este caso foi registrado aqui:http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u53269.shtmlAgora, a questão crucial é: quem garante que as urnas eletrônicas não são (ou não serão) manipuladas durante as eleições? Se com as enquetes, pesquisas, votações, e painéis eletrônicos acontecem as manipulações, quem me garante que as urnas eletrônicas são à prova de fraude?Se você puder, publique um artigo específico falando disso tudo.

  4. Oi, Eduardo! Outras pessoas também me informaram que não estão conseguindo votar no “SIM.” Isso está começando a cheirar podre. Se mais alguém tiver dificuldade de votar no “SIM,” por gentileza, nos informe.

  5. Eu também votei de cara no sim, e deu erro também. E vc pode ver se digitou errado as letas de código do CAPTCHA, voltando na seta do seu navegador, e conferindo os seus números e letras com o do site da enquete. E incrível é que eu digitei certinho, mais de primeira deu erro, mais na segunda vez o site aceitou! Isso parece que pode grupos de rakeres maliciosos com interesses na aprovação desta lei-anticristã estejam atuando no site. Por isso devemos encaminhar estes ocorridos, quer por email, telefonando ou até indo pessoalmente aos deputados que conhecemos, para tomarem as devidas providencias! Quanto aos deputados evangélicos muitos parecem estar dormindo mesmo, mais não são todos, alguns estão atentos a esta leis, porém são poucos para fazer números e resistir e vencer esta batalha da fé bíblica, da moral, e pro família. Ano das eleições estão chegando, e precisamos mudar este quadro, e eleger homens cristãos comprometidos com a verdade, com Deus com a igreja e a família, e retirar os políticos que se dizem cristãos, católicos e evangélicos, corruptos, mornos, pra tentar reverter esta situação tão dura e difícil que o nosso querido Brasil se encontra.

  6. Julio, se tem como votar no sim várias vezes, tem de instruir pessoas de sua confiança a votarem no sim várias vezes. Do tipo, 10 pessoas a votarem 100 x cada tantas vezes por dia.

  7. Oi Julio, outro problema que vi nessa enquete é que a pergunta parece que já foi formulada estrategicamente para que você pense em votar não, se não prestar a devida atenção à ela. Acredito que seria bom reforçar que é preciso votar no sim, para evitar que pessoas distraídas que são a favor dos ensinamentos da Bíblia, votem não.

  8. Olá Júlio;Eu uso o Firefox e testei e votei várias vezes sem problemas, portanto a pesquisa é tendenciosa e o PT tem mais de trinta mil "fantasma" que é operado por falsos perfis e que facilmente contamina essas pesquisas.

  9. Prezado Júlio,Acessei o link e fiz o teste, é muita cara de pau e canalhice. votei pelo navegador CROME. Para repetir a votação nem tem muito segredo. é assim que funciona: 1) faça sua votaçãoapós votado retornará o resultado com as estatísticas. O site gravará o cookie afim de não permtir nova votação pelo mesmo computador. se você fechar o navegador e tentar acessar de novo você não terá acesso ao painel de votação, ou seja, ele irá direto para o resultado das estatísticas. 2) click com o botão direito do mouse, click em "inspecionar elementos" abrirá uma caixa contendo alguns menus, click em "RESOURCES" agora em click em "Cookies" aparecera o domínio do site da câmara, click com o botão direito do mouse e aparecerá a opção "clear" clique nela. Pronto você acaba de limpar os cookies, está pronto para fazer nova votação. É uma tremenda falta de respeito com a sociedade brasileira. canalhice pura. Até onde vamos chegar neste pais! Pelo crome é mais simples ainda.

  10. É a mesma coisa a enquete sobre descriminalização das drogas. Enquanto por outras pesquisas em média mais de 90% da população se mostra contrária, nessa enquete da câmara dos deputados, ao contrário e estranhamente, 75% defendem a descriminalização.

  11. gente eh incrivel mesmo essa manipulação dos fatos, … Jesus esta as portas mesmo, continue assim irmão Julio Severo, sendo cada vez mais vigilante em Cristo!E nos informando sobre essas manobras petistas/esquerdistas. A paz do Senhor amado irmão!

  12. ATENÇÃO!Vou explicar como votar "SIM", várias vezes, sem bug.1 – Na página de votação, clique em "CARREGAR OUTRA IMAGEM", mesmo não tendo feito nenhuma tentativa antes, e insira o código.2 – Se não identificar na primeira, clique novamente em "carregar outra imagem" e insira o código. Normalmente funciona na primeira.3 – Após computar o voto, será exibida as estatísticas de votação numa nova página. Nessa mesma página, use o recurso "DELETE DOMAIN COOCKIES". (instalar o complemento indicando no texto antes).4 – Só então volte para a página de votação, mas NÃO clicando em "VOLTAR", mas colando o endereço na "BARRA DE ENDEREÇO".5 – Estando novamente na página de votação, "CARREGUE OUTRA IMAGEM" novamente, e repita o processo.´Já votei quase 30 vezes, e vou continuar, religiosamente todos os dias.Divulguem para seus contatos, mas não insira essa dica em qualquer página pública na WEB.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s