O Garotinho que Virou Heroína

O Garotinho que Virou Heroína

Michael Brown
Agora você já deve ter ouvido falar do novo desenho infantil chamado Shezow, que estrela um garoto de 12 anos chamado Guy “que utiliza um anel mágico para se transformar em uma menina que luta contra o crime”, vestindo “saia e capa lilases, luvas cor-de-rosa e botas brancas”. E para se transformar de menino para menina, ele diz as palavras mágicas: “Vai, garota!”
Shezow

Outro inofensivo programa de TV para as criancinhas? De forma alguma. Isso é mais outra tentativa de confundir as diferenças sexuais e celebrar a identidade transgênera. E nesse caso, o alvo é uma audiência bastante jovem: entre 2 e 11 anos.

Antes que você pense que sou simplesmente um fundamentalista de extrema-direita raivoso e teórico da conspiração (já fui chamado de coisa pior), permita-me lembrar a você que o maior catálogo de brinquedos da Suécia se tornou sexualmente neutro no ano passado. Sim, o Grupo Top Toy divulgou um catálogo de Natal em 2012 que retratava meninas brincando com armas de brinquedo e meninos brincando com bonecas vestidas de princesas e utilizando secadores de cabelo para secar o cabelo de meninas. (Veja as fotos neste link.)

Conforme noticiou Matthew Day, “No passado, essa empresa, que detêm franquia das redes Toys ‘R’ Us e BR-Toys, se complicou com regulamentos na Suécia que proibiam propagandas sexistas”.

“O agente do governo regulador de publicidade já havia criticado a empresa por produzir um comercial de TV que falava de ‘carros para meninos, princesas para meninas’”.
A empresa agora corrigiu o “erro”, segundo Jan Nyberg, diretor de vendas da Top Toy, explicando, “Com a nova forma de pensar sobre os sexos, não há nada que seja certo ou errado. Um brinquedo não é uma coisa só para meninos ou para meninas; um brinquedo é uma coisa para crianças”.

Aliás, “O país escandinavo lutou para fomentar a cultura da identidade de gênero, e qualquer propaganda considerada sexista irá enfrentar punições legais, ou até mesmo sofrer a ira dos suecos”.

Alinhado a isso, as escolas foram pressionadas a quebrar os estereótipos sexuais, um pronome de gênero neutro foi introduzido, pronunciado “hen” (em vez “han”, ele, e “hon”, ela), e os pais estão sendo encorajados a dar nomes masculinos às suas filhas e nomes femininos aos filhos. Não estou brincando não.
Nos EUA, já em 2006, o New York Times noticiou que “na escola Park Day School em Oakland [Califórnia], os professores aprendem um vocabulário neutro e são cobrados para enfileirar os estudantes pelo critério da cor do calçado em vez do sexo”. “Tomamos o cuidado de não criar uma situação em que os estudantes sejam tolhidos”, afirma Tom Little, diretor da escola. “Permitimos que os estudantes escolham livremente até encontrarem algo que lhes pareça bom”.
No ano passado na Alemanha, Nils Pickert, aclamado como o “pai do ano”, foi celebrado por “vestir roupas femininas (inclusive fazendo as unhas) para ajudar seu filho de 5 anos se sentir à vontade para usar vestidos e saias”.
E a revista alemã Emma noticiou que a história teve um “final feliz”, conforme explicou Pickert, “E o que o garotinho está fazendo agora? Pintando as unhas. Ele acha que fica bonito nas minhas unhas também. Ele simplesmente sorri quando outros meninos (e são quase sempre meninos) querem tirar sarro dele, e responde: ‘Vocês só não têm coragem de vestir saias e vestidos porque seus pais também não têm’. Esse é o nível de liberalidade ao qual ele já chegou. E tudo graças ao papai de saia”.
Solidariedade dos pais é uma coisa. Contribuir para a confusão de um garotinho é outra.
E há também o dia da “troca de sexos” (“gender-bender”) nas escolas americanas, já desde o primário, em que as crianças são encorajadas a ir para a escola vestidas do sexo oposto.
Será muito forçado sugerir que esse tipo de atitudes e atividades contribuíram para a crescente confusão de gênero vista entre as crianças de hoje em dia? E será coincidência que, após anos de pressão de grupos transgêneros, a Sociedade Psiquiátrica Americana agora está removendo o “transtorno de identidade de gênero” do seu Manual Diagnóstico e Estatístico de Desordens Mentais (DSM-5)?
E assim, em vez de ter compaixão pelas crianças e pelos adultos que sofrem com sua identidade de gênero e investir os recursos necessários para tentar entender a causa do seu sofrimento, e em vez de reconhecer que muitas crianças passam por todo tipo de fase e que os pais não deveriam estimulá-la, estamos sendo influenciados a abraçar o transgenerismo; ou melhor, celebrá-lo.
Para colocar em um contexto, algumas escolas utilizam a Escala de Homofobia de Riddle, batizada em homenagem ao Dr. Dorothy Riddle, que lista os quatro “Níveis Homofóbicos de Atitude” e quatro “Níveis Positivos de Atitude”.
Listados na categoria homofóbica estão: 1) repulsa, 2) pena, 3) tolerância e 4) aceitação. (Isso mesmo: “Tolerância” e “aceitação” agora são considerados homofóbicos). Listados na categoria positiva estão: 5) apoio, 6) admiração, 7) apreciação e 8) promoção. Em outras palavras, nossos filhos em idade escolar devem ter uma atitude de apoio, admiração, apreciação e cultivo em relação ao homossexualismo; senão serão homofóbicos.
Os ativistas LGBT simplesmente acrescentaram “transgênero” à mistura, a última causa a ser apoiada, admirada, apreciada, promovida e celebrada. Você pode dizer, “Shezow”?
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo da revista Charisma: The Little Boy Who Is a “She-Lebrity”
Leitura recomendada:

17 comentários sobre “O Garotinho que Virou Heroína

  1. VLADIMIR PUTIN: NÃO QUERO SABER DE DESORDEM NA RUSSIA!ENQUANTO AQUI AINDA SEGUE "TUDO AO INVERSO" – ESPERAMOS MUDANÇAS – V PUTIN SEGUE NA DIREÇÃO CERTA, BANINDO AOS POUCOS O MARXISMO DO PAÍS!Tempos atrás, pressão dos ortodoxos, a Russia vetou pelos próximos 100 anos os desfiles gays; estão moralizando-se, agora a mais nova, que é de o mundo virar de cabeça para baixo: a Rússia desejando virar bastião da moralidade cristã: O KIT GAY FOI PROIBIDO NA RUSSIA!A Duma – Câmara russa – acaba de aprovar quase unanimemente (436 votos numa câmara de 450 deputados) restringindo informações sobre “relações sexuais não tradicionais”, ou seja, não se poderão dirigir a menores de idade propagandas ou informações sobre a homossexualidade, defronte o edifício onde decidiam nessa quarta 12/06/13 houve manifestações contrarias dos ativistas pró gays/glbts, a policia agiu rápido e deteve 30 pessoas dentre seus simpatizantes. Chegaram à conclusão que marxismo em si, além de LOUCURA, caso de HOSPICIO, constroem seus governos apenas sob povo alienado por drogas e ideologias niilistas ainda destroem a nação, como já sucedeu ao povo russo anteriormente.O Brasil precisa recristianizar-se, remoralizar-se; os russos perceberam que estabilidade existe apenas sob o tronco judaico-cristão, no cristianismo, e os brasileiros precisam deixar de ser idiotas sem reclamar de imposições por sobre a fé cristã, tentando escravizar o povo no marxismo ainda elegendo o PT, basta olhar o inferno na Venezuela sem nada e a ilha-prisão Cuba um quase favela, com seus dinossauros governantes depois 50(CINQUENTA, isso mesmo, CINQUENTA) anos de comunismo, Tremendos fumos sob todos os pontos de vista, só propaganda!E Vladimir Putin, cada dia uma nova nessa direção, instituirá lei na próxima semana que desaprovará casais gays de assumirem um filho!E a Assembleia russa por proibir, institui multa e prisão por 'propaganda gay' de pessoas físicas e de empresas de mídia aos infratores, incluindo-se no pacote discriminação às religiões! É preciso todos pressionarem certos pastores para se definirem melhor de lado estão, pois na prática parece que não se poderia contar com a ajuda da CNBB empenhando-se ao lado para se banirem os comunistas do Brasil…

  2. Misericórdia Senhor! É o fim dos tempos…E aquela foto no catálogo do menino com um secador e um cinturão de tesourinhas e pentes rosas parecendo um mini-gay?!?!E como permitem essa porcaria de desenho na TV? Ó Céus!

  3. Não é por nada que as próprias suecas preferem namorar os imigrantes mulsumanos!Que mulher iria querer um marido que passa o dia fazendo as unhas?!A idéia de que as igrejas deveriam criar escolas é uma que eu venho sugerindo a muito tempo. Nós precisamos de mais Cristãos bem educados tanto na Palavra como nas ciências.

  4. ESPERO QUE MEU COMENTÁRIO SEJA PUBLICADO, POIS QUANDO SE É ATACADO, TEM-SE O DIREITO DE DEFESA. ENOJANTE É A FORMA COMO O SR. DISTORCE A REALIDADE.CASO VOCÊS NÃO SAIBAM, A MÉDIA É DE 10% DE HOMOSSEXUAIS NA POPULAÇÃO MUNDIAL, ALÉM DE TODAS AS PESQUISAS ATUAIS INDICAREM UM FATOR GENÉTICO. SERÁ QUE DEUS ACHARÁ ABONÁVEL SER FATOR Rh +? QUANDO PAÍSES DESNVOLVIDOS, COMO A SUÉCIA, EMPLEMENTAM TAIS MUDANÇAS EM SEUS SISTEMAS EDUCACIONAIS, É EXATAMENTE, PARA QUE SEUS CIDADÃOS CRESÇAM SEM ALIMENTAR ÓDIOS E PRECONCEITOS VELADOS, E SEREM BEM RESOLVIDOS COM SUA PRÓPRIA IDENTIDADE SEXUAL. NINGUÉM VIRA HOMOSSEXUAL, OU SE É, OU NÃO É. LEMBRAM DA PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO? QUAL ERA MENSAGEM ALI? NÃO DISCRIMINAR. VOCÊS ACHAM QUE OS CRIMES CONTRA HOMOSSEXUAIS SÃO INCENTIVADOS POR PREGAÇÃO? E ANTES QUE ME VENHAM COM O TÃO "CIENTÍFICO" ARGUMETO DE "ESTÁ NA PALAVRA DE DEUS", PESQUISEM TAMBÉM SOBRE O CONCÍLIO DE NICÉIA, DE 325, E A ATUAÇÃO DO IMPERADOR ROMANO CONSTANTINO. DEIXO AQUI MEU PROTESTO E INDIGNAÇÃO DIANTE DO CONTEÚDO DE TAL PUBLICAÇÃO.

  5. Misericórdia,como as coisas estão mudando depressa!No meu tempo de criança, digamos, a uns 10 anos atrás,O grande perigo para as crianças da época eram xuxa, dragon bol, e o grupo é o tchan com suas danças pervertidas.e a gente já achava que era o fim do mundo!

  6. SR. JULIO, AINDA ESTOU AGUARDANDO SUA "OPÇÃO DEMOCRÁTICA", PORQUE ATACAR E NÃO DAR O DIREITO DE RESPOSTA É COVARDIA. PUBLIQUE MINHA OPINIÃO, CASO DEUS NÃO SE AGRADE DELA, ELE MESMO PODE MANDAR UMA SARAIVADA DE FOGO SOBRE MIM, COMO DEMACRATICAMENTE ELA FEZ COM SODOMA E GOMORRA. A PROPÓSITO TENHO ME IDENTIFICADO EM TODOS OS MEUS POSTS, POIS NÃO SOU COVARDE, E FELIZMENTE NÃO VIVEMOS UMA TEOCRACIA, COMO A DE JOÃO CALVINO, NA SUÍÇA,ONDE EU PODERIA, DEMOCRATIMENTE, IR PARAR NA FOGUEIRA.

  7. Gostaria de fazer uma observação sobre o comportamento contraditório do Sr. Pedro Antônio Medeiros. Ele fala de direito de resposta, mas, ao meu ver, ele perde todo o direito de resposta no momento em que ele passa a agredir a fé dos outros por motivos vis, isto é, a defesa dos seus desejos sexuais, e a blasfemar. DEUS está acima da democracia, isto é, da vontade do povo. A vontade do povo muitas vezes se mostra perversa e não serve de medida do que é justo e verdadeiro.

  8. Ué, segundo a teoria do ilustre Dr. Riddle, eu deveria apoiar, admirar, apreciar e promover a homossexualidade e outras formas de orientações sexuais não-tradicionais, mas eu não poderia utilizar o mesmo método em favor da heterossexualidade? E os grupos GLBT querem que nós aceitemos a sua perspectiva sexual sem que haja contra argumentação, mas eles podem ter repulsa contra a heterossexualidade? Se fala muito em "homofobia", mas por que não pode se falar em "heterofobia"? Ou seja, os grupos pró-gays alegam que muitas convicções sobre sexualidade da maioria da população agridem ou discriminam as convicções sexuais deles, mas eu não posso dizer que as convicções sexuais destes grupos agridem ou discriminam as minhas convicções sexuais? Então, seguindo a lógica destes grupos, devemos aceitar também a poligamia, pedofilia, zoofilia e necrofilia? São as perguntas que eu faço e exijo respostas. E por detrás destas legislações que se dizem combater o "preconceito" e a "discriminação", está um propósito totalitário dos governos em regular e reprimir qualquer oposição à esta nefasta ideologia.

  9. Sr. Pedro Antonio Medeiros, Homossexual e Professor de Historia,parece que teremos que DESENHAR para que os senhores homossexuais entendam, voces podem fazer o que quiserem com o corpo de vocês, Só que NÃO somos obrigados a aceitar e concordar com suas praticas.Na realidade, existe um sentimento tão profundo acerca do erro perante a Deus, que vocês ficam nesta batalha pela aceitação pelos homens.

  10. Segue um comentário bem longo:Uma coisa interessante, falando em Cartoons, é que o famoso Hora de Aventura não é recomendado para menores de 12 anos (pelo menos não pelo CartoonNetwork). Finn e Jake (os protagonistas desse desenho) podem ser considerados bárbaros machistas porque detém um vilão malvado que sequestra princesas e quer forçá-las a se casar com ele? Aos que não sabem, Hora de Aventura é basicamente isso: Os protagonistas Finn (um garoto humano de 14 anos) e Jake (um cão mágico com poderes elásticos, podendo se esticar e tomar qualquer forma) são os heroís de um mundo pós-apocaliptico. Normalmente, eles combatem o mal e não agem, de certa forma, de acordo com as frescurinhas políticamente corretas, muito pelo contrário, vilão leva porrada nesse desenho. As princesas do desenho geralmente são ameaçadas e sequestradas por um vilão em especial chamado Rei Gelado (um cara que arrumou uma coroa que lhe dá poderes mágicos de gelo). Cabe aos maiores heroís salvá-las e está bem claro, em vários episódios do desenho, vários elementos "machistas", como o cavaleirismo e os modos patriarcais. Isso, na sociedade atual, pode ser considerado machista e violento, tanto com os maus elementos quanto com as princesas — tanto que o desenho não é recomendado para crianças menores de 12 anos por isso, acredito eu. Tá certo, se consideram violento, então que deixem bem claro pra quem isso deve ser destinado.Daí você se depara com esse Shezow, indicado para crianças de 2-11. Oh, minha nossa! Um desenho "machista" em que vilão leva porrada e princesas são tratadas com respeito e de forma tradicional pode ser censurado, mas um Cartoon pró-transgênero não. Como assim?? O Hora de Aventura deve ser confiscado pra menores de 12 anos pela violência machista dos protagonistas-heroís do desenho? Se sim, é irônico como o Shezow possa ser transmitido para crianças de 2-11 anos então. Se a conduta machista de Finn e Jake podem ser censuradas, porque a conduta pró-transgênera disso aí não pode ás crianças pequenas? Não entendo. Bem, esse é meu ponto expressivo.Mas abrindo a real é que o Hora de Aventura (Adventure Time, em inglês) realmente pode ser meio pesadinho e os dubladores deixaram escapar certos palavriados inadequados para crianças menores de 12 anos. Não há nenhum palavrão explícito ou coisa do tipo, mas há algumas palavras pesadas para o público infantil. Não é nenhum Simpsons ou Futurama, mas concordo que crianças pequenas não devem ser expostas Á QUALQUER conteúdo degradante, seja ele "tradicionalista" ou "liberalista". O mais louco é que, se taxaram o Hora de Aventura por seu conteúdo considerávelmente pesado, PORQUE permitem um desenho transgêneralista (sim, isso mesmo) á crianças pequenas?"Ah, mas não há nenhum palavrão e o desenho é bem engraçado". Oh, por favor! A partir do momento que você quer impôr algo anti-natural para uma criança, mesmo que sem o menor linguajar torpe, vira algo bem Kinsey-wannabe, um estupro á inocência infantil facilmente influênciável! O moleque que saí com uma espada e dá porrada em maus elementos e salva princesas é censurado, mas o moleque que se transforma em menina, não?? Coitado do Finn. Não estou pedindo que liberem qualquer coisa ás crianças, pelo contrário, que CENSUREM OS DOIS, então. Mais conserve do que libere. Sobretudo, irmãos cristãos, vigiem. Vocês, pais e mães, são os maiores encarregados de impedir qualquer estupro mental e moral ás crianças. Eu tenho quase 19 anos e ao longo da vida já vi muitos Cartoons de traço inocente extremamente imorais. Realmente, creio que foi a mão de Deus que me impediu de seguir o que eu vi e ouvi durante a infância. Mas sabemos que nem todos os casos são assim. Então, não se deixem ficar incautos.Fiquem com Deus, queridos irmãos.

  11. Hm, eu esqueci de incluir que, se o ponto é provar que nem sempre são os "machos" que descem a porrada em vilões e salvam as pessoas, então que colocassem, de fato e por certo, uma menina como heroína. Que não viessem com essa de menino que vira menina ou vice-versa. Não seria muito mais simples se fosse uma menina de fato mandando ver? Claro que sim. Mas não, as pessoas são estranhas, sério. Não estou dizendo que super heroínas não mandam ver, pelo contrário, eu não estou é gostando dessa parada aí de ficar trocando de sexo. Ou é um garoto ou é uma garota, não as duas coisas numa só! É nonsense e de procedência maldosa sim! Olhando por esse ângulo, você tem uma ligeira visão de que a finalidade do desenho não é provar que mulheres também poder salvar o dia coisa nenhuma — pois teriam colocado então, de fato, uma menina. Porque tinha que ser um menino que vira uma menina, pra provar que mulheres também "vão lá"? Porque não colocoram uma menina, PORQUE? Qual o problema em ser de fato uma menina? Tirem, leitores, suas próprias conclusões á partir dessa reflexão. Se o autor queria provar, de alguma forma, que os LGBTs também salvam o dia, então que deixasse isso explicíto, assim evitaria toda essa confusão. Em contrapartida, seu desenho seria mal recebido, pois grande parte da população é "homofóbica" — uma palavra, um termo tão imbecil quanto a mensagem sublininar desse desenhinho aparentemente inocente. Realmente não posso dizer que o autor disso aí teve má intenção porque realmente não sei. Se é algo que ELE gostaria de ver, problema é dele. Agora, não queira impôr isso até mesmo ás famílias cristãs — que também tem, deixando o drama e sensacionalismo todo de lado, o perfeito direito de mudar de canal ou de desligar a TV.Esse negócio de ficar mudando de sexo é desnecessário e realmente dispensável ás crianças sobre o respeito e a "tolerância" para com as minorias LGBT. Assuntos LGBT não são coisas para crianças, assim como assuntos de marido e mulher e do que papai e mamãe fazem de noite que tanto gemem e berram, também não. Olhe só, estou até perdendo meu foco — uma hora eu falava de cartoons e agora falo de políticas sexuais. Viram só como uma coisa puxa á outra, assim como abismo chama outro abismo? Não podemos considerar esse Shezow como um simples desenho e de mensagem isolada — não quando uma criança, ao assistir isso, por mais inocente que seja o desenho, acaba por ficar vulnerável á influências e políticas LGBT.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s