Bancada evangélica presidirá Comissão de Direitos Humanos na Câmara dos Deputados

Bancada evangélica presidirá Comissão de Direitos Humanos na Câmara dos Deputados

Pr. Marcos Feliciano, nome mais provável para dirigir a Comissão de Direitos Humanos (CDH), tem atraído a ira da imprensa esquerdista, que o acusa de “ódio e crime” nas questões da agenda gay

Julio Severo
A Comissão de Direitos Humanos (CDH), comissão na Câmara dos Deputados palco de grandes embates onde o PT usa mão de ferro para impor a agenda da esquerda sexual nas políticas do Brasil, está passando por uma estranha reviravolta.
Um acordo de lideranças políticas fechado na quarta-feira, 27, entregou a presidência da CDH ao Partido Social Cristão (PSC). Ninguém até agora conseguiu compreender o motivo real por que o PT, que tradicionalmente domina a CDH, abriu mão da presidência em favor do PSC, partido que, embora tenha o rótulo de cristão, faz parte da base de apoio do governo socialista de Dilma Rousseff.
Marcos Feliciano afirmou no início da tarde de quarta-feira, 28, que seu nome seria o escolhido, e passou imediatamente a ser atacado pela grande imprensa esquerdista, que está bombardeando sua imagem e torcendo suas palavras envolvendo a agenda gay.
Marcos Feliciano

Entre os projetos de lei apresentados por ele, há um que institui o programa “Papai do Céu na Escola” na rede pública de ensino e outro que pretende suspender a decisão do Supremo Tribunal Federal que impôs sobre o Brasil a união homossexual como entidade familiar. Outro projeto de lei dele pune quem sacrifica animais em rituais religiosos, prática adotada pelo candomblé.

Feliciano afirma que a CDH hoje se tornou um lugar de defesa de “privilégios” para os ativistas homossexuais. De acordo com ele, 90% do tempo da última gestão da CDH foi dedicado a assuntos relacionados à agenda gay, deixando para trás a segurança e o bem-estar das crianças.
O pastor afirma que o Cristianismo lhe dá condições de fazer um bom trabalho à frente do CDH. “O Cristianismo foi a religião que mais sofreu até hoje na Terra”, disse ele.
A possibilidade de Feliciano assumir a presidência da CDH causou revolta no deputado Jean Wyllys (PSOL-SP), que afirmou ser “assustador” que o pastor assuma a CDH. “Ele é confessadamente homofóbico”, disse o supremacista gay.
Para a deputada Erika Kokay (PT-DF), ativista gayzista que foi ex-vice-presidente da CDH, a escolha do pastor marcaria uma fase “obscura” da CDH. Segundo a parlamentar, o comportamento cristão de Feliciano é uma violência “aos princípios básicos dos direitos humanos”.
Wyllys atacou o PT por ter entregado a CDH à bancada evangélica. “A gente já sabia dessa articulação dos evangélicos para tomar a comissão de direitos humanos. E o PT abriu mão deliberadamente, mesmo sabendo. É um problema grave que deve ser jogado nas costas do PT”, vociferou ele.
Kokay discorda que seu partido assuma o possível peso da nomeação de Feliciano. “Tem que se responsabilizar quem o colocou lá (na Câmara)”, afirmou ela, se referindo à população, que escolheu eleger o pastor.
É difícil saber, nesse ponto, qual é a intenção ou jogada do PT de largar mão da CDH e entregá-la “bondosamente” à influência da bancada evangélica. Mas esperemos — e oremos — para que Feliciano não faça jogos políticos com o governo que seu partido vergonhosamente apoia.
Que ele consiga se colocar acima das alianças políticas, espertezas, manobras e maquinações do PT, dos supremacistas homossexuais e até do próprio PSC.
Com informações do Estado de S. Paulo.
Leitura recomendada:

9 comentários sobre “Bancada evangélica presidirá Comissão de Direitos Humanos na Câmara dos Deputados

  1. Tem um ditado popular que diz que "quando a esmola é muita, o santo desconfia". Com certeza, há alguma intenção oculta por trás dessa aparente "generosidade" do governo do PT em permitir que a bancada evangélica comande a CDH (Comissão de Direitos Humanos). É bom estarmos atentos!Quanto à possível escolha do pastor Marcos Feliciano para dirigir a mesma comissão, eu tenho minhas dúvidas. Não tenho nada pessoal contra ele, mas, sinceramente, para quem dá apoio a um governo corrupto (e faz alianças prejudiciais aos cristãos), fica difícil confiar (espero que eu esteja errado ao final).Aliás, não seria exagero dizer que não há nenhum político da bancada evangélica que seja 100% íntegro (ou digno de confiança). Não foi sem razão que o apóstolo Paulo, a respeito disso, afirmou sabiamente:"Seja Deus verdadeiro e todo homem (principalmente político) mentiroso" (Romanos 3:4, o parêntese é meu)Para finalizar, faço das palavras do irmão Júlio as minhas: que Feliciano não faça jogos políticos com o governo que seu partido vergonhosamente apoia. Que ele consiga se colocar acima das alianças políticas, espertezas, manobras e maquinações do PT, dos supremacistas homossexuais e até do próprio PSC. É o que todos nós (eu, o irmão Júlio, os demais leitores e comentaristas deste abençoado blog, e, principalmente, todo o povo brasileiro) esperamos e cremos.Que Deus possa iluminar o pastor Marcos Feliciano, para que ele aja a favor das verdades da Palavra de Deus (e também a favor do Reino de Deus).

  2. Irmão Júlio, essa ''entrega'' CDH ao PSC está parecendo mais uma estratégia do PT para ludibriar os cristãos. O ano que vem tem eleições presidenciais e dona Dilma, mais uma vez, vai jurar que é ''critã'', que é contra o aborto, que é neutra em relação a causa gay…. Não nos enganemos, essa é mais uma estratégia maligna das mentes revolucionárias-vermelhas. Só espero que nosso irmãos da bancada evangélica não se deixem ''enganar'' mais uma vez. Pelo apoio da cristandade, Dona Dilma vai entregar até a sua própria ''mãe''. Que Deus ilumine a mente de nosso irmãos. Abraços fraternais!!

  3. Qual foi a maior contribuição do "conservador" George Bush? Foi o de fazer papel de "diabo" durante oito anos, servindo como inspiração e incentivo à campanha avassaladora da esquerda americana na mídia e o coroamento de Obama como "nosso senhor e salvador", nas palavras de Jamie Foxx. Os menos bobos sabem que Bush não é cristão mas interpretou o papel como tal para ganhar voto dos cristãos bocós (sua esposa, Laura Bush, declarou apoio aos gayzismo). Ou seja, criou-se uma ação(Bush) para que houvesse uma reação (Obama) mais forte, mais avassaladora, mais radical. Como disse (ainda bem)em seu texto: "PSC, partido que, embora tenha o rótulo de cristão, faz parte da base de apoio do governo socialista de Dilma Rousseff". Tudo é um equívoco: a eleição do Sr. Feliciano, o apoio do PSC ao comunismo, o apoio do PSC à candidatura da Terrorista, o apoio do Sr Feliciano à candidatura da Terrorista, a entrega da CDH ao PSC, a entrega da CDH à Feliciano, o NOME "cristão" num partido político! Tudo está claro, vai se enganar quem quiser.

  4. EM SEU PROGRAMA NA TV O MARCOS FELICIANO FAZ UM EXCELENTE TRABALHO EM PROL DOS VALORES CRISTÃOS. TOMARA QUE NA CÂMARA ELE MANTENHA UMA POSTURA FIRME DE CRISTÃO QUE É. QUE ELE NÃO SEJA UM SUJEITO DÚBIO COMO O MAGNO MALTA NO SENADO, QUE EM VISTA DE BENEFÍCIOS PESSOAIS SE ALIA DESCARADAMENTE AOS AGENTES DO ANTI-CRISTO.JULIO CESAR.

  5. Olá Júlio;Essa manobra não é só do PT não, é da esquerda de um modo geral, eles descobriram que basta um candidato assumir uma posturas conservadoras e prometer manter o bolsa família e a população vota em peso nele, então a esquerda já sabe que em pesquisas recentes o povo brasileiro se declarou conservador e então eles poderão apoiar sim ideias conservadoras, pois essas coisas de descriminalizar o aborto e causas homossexuais são na verdade bandeiras que eles usam nos países democráticos como sendo parte da REVOLUÇÃO CULTURAL MARXISTA, mas que não é defesa incondicional da esquerda, pois se assim fosse nos países governados por eles essas causas já teriam sido resolvidas, mas nesses países na verdade não existem “esses direitos”, basta ver como são tratados os homossexuais na Coréia do Norte, China ou mesmo em Cuba, o aborto é usado quando “precisa” controlar o crescimento da populaçã; Portanto meus queridos o MARXISMO CULTURAL se molda de acordo com os costumes da sociedade e só depois é que vem o domínio pela força, então o que a esquerda deve ter notado é que se ao invés de uma Marina Silva que não se decide o que é aparecesse um Bolsonaro na disputa eleitoral em 2014 o risco deles perderem seriam imensos. Portanto eu não acredito em grandes conchavos, eu acredito é que esses políticos de esquerda farão tudo para se eternizar no poder e não vai ser uma meia dúzia de ativistas homossexuais que irão atrapalhar seus planos de poder.

  6. Concordo com o Antonio Francisco, esta é uma manobra pensada para as eleições que esta ai na porta, depois eles dão um chute no Deputado e no partido dele.Principalmente porque a maiorias das conquistas gay esta aprovadas e em vigor e as que não estão pode tranquilamente esperar para depois das eleições, afinal é sabido que o povo é tolo demais para perceber qualquer artimanha deles.Veremos mais uma vez o mesmo filme anterior, com a posse do PT por mais Quatro anos.

  7. Não sou admirador de Marco Feliciano e já critique suas ações sempre que possível.Mas é evidente que a escolha para presidir a comissão se deve a acordos políticos dentro da "base aliada".Também é evidente que a escolha irá atiçar o Willys e seus aliados, tanto na esquerda… quanto na outra esquerda também(*o Congresso nacional é como maionese: "sem conservadores")Mas não irá mudar nada.Só mais uma trama na novela da evangelicofobia brasileira.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s