Marina Silva amarela em questão de “casamento” gay cobrada por Jean Wyllys

Marina Silva amarela em questão de “casamento” gay cobrada por Jean Wyllys

Julio Severo
A eleição presidencial de 2014 nem começou, e os embates políticos estão pegando fogo. Vários sites noticiosos, inclusive o Portal RIUS, destacaram o apoio velado de Marina Silva ao chamado “casamento” gay no último final de semana.

Tudo começou quando Marina, que é a fundadora do Rede Sustentabilidade, não gostou de uma tuitada do deputado federal Jean Wyllys, do PSOL do Rio. Na mensagem de Twitter, o deputado supremacista gay acusou-a de ser a favor de um plebiscito para o povo decidir a união civil gay no Brasil.

Wyllys também a acusou de “velho conservadorismo”. Marina, que detesta ser chamada de “conservadora”, disparou: “Eu sou a favor que todos os brasileiros tenham os mesmos direitos. Essa questão não demanda plebiscito”.
Para não deixar nenhuma dúvida, em nota pública o Rede Sustentabilidade explicou: “Em nenhum momento Marina defendeu a realização de plebiscito sobre o casamento homoafetivo”.
“Homoafetivo” uma ova! Esse tipo de relação é simplesmente homoerótica. Homoafetividade é a relação normal de amizade e afeto entre um pai e seu filho e um homem e seu amigo, conforme mostra meu artigo “Sou Homoafetivo”.
Apesar da posição confundindo “homoafetividade” com homoerotismo, a ex-militante do PV, que luta para consolidar o Rede Sustentabilidade e se lançar candidata presidencial em 2014, aposta numa imagem “pró-vida”, torcendo para que o público se esqueça de que em 2010 ela foi criticada pelo movimento pró-vida por ter condenado a onda conservadora contrária ao aborto e ao homossexualismo que se levantou na eleição presidencial daquele ano.
O problema desta semana surgiu quando ela foi criticada por defender a realização de plebiscitos populares para decidir a regulamentação da utilização de drogas como a maconha e até para decidir o aborto — posição não diferente de alguns setores evangélicos. Foi aí que Jean Wyllys entrou na briga, afirmando que o novo partido de Marina faria um plebiscito sobre “casamento gay”.
Para o socialista gay, a socialista verde deixou claro: A questão do “casamento” gay não pode ser decidida em plebiscito.
Wyllys pode, pois, descansar tranquilo. Marina não negocia valores para ela inegociáveis, inclusive meio-ambiente e “casamento” gay. Podem colocar em plebiscito aborto e drogas, mas aquelas duas questões sagradas, jamais.
Não sei o que mais pesa nesses valores. O passado dela como militante comunista, ou seus conselheiros espirituais: o ex-católico Leonardo Boff e o ex-presbiteriano Caio Fábio.
Seja como for, a imagem “pró-vida” não cai bem nela. O título de “conservadora” (alguém que se opõe à cultura da morte em sua totalidade) lhe cai muito pior, pois o histórico dela nada tem a ver com conservadorismo.
Mesmo assim, os marqueteiros e estrategistas de Marina estão trabalhando duro para vender a imagem dela como “pró-vida” entre cristãos desavisados. E entre evangélicos, alguns líderes fazem questão de promover a imagem de uma Marina piedosa. Na eleição presidencial passada, a líder neopentecostal Valnice Milhomens tentou fazer propaganda dessa imagem no púlpito de uma igreja, mas foi cortada pelo Apóstolo Hudson Teixeira, um líder neopentecostal internacional, que pontuou que púlpito não era lugar para propaganda eleitoral gratuita.
Por que não usam nos púlpitos a imagem dela como militante comunista? Não. Preferem o quadro da Marina (supostamente) piedosa.
Ouvi dizer que ela estava, tempos atrás, dando aulas de escola dominical numa igreja Assembleia de Deus em Brasília. Se for da mesma denominação do bispo Manoel Ferreira, o amigo do Rev. Moon, não é de assustar ninguém. Mas se não for, o pastor dessa igreja deveria ter seu registro pastoral cassado e, como castigo, sentar no banco para ouvir o Evangelho.
Para Marina, deveriam dar a escolha: sentar no banco para conhecer o verdadeiro Evangelho, ou apodrecer no falso evangelho de Leonardo Boff e Caio Fábio. Mas desgraçadamente, para ela, a Teologia da Libertação é o único “evangelho” da vida dela, conforme documentado neste vídeo de Caio Fábio: http://youtu.be/ZGvsIXajiVs
Questões como “casamento” gay e aborto são, para os seguidores de Jesus Cristo, inegociáveis. Quer o nazismo ou o comunismo imponham esses valores estatais sobre a sociedade, a defesa do verdadeiro casamento e da vida é missão do cristão. Ele não defenderia o tal “casamento” gay, ou adoção de crianças por duplas gays, ou o aborto nem que isso lhe custasse a vida.
Evidentemente, os valores inegociáveis de um militante de ideologia marxista não são os mesmos valores inegociáveis de um seguidor de Jesus Cristo.
Se Jean Wyllys tivesse tido um confronto comigo ou outro cristão conservador, seria muito fácil responder: “Defendo o casamento normal e o ‘casamento’ gay é contra a família natural”.
De forma igual, é muito fácil dar uma resposta sobre pedofilia ou adoção de crianças por duplas gays.
É fácil e simples.
Simples porque o cristão não tem ideologias e mestres estranhos a quem agradar. Para o cristão verdadeiro, estando ele atuando na política ou não, só há um Mestre a quem servir. Na política, ele faz como Daniel e seus colegas Sadraque, Mesaque e Abednego: ele não se prostra diante dos ídolos estatais, ainda que se chamem aborto e “casamento” gay.
Entretanto, para Marina, não é tão simples assim. Apesar de sua fachada verde, ela nunca conseguiu ser menos vermelha do que cristã. E não dá para mudar isso da noite para o dia.
Leitura recomendada:

10 comentários sobre “Marina Silva amarela em questão de “casamento” gay cobrada por Jean Wyllys

  1. Fantástica essa matéria, só posso parabenizar o autor pela mesma.Quanto a Sra. Marina Silva, na minha opinião, ela nunca deveria deixar de ser uma seringueira, pois com certeza ela pecaria bem menos.Um cristão que não consegue defender as bases do cristianismo ( familia ) não poderia nem ser chamado de "cristão" uma vez que a palavra cristão significa ser parecido com Cristo, o que a Sra. Marina não tem demonstrado ser.Parabéns irmão Júlio, que Deus abençoe a sua vida, pois sei o quanto sofres por ser um portador das verdades de Cristo.God Bless you!

  2. Olá Júlio;Agora vai começar o espetáculo do ridículo que é essa senhora coxeando entre dois senhores, na verdade não esta coxeando, pois ela já se definiu pela podridão socialista, mas não pode abertamente negar a fé, não por medo do Senhor Jesus, mas por medo de perder votos; Uma coisa é certa se os líderes não abrir os olhos dos cristãos ela vai levar muito voto com essa carinha de crente fiel.Agora uma coisa é certa a partir de 2014 só vou votar em candidato conservador, se não tiver nenhum eu voto em branco, pois os cristãos brincaram com a esquerda e agora ela engoliu todas as instituições e colou a pecha de que ser conservador é feio, é ser corrupto e atrasado, mas todo verdadeiro cristão não tem alternativa: ou vota em conservador ou vota em branco.

  3. Marina Silva é como a melancia: é verde por fora, mas é vermelha por dentro. Para que ninguém daqui não tenha mais nenhuma dúvida sobre o "esquerdismo" de Marina Silva, vejam o que ela própria disse sobre certos temas em algumas entrevistas:– "Sou contra o casamento homossexual, mas não me oponho à união civil entre pessoas do mesmo sexo"– "Não tenho opinião formada sobre isso (adoção de crianças por casais gays)"– "Sempre que me perguntam sobre o que penso a respeito do movimento LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e transgêneros), seus direitos e sua luta por leis que os protejam de discriminação, digo que reconheço a legitimidade do movimento e de suas reivindicações"Como pode uma pessoa se dizer cristã, e, ao mesmo tempo, concordar com coisas que são totalmente contra a Palavra de Deus?Talvez Marina Silva esteja esquecida do que a Bíblia diz sobre a postura de um verdadeiro cristão:"Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios" (1 Coríntios 10:21)"Não vos coloqueis num jugo desigual com os incrédulos. Pois, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que união pode haver da luz com as trevas? E que aliança há entre Cristo e o Maligno? E que parte tem o fiel com o infiel? E que concordância existe do templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14–16)Será que Marina Silva ainda está lembrada disso?Se Marina Silva fosse uma verdadeira cristã (como alega ser), ela teria que dizer com todas as letras: "O aborto é um crime contra a vida. Num dos 10 mandamentos, Deus disse: 'Não matarás' (Êxodo 20:13). Quem faz aborto mata uma vida inocente! Por isso, sou totalmente contra o aborto (e não vou apoiar pessoas que defendem o aborto)! Quanto ao homossexualismo, é uma coisa demoníaca. Como cristã, não posso ser a favor de uma blasfêmia contra o Deus que eu sirvo. Não vou ser cúmplice do pecado. É melhor eu perder o meu mandato (e ficar em paz com a minha consciência) do que pecar contra Deus!".Marina Silva é uma pessoa morna. Ser morno, de acordo com a Bíblia, é aquele que se diz cristão, mas não combate com firmeza o pecado.Foi justamente isso que Jesus mandou o apóstolo João escrever na carta para a igreja de Laodicéia:"Eu conheço as tuas obras: não és frio e nem quente; quem Me dera se fosses frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, estou para te vomitar da Minha boca" (Apocalipse 3:15–16)Quem é morno é, às vezes, pior do que o ímpio. O ímpio já sabe que direção seguir. É um caminho que é errado, mas que já foi escolhido (pelo menos uma decisão já foi tomada). Já o morno é aquele que, como se diz no popular, fica "em cima do muro": não sabe para onde vai. Em outras palavras: não abandona a Jesus, mas também não resiste a certas tentações do diabo.Foi por isso que o apóstolo Tiago disse:"Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)Em outras palavras: aquele que sabe que deve combater o pecado e não toma uma atitude (ou seja, não diz nem faz nada contra o pecado) é cúmplice do pecado (e é tão ou mais culpado quanto o próprio pecador)!O verdadeiro cristão não pode (e nem deve) ser morno. O verdadeiro cristão tem uma só palavra, uma só escolha, segue somente uma única direção, e é firme em suas convicções. Em suma, o verdadeiro cristão obedece ao que Jesus diz:"Seja, porém, a vossa palavra: Sim, sim; Não, não; porque o que passar disto é de procedência maligna" (Mateus 5:37)"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou amará a um e odiará o outro, ou há de se dedicar a um e desprezar o outro" (Mateus 6:24)"Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem Comigo não ajunta, espalha" (Mateus 12:30)Alguém concorda comigo?

  4. O comentário do Eliseu sobre a ex–senadora Marina Silva foi mais do que oportuno. Eu digo mais: de cristã, ela não tem rigorosamente nada!Para quem teve "professores" como Leonardo Boff, Frei Betto, Caio Fábio (e outros esquerdistas), não é de se espantar que Marina Silva pense e aja da mesma forma que eles. Ou seja, ela é uma discípula fiel do deus Marx.Por incrível que pareça, a única voz ativa no Congresso Nacional que está sendo a favor da família, dos bons costumes e contra o homossexualismo é, por enquanto, a do deputado Jair Bolsonaro. Ele pode até nem ser cristão, mas está agindo muito melhor do que muitos dos políticos da bancada evangélica!Será que só isto não é o bastante para fazer com que estes mesmos políticos tomem vergonha na cara e mudem de atitude?

  5. O Senhor Jesus, na Sua Palavra, disse a todos:"Pelos seus frutos os conhecereis" (Mateus 7:20)Uma possível "tradução" deste versículo seria a seguinte: pelas atitudes e pelas idéias que uma pessoa crê e defende, você saberá se esta mesma pessoa é cristã ou não.Da mesma forma que o Eliseu, eu também torno a colocar aqui as declarações de Marina Silva para fazermos uma análise mais aprofundada (e vermos se ela pode ser considerada uma pessoa cristã):– "Sou contra o casamento homossexual, mas não me oponho à união civil entre pessoas do mesmo sexo"Vejam que contradição: ela se diz contra o casamento homossexual, mas não se opõe à união civil entre pessoas do mesmo sexo. Essa mesma união é o primeiro passo para legalizar o casamento homossexual. Dá para entender essa incoerência?– "Não tenho opinião formada sobre isso (adoção de crianças por casais gays)"Marina Silva passou muitos anos na igreja, mas, pelo jeito, parece que não aprendeu nada (ou talvez ela tenha se esquecido de que um casal é formado somente pela união de um homem com uma mulher). Será que ela aceitaria que algum(a) filho(a) dela fosse adotado(a) por um casal homossexual?– "Sempre que me perguntam sobre o que penso a respeito do movimento LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e transgêneros), seus direitos e sua luta por leis que os protejam de discriminação, digo que reconheço a legitimidade do movimento e de suas reivindicações"Desde quando o homossexualismo é algo legítimo? Os homossexuais querem que sejam criadas leis para não criticarmos a prática homossexual. E como pode alguém que se diz cristão dar apoio aos homossexuais e seus cúmplices?Ela, certa vez, ainda teve a cara de pau de dizer que apoiou Fernando Gabeira (que é a favor da legalização da maconha, e da discriminalização do aborto) e Marta Suplicy (a fiel escudeira dos homossexuais). Tendo "frutos" como esses, precisa dizer mais alguma coisa?Infelizmente, a verdade nua e crua é que muitos que se dizem evangélicos (como Marina Silva), que deveriam dar o bom exemplo, estão apenas defendendo seus interesses particulares (e não os interesses do Reino de Deus e de Sua Palavra). Desculpem se eu usar um tom carregado, mas eu diria o seguinte: do jeito que a nossa política está tão suja e tão corrompida, não seria nenhum exagero se alguém dissesse que o Congresso Nacional é um verdadeiro balcão de negócios, um covil de oportunistas (e por que não dizer de demônios?), um "prostíbulo político" onde só se vota em troca de dinheiro, favores (tipo "toma lá, dá cá"), privilégios. Perto de toda essa podridão da nossa política, Judas seria santo…Tendo uma bancada evangélica composta por pessoas como Marina Silva (e por outros que pensam e agem igual), o que se pode esperar de bom desse pessoal a favor da família, da moral, dos bons costumes, e do Reino de Deus?

  6. "… Tendo uma bancada evangélica composta por pessoas como Marina Silva (e por outros que pensam e agem igual), o que se pode esperar de bom desse pessoal a favor da família, da moral, dos bons costumes, e do Reino de Deus?"Muito interessante essa pergunta do Murilo. Tendo "cristãos" desse tipo na nossa política, quem precisa se preocupar com os ataques do diabo?Seria bom se algum político da bancada evangélica tivesse coragem o suficiente para aparecer aqui e responder a esta pergunta (se é que alguém vai aparecer e dar uma resposta convincente)!

  7. A coisa é muito simples: estão maquiando Marina Silva para vender ela nas próximas eleições, tal qual fizeram com Dilma Roussef.Marina Silva não é conservadora, nem pró-vida. Ela não se opõe à legalização do aborto em nosso país.Para Marina Silva uma árvore ou um mosquito tem importância, um feto humano não.

  8. Ela é da AD que era presidida pelo saudoso pastor Sotenes. Ligada a CGADB.Acho que devemos ter um pouco de calma essa hora.É burrice dela fazer essa declarações em pró ao gaysismo, já que o sucesso de voto que ela teve nas eleições passada, só deve ao povo evangélico.E é lógico que ela disse que queria fazer um plebiscito, isso ta mais que registrado. Dessa maneira ela acabará tirando votos dela mesmo, sim assim for.

  9. Segundo o Patrik "… já que o sucesso de voto que ela teve nas eleições passada, só deve ao povo evangélico."Mas… O tal povo evangélico não sabe votar como deveria – e alguns ainda seguem opinião de líder de igreja pra formar opinião. … Para alguns, basta o candidato se apresentar como evangélico para validar sua credencial como político cristão.Já os tais líderes a cada dia ficam menos exigentes nos quesitos "valores cristão" e se preocupam mais com valores materiais: um cargo aqui, outro benefício alí… Pra maioria, o importante mesmo são os poderes deste reino terreno. Por isto – creio eu- que a cada eleição se torna mais conveniente concordar com as regras do inimigo – dá menos trabalho e os lucros aparecem mais rápido. Mesmo que os lucros venham junto com o passaporte carimbado rumo às lavas lá de baixo. Pra mim, Marina Silva não é morna ou dúbia – ela nunca saiu da esquerda pra direita. Apenas tem o perfil ideal pra ganhar os votos das ovelhinhas: é crente, tem nome e capital político onde se sente confortável pra exercer a "fé" socialista. Enfim: Marina Silva vai continuar fazendo sucesso nas urnas pois está no meio do povo que acredita que se o candidato se diz "irmão" basta dizer amém. Affs….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s