Rússia Rejeita Decreto de Comitê da ONU sobre Propaganda Homossexual

Rússia Rejeita Decreto de Comitê da ONU sobre Propaganda Homossexual

Dr. Stefano Gennarini
GENEBRA, Suíça, 14 de dezembro (C-FAM) Um comitê da ONU de especialistas legais repreendeu a Federação Russa no mês passado por permitir que a província de Riazan na Rússia impusesse uma lei que proíbe a promoção da homossexualidade entre menores de idade como parte de uma campanha nacional para proteger as crianças contra sexualização precoce, e consequências de saúde adversas relacionadas.

Em 2009 Irina Fedotova, uma ativista lésbica, apresentou queixa contra a Rússia no Comitê de Direitos Humanos da ONU, que monitora a implementação da Convenção Internacional de Direitos Civis e Políticos (CIDCP) de 1966. Ela foi detida e multada por ficar do lado de fora de uma escola secundária com pôsteres que diziam “A homossexualidade é normal” e “Tenho orgulho da minha homossexualidade — perguntem-me sobre ela”. As escolas secundárias da Rússia têm crianças de 10 a 17 anos de idade.

O comitê da ONU decidiu que a senhorita Fedotova “não havia feito nenhuma ação pública visando o envolvimento de menores de idade em nenhuma atividade sexual específica nem defendendo nenhuma orientação sexual específica” e que ela estava meramente “dando expressão à sua identidade sexual e buscando compreensão para ela”.
A decisão do comitê, conhecida como “pareceres” por não serem obrigatórios nem legais, foi divulgada em 30 de novembro, e chega num momento em que a Federação Russa está sendo amplamente criticada por proibir a promoção da homossexualidade entre menores de idade, com leis em vigor em várias províncias e municipalidades do país. Legislação semelhante está sendo considerada a nível federal.
A Constituição da Federação Russa, de acordo com o Tribunal Constitucional da Rússia, permite leis proibindo a promoção da homossexualidade entre menores de idade para preservar a saúde física e moral deles.
O tratado de 1966 sobre direitos civis e políticos sob o qual a queixa foi apresentada de forma semelhante traz em sua lista a preservação da saúde pública e moralidade como uma das três bases em que os países membros podem limitar a liberdade de expressão. O Comitê de Direitos Humanos, formado por esse tratado, discorda do Tribunal Constitucional Russo sobre se a homossexualidade é uma preocupação moral e sanitária suficiente para restringir a liberdade de expressão.
Apesar das diferenças entre países membros da ONU sobre a homossexualidade, e a ausência de qualquer menção de homossexualidade no tratado que é sua responsabilidade monitorar, o comitê baseia seu raciocínio na natureza “em estado de evolução” dos padrões morais.
Citando sua própria interpretação do tratado de 1966 publicado num documento sem obrigação legal no ano passado, conhecido como Comentário Geral 34, o comitê diz que limitar a liberdade de expressão “com o propósito de proteger os padrões morais deve se basear em princípios que não derivem exclusivamente de uma única tradição” e que a fim de evitar ser discriminatório deve se basear em “critérios objetivos”. O comitê chegou à conclusão de que a lei de Riazan proibindo a promoção da homossexualidade entre crianças falha nessas duas questões.
A Rússia argumentou que a lei não afetava a conduta privada da senhorita Fedotova de forma alguma, e que o propósito da lei era proteger menores de idade contra “desordens mentais ao desenvolvimento espiritual, mental, físico e social dos menores de idade”. Mas os especialistas disseram que ainda que o propósito da senhorita Fedotova fosse envolver crianças no assunto da homossexualidade isso não justificaria restringir a liberdade de expressão dela.
Leis que proíbem a promoção da homossexualidade entre menores de idade são rotineiramente impostas pelas autoridades russas, como duas célebres cantoras descobriram. Madonna enfrentou um processo depois que expressou apoio a direitos homossexuais durante uma recente turnê. A Reuters noticiou nesta semana que a Lady Gaga foi ameaçada com uma ação semelhante porque fez a mesma coisa num concerto em São Petersburgo no domingo.
Fonte: C-FAM
Leitura recomendada:

Madonna poderá ser multada se promover a agenda homossexual em show na Rússia

8 comentários sobre “Rússia Rejeita Decreto de Comitê da ONU sobre Propaganda Homossexual

  1. Pode ser que a Rússia não seja um país 100% cristão, mas ela, por enquanto, está sendo firme nas suas convicções a favor da família e dos bons princípios (e também sendo implacável contra o homossexualismo).Na resolução de São Petersburgo, os russos destacaram a importância da família na educação e na formação das pessoas (principalmente crianças). Na mesma resolução, há 2 pontos fundamentais que merecem destaque:– "O lugar da família na história e na vida de todas as sociedades humanas é absolutamente única, e nenhuma outra forma de relacionamento doméstico jamais poderá ser vista como de igual valor e status. Qualquer tentativa de prever igualdade de status para qualquer outra forma de relacionamento doméstico (em especial as uniões entre pessoas do mesmo sexo) é socialmente destrutiva".– "Estamos convencidos de que a família tradicional, o casamento, a geração e a educação dos filhos são elementos inseparáveis uns dos outros".Vejam que ironia: a Rússia, até alguns anos atrás, era odiada por ser comunista. Os Estados Unidos se auto–denominava como país exemplo, se gabava de ser o melhor país do mundo (e era considerado o país mais cristão do mundo).Hoje, está tudo ao contrário: a Rússia abandonou o comunismo e está dando uma verdadeira lição de moral nos países que se dizem cristãos (inclusive Estados Unidos e Brasil). Já os Estados Unidos vem decaindo moralmente, e já está contaminado pelo homossexualismo, bruxaria, satanismo, ensinamentos da Nova Era e outras coisas anti–cristãs (sem contar a atual tolerância ao islamismo).Aqui no Brasil, o quadro não chega a ser muito diferente: temos um governo totalmente pró–homossexualismo, pró–aborto, anti–família e anti–cristão. Que futuro o nosso país terá com um governo corrupto e demoníaco desses no poder?Está faltando alguém que tenha coragem o suficiente para romper de uma vez por todas com esse governo podre e imoral, está faltando alguém que possa colocar a Palavra de Deus como diretriz para a nossa nação, enfim, está faltando alguém que possa tirar o Brasil do caminho do inferno que o PT colocou (juntamente com outros partidos que pensam e agem igual)!Alguém concorda comigo?

  2. Quem diria hem ?Um pais que se diz que é Cristão, os Estados Unidos, apoia, contribuem, financia e participa do movimento gay e Antiga União Soviética defendendo os valores morais e cristãos.O mundo esta de cabeça pra baixo.Parabéns ao governo Russo.Pastor Caleb.

  3. Mas vejam só. A Rússia que até bem pouco tempo era um exemplo de anticristianismo, aos poucos, vai resgatando sua tradição. Enquanto os EUA e o ocidente caminham a passos largos rumo a destruição, os russos estão na contramão do que é tido e havido como "politicamente correto".Não obstante, penso que isso faz parte do projeto eurasiano, que nada mais é do que a fusão da tradição guenoniana, cristianismo, rechaço total do atlantismo (EUA), fascismo e comunismo. Realmente a Rússia de hoje não pode mais ser encarada como aquela nação da qual os nossos pais falavam.Putin é cristão? Não, ele é um ex-agente da KGB e em muita ocasiões lamentou o fim da URSS.Que me desculpem, salvo ledo engano, esse posicionamento conservador das autoridades russas é uma jogada para seduzir a nós que estamos profundamente insatisfeitos com a degeneração do ocidente.Que bom seria se a Rússia realmente se convertesse.Em tempo: parabéns a você Julio por seu trabalho incansável e desejo a você e toda a sua família um abençoado Natal.

  4. Esse país tá de parabéns Rússia e seus líderes estão peitando com muita coragem a essa organização ONU nos EUA que acham são dono de outros países quer forçar as práticas homossexuais e toda propaganda a favor e leis dos mesmos.Ester!!!!!

  5. Meus caros amigos, este espantos com relação a Rússia, é devido ao fato de que muitos vem a questão do homossexualismo apenas como um ato anticristão, mas ele antes disso é um ato anti-natural e anti-moral e como tudo que vai contra a estes dois princípios se torna também anti-cristão já que cristo e a base para a criação natural de tudo e alicerce da moral humana.Por consequência de tudo que fere este dois princípios, para o homem que este incluso ou não nos princípios cristão só podem tratar tal aberrações como um distúrbio psicológico (Doença Pisque), assim como a prostituição, a pedofilia, zoofilia, Coprofagia e etc..Por isso não só a Rússia como os países islâmicos e outros não cristão tem esta posição.Porem nos só o vemos como anticristão, e talvez seja por isso que os homossexuais tenha ganhado terreno nos de cultura crista, pelo fato de que só parece uma imposição meramente de cunho religioso.Talvez se nossa posição foce mais destacada como matéria cientifica e anti-natural eles não teriam tenta sorte em sua propagação e nem exporiam nos como vilões religiosos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s