Violência contra crianças: quem é o grande culpado?

Violência contra crianças: quem é o grande culpado?

Julio Severo
O clamor dos noticiários televisivos, com suas cenas chocantes de crianças vítimas de abuso sexual ou físico, provoca os resultados esperados: indignação popular.

Mas ninguém se detém para pensar que a mesma televisão que pede ações contra tais abusos erotiza sistematicamente adultos e crianças e os doutrina na violência, sem que esse abuso psicológico, no caso das crianças, seja punido ou mesmo classificado como crime.

Pelo contrário, mobilizados pelos jornalistas, o povo pressiona governo e legisladores para criarem mais leis contra abusos sexuais contra crianças.
As leis que estão aí não funcionam?
Na verdade, há leis em excesso. Mas esse excesso de leis, quando tenta lidar com as famílias intactas e as famílias não intactas, muitas vezes entra em caos, pois está sob obrigações politicamente corretas de tratar todos os tipos de ajuntamentos domésticos, por mais deformados que sejam, como “família.” Não tratar todos igualmente como “família” seria crime de “preconceito” e “discriminação.”
Assim, a mulher solteira com diferentes filhos de diferentes homens que vivem por aí engravidando mulheres é tão “família” quanto o homem e a mulher casados com filhos dentro do casamento. Outros desajustes domésticos também são considerados “família,” inclusive casos em que um homem e uma mulher, casados ou não, trazem cada um uma coleção de filhos de outros relacionamentos ou casamentos.
As vítimas inocentes desse caos são sempre as crianças, pois esses ajuntamentos domésticos fora do padrão tradicional são muito mais propensos à violência e abusos.
Historicamente, as culturas civilizadas sempre entenderam que o único modelo de família que funciona é a família natural: marido e esposa casados com filhos dentro do casamento.
Entretanto, o modelo natural e histórico não tem defensores na grande mídia, que, aliás, tem seus próprios modelos.
Novelas trazem papéis cada vez mais bizarros para os ajuntamentos domésticos, com recheios de traições, adultérios e perversões sexuais, que são tratados muitas vezes como mera e inócua opção sexual. Tais bizarrices podem ser úteis para atrair audiência, mas seus efeitos no mundo real são catastróficos.
Os homens e as mulheres que imitam a perversão televisiva dentro de suas casas desfiguram sua própria identidade. Passam seu dia-a-dia vendo sexo explícito, violência e deboche aos padrões morais, muitas vezes perto de crianças. E quando a violência e os abusos explodem em seus lares, embalados pelo bombardeio diário de propaganda de violência e sexo, as grandes redes de televisão lavam as mãos e clamam por mais leis. Não, não leis contra o bombardeio originado em seus estúdios, mas contra a “família.”
A promoção do sexo fora dos padrões do casamento traz violência social, inclusive o abuso sexual de crianças. A Bíblia, por exemplo, diz: “Não contaminarás a tua filha, fazendo-a prostituir-se; para que a terra não se prostitua, nem se encha de maldade.” (Levítico 19:29 ACF) Essa passagem diz claramente que a terra se enche de maldade quando a prostituição é permitida. Quantas gerações de crianças não foram contaminadas por modelos sexuais na televisão?
Xuxa, que influenciou milhões de crianças no Brasil,
aparece aqui em cena de filme pornográfico
com menino de 12 anos

Essencialmente, as grandes redes de televisão exaltam a prostituição (sexo recreativo) em suas novelas e filmes. E quando a terra se enche de maldade (inclusive abuso físico e sexual contra as crianças) como consequência, agem como se não soubessem quem foi que promoveu e exaltou o sexo recreativo.

Meu livro O Movimento Homossexual, que se encontra disponível para download gratuito neste link (http://juliosevero.blogspot.com/2011/09/livro-o-movimento-homossexual-agora.html), trata com mais profundidade dessa questão.
A natureza não perdoa os ajuntamentos domésticos que seguem os modelos “familiares” das novelas e filmes. E as redes de televisão também não perdoam, sempre desviando o foco da sua óbvia culpabilidade e exigindo mais leis para engordar o já inchado repertório de leis.
Leis contra o bombardeio de sexo e violência seriam úteis, mas atingiriam o coração da subsistência da indústria televisiva, que se engorda financeiramente injetando depravação na mente de suas audiências, inclusive crianças.
Leis que obrigassem as redes de televisão a cessar toda programação de indução às falsas entidades familiares seriam ótimas, mas seriam péssimas para os programas de baixo nível, que usam o que há de mais vulgar para alcançar visibilidade.
Leis que obrigassem as programações televisivas a parar de exaltar o adultério e o sexo fora do casamento seriam indispensáveis, mas iriam contra a “ética” vivida em seus estúdios.
Leis desse tipo são boas e fundamentais. Mas só não são aprovadas porque não fazem bem aos bolsos dos empresários da televisão. O que importa para eles é o dinheiro, nem que o preço seja a destruição da família natural e a imposição de ajuntamentos domésticos desajustados como padrão familiar, com um rastro de crianças abusadas.
Esse tem sido, durante décadas, o preço mais caro do sujo enriquecimento da televisão brasileira.
Para distrair o público dessa dura realidade, os noticiários televisivos clamam por mais e mais leis para colocar as famílias intactas, não os estúdios, como alvos das ações punitivas governamentais.
No Brasil, não há governo nem lei para punir redes de televisão que devoram lares e crianças em suas ganâncias e depravações.
Não há clamores por leis contra os empresários predadores da tela e seu vício de fazer da família brasileira bode-expiatório das consequências da erotização e violência moral que reinam na televisão brasileira.
Leitura recomendada:

7 comentários sobre “Violência contra crianças: quem é o grande culpado?

  1. O melhor seria desligar a televisão e rezar na hora das novelas. Mas, muitas cabeças foram manipuladas e são usadas como massa de manobra.É triste e aterrorizante a nossa atualidade, se os marxistas demoraram décadas para por suas práticas na hegemonia,nós cristãos devemos trabalhar e trabalhar para derrubar essa hegemonia e inverter o atual período para a verdade moral e cristã.Os maxistas conquistaram a dramaturgia, o ensino, parte da igreja protestantes e de alguns padres com a teologia da libertação e da prosperidade, filósofos, médicos, advogados com o direito positivo, etc.É um trabalho lento e gradual mas não é impossível.Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. João 8:32A indicação da criação do partido PVC é um exemplo.

  2. Pois eu digo uma coisa mais grave. A mídia, além de passar programas deturpados, é uma incentivadora do feminismo e toda a desestruturação da família. Vejam o que aconteceu comigo. Em uma reportagem do site G1 sobre um homem que aliciou uma menina pela internet fiz um comentário falando que o feminismo criou uma geração de meninas despudoradas, incentivadas pela propaganda feminista de promiscuidade e que antigamente não tinha toda essa barbaridade. Pois eu recebi uma enxurrada de comentários histéricos de mulheres me atacando pessoalmente e até meus pais, vejam só. Me chamaram de machista, troglodita, ser abjeto, boçal etc. E tudo isso porque? porque eu defendi a família. Sim, hoje em dia quem defende uma família estruturada é chamado de retrógrado. Vejam que existe poderes por trás dos bastidores que manipularam mulheres e homens também de uma forma que o errado se tronou certo. E para finalizar com chave de ouro e provar que a mídia faz parte dessa promiscuidade toda, meu comentário, que havia tocado num nervo exposto da sociedade, foi apagado. Isso mesmo, o site apagou o comentário assim como fez com muitos outros em que toquei num assunto que é proibido pela agenda feminista. Então vejam que a existe poderes muito fortes que todo dia larga mensagens subliminares. Aonde vai parar tudo isso? Tenho medo até de pensar

  3. Sandro,Devido à propagação (e à promoção) do homossexualismo, do feminismo e também de todo tipo de imoralidade em todo o mundo (inclusive aqui no Brasil), o próprio conceito de família já foi totalmente distorcido do seu sentido original.A verdade nua e crua é que hoje está sendo muito difícil achar alguém que esteja a fim de assumir um compromisso sério (leia-se casamento). Muitas mulheres (principalmente as defensoras do feminismo) simplesmente abominam esta idéia. Tanto que teve uma que me disse sem a mínima cerimônia: "Para que eu vou passar o resto da minha vida com um homem controlando a minha vida? Eu quero ser independente, viver intensamente (sem ter que dar satisfação da minha vida a ninguém), alcançar a minha realização profissional (e financeira), não quero ficar submissa a ninguém! Casamento? Nem em sonho!"A moda hoje é "ficar", ou seja, ter um relacionamento despretensioso (sem qualquer tipo de responsabilidade ou compromisso). Em outras palavras: não está mais existindo nenhum desejo de se constituir família.A diminuição do número de casamentos (e também de famílias constituídas) tem trazido conseqüências graves em todo o mundo: mais homens solteiros, mais mulheres solteiras, mais gays e mais lésbicas. Isso sem contar as crianças que nascem (ou crescem) em lares desfeitos.Mas o pior disso tudo é a queda da taxa de natalidade. Só para que todos daqui tenham uma idéia disso, a China já está começando a sentir na própria pele as conseqüências do rígido controle de natalidade imposto a todos os seus cidadãos: está havendo falta de pessoas no mercado de trabalho. Além da China, alguns especialistas já alertaram que a Europa está passando por um processo muito rápido de envelhecimento populacional (inclusive já há casos de alguns países europeus com um alto índice negativo de novos nascimentos). E a tendência, pelo jeito, é que esta situação continue a se agravar (caso não seja tomada nenhuma providência imediata).Diante disso tudo, eu pergunto:– O que podemos fazer para mudar (ou tentar reverter) este quadro?– O que podemos fazer para salvar o casamento (que, como já se ouviu dizer por aí, é considerado por muitos como uma instituição falida)?Espero uma resposta sensata de alguém daqui na primeira oportunidade.

  4. Muito bom post irmão Julio, o mesmo acontece com a pedofilia, que é um dos resultados de tudo o que voce citou acima, vou colocar aqui uma pequena parte de um texto de meu irmão Sergio Luiz para meditação:Todos os dias, em todos os lugares, as crianças são corrompidas, molestadas, abusadas sexualmente "no espírito", que é a porta, e, principalmente os crentes, ou, todos aqueles que dizem amar e temer a Deus, pouco ou nada fazem, dentro de suas próprias casas e nas igrejas chamadas evangélicas. Verdade real 2: Perguntas: – Qual a diferença entre um homem beijar a boca de uma criança e, uma criança ver dois adultos beijando maliciosamente na frente dela, pessoalmente ou através de um filme, programa de tv ou revista? – Qual a diferença entre uma criança ser acariciada no corpo e, uma criança assistir ou presenciar pessoas trocando carícias sem qualquer pudor e em partes íntimas? – Qual a diferença entre uma criança conviver em ambiente sem malícia e pornografia e, uma criança em ambiente onde reina malícia e pornografia de todas as formas, onde ela vê e ouve tudo? – Qual a diferença em alguém ocultamente abusar de uma criança e, outro publicamente, abusar da mesma criança sem precisar tocá-la? – Qual a diferença entre a criança ser abusada sexualmente por um adulto, e, outras, que livremente, com consentimento dos pais, podem assistir programas, filmes, novelas pornográficas que ensinam convívio homossexual, seduções, relações sexuais explícitas ou quase explícitas? – Qual a diferença entre a vítima do pedófilo e a "preparada para servir ao pedófilo, ou, ser mais um"? – Qual a diferença entre o pedófilo e a criança preparada para ser futuro pedófilo? – Qual a diferença entre o crime do pedófilo e o crime dos pedófilos "legalizados" que estão em todos os lugares? – Qual a diferença entre a obsessão do pedófilo e a obsessão do mercado pornográfico que atinge qualquer idade? – Qual diferença entre o pedófilo e do marido ou mulher adúlteros que nem sequer pensam que são pais? – Qual a diferença entre o pedófilo e uma igreja prostituída espiritualmente? – Qual a diferença entre o pedófilo em pessoa e a pedofilia dissimulada nos meios de comunicação? – Quem é o verdadeiro pervertido sexual: o homem pedófilo ou o mundo da comunicação infestado de perversão para todas as idades, produzido por "homens"? – Quem é o verdadeiro pedófilo: o pai e mãe pornográficos que liberam tudo para o filho ou, o pedófilo que simplesmente agiu e criou um "fato" notório que até cego vê? – Quem é, ou, são, VERDADEIRAMENTE, os criminosos? A PORNOGRAFIA MUNDIAL, É LIVRE E LEGALIZADA PELOS GOVERNOS. SUSTENTADA PELOS PROFISSIONAIS DA PORNOGRAFIA, SEUS USUÁRIOS E O POVO INDIFERENTE. PEDOFILIA É "UM DOS TENTÁCULOS" DE UM SISTEMA DO CRIME ORGANIZADO E LEGALIZADO. Todos os tentáculos se relacionam entre si, um depende ou, é gerado pelo outro. O "cérebro" coordena e manipula em todo o mundo.as influências do espírito do mundo e sua ação nas pessoas, que desperta todo o tipo de coisa ruim, já pode unir as partes desse tenebroso cenário. O mundo dentro da igreja, o que deveria ser apenas: A igreja no mundo. Mas, é o fim dos tempos e Satanás continua a sua obra.Certas ocasiões ouvi "conversas de crianças" em ônibus, metrô, nas ruas, e, o "nível" de torpeza e imundície poderia dizer, "é assustador", mas, isso já era esperado. Isso é o curso do mundo e seu espírito. O príncipe deste reino de trevas continua sua obra.É a falsa evolução, a falsa sabedoria terrena e maligna que traz a tecnologia para inundar crianças, jovens e adultos de todo o tipo de informação para que os referenciais verdadeiros fiquem confundidos na malha do engano.

  5. Concordo em gênero, número e grau com tudo o que a Elizabete disse: é mais do que necessário e urgente fazer um boicote à televisão. Desde já, dou total apoio a esta sugestão dela.Graça a Deus que eu já "aposentei" a televisão da minha casa há muito tempo, pois não desejo que minha família seja contaminada pela podridão satânica e imoral que ela exibe. Faço como disse o salmista:"Não porei coisa má perante os meus olhos" (Salmo 101:3)Em relação à Globo, todos nós sabemos que é uma emissora totalmente a serviço do diabo. A programação dela (vindo diretamente do inferno) só tem destruído os lares de quem assiste ao conteúdo dela. Só não entende, não aceita, ou não enxerga isso quem não quer.Apesar da Globo ser a emissora "oficial" deste governo corrupto de Dilma (e também dos homossexuais), ninguém pense que as demais (Record, SBT, Band, e outras) são algum modelo de santidade. Um bom exemplo disso é a Record. E quem é o dono da Record? Ninguém mais ninguém menos do que Edir Macedo, o poderoso chefão pró–aborto da Igreja Universal (cá entre nós: até hoje, a compra da Record pela Universal é um história que, a meu ver, ainda está muito mal contada). A programação da Record é a mesmíssima da Globo: não muda rigorosamente nada!Para que o pessoal daqui não tenha nenhuma dúvida quanto aos objetivos da Record, o próprio Edir Macedo diz tudo nesta entrevista (eis aqui o link de acesso):http://blogplantaoaudiencia.wordpress.com/2012/11/27/nossa-meta-e-a-lideranca-nao-importa-o-tempo-diz-edir-macedo-sobre-a-record/Para os donos das emissoras de televisão, o importante é ter audiência (não importa como)! Não duvido nada de que eles seriam capazes até de vender a própria alma ao diabo para alcançar este objetivo!Mais uma vez, eu parabenizo o irmão Júlio Severo por mostrar aqui certas verdades que a mídia corrupta nunca mostra!

  6. Hoje em dias as programações televisivas no brasil em geral estão apelando demais isso não é agora muito tempo não produzem ARTE para o público já conversei isso com gente da área detalhe não são cristãos eles tbm comungam com a mesma opinião e visão o nível baixo do nosso país na questão da "cultura" das áreas na tv, teatro, cinema. Por isso por exemplo o cinema brasileiro não é valorizado tão pouco respeitado pelo seu público não conseguem porque será?Quem vai gastar seu dinheiro e ficar do lado da família no cinema vê um filme brasileiro aonde só exploram e apelam para sexo de uma forma explícita, violência, corrupção etc… quem vai sair de casa pra se deparar com isso? Por isso que os "filmes estrangeiros" são valorizados pelos brasileiros pelo menos eles fazem ARTE e inovam om ótimas histórias não apelam descaradamente pra chamar atenção do público mostrar cenas de sexo explícito como os filme nacional brasileiro prontofalei#### desabafei aff.Hoje a gente vê na tv usam o SEXO da forma desvirtuado do que Deus estabeleceu ao homem(ser humano) na palavra de Deus: Fornicação, adultério, nudez, prostituição,homossexualismo, ambição, competição, drogas, violência doméstica, pornografia "chic", corrupção ou fazer ataques diretos ao cristianismo colocando personagens de cristãos evangélicos de uma forma "caricata" não corresponde a realidade da maioria nós colocam a gente como fosse um bando de alienados, fanáticos, zé povinho o deboche e desrespeito a fé cristã explícita só vê quem não quer vê etc… Aqui em casa é raro ligar a tv só a noite pra vê o programa na band IIGD e depois desligar aqui a gente fica mais na internet.Faz muito tempo que não paro para ficar assistindo algum programa de tv, novela e afins por causa dessa apelação absurda eles fazem sobre tema: "Sexo" exploram isso da forma errônea e leviana para público é quem for fraco vai cair como patinho na lagoa que vai suceder? Jogar todos seus valores morais, éticos, espirituais, familiares, na lata do lixo e vai começar achar normal e comum aquilo que tá vê na tv ou numa novela contaminação já, se instalou na mente da pessoa vai reproduzir aquilo tudo tá sendo mostrado na frente dele na tv esses antivalores, anticristãos.Ester!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s