A prostituta e o esquerdista

A prostituta e o esquerdista

Julio Severo
Os cristãos deveriam lutar pelos direitos das prostitutas? Se você responder “não”, você não passa de um “moralista hipócrita”, de acordo com o artigo“A Igreja e a Profissionalização da Prostituição”.
No artigo, o autor Hermes Fernandez diz: “Não podemos fazer vista grossa a tudo que estas mulheres sofrem. Algo precisa ser feito para atenuar tanto sofrimento. Não seria hipocrisia dizer que as amamos, enquanto lutamos contra os seus direitos?”
Hermes Fernandes

A ONU quer direitos para as “profissionais do sexo”. O governo petista do Brasil tem também a mesma pretensão. E de que lado a igreja deveria ficar? De acordo com Hermes, dos poderosos. Se a ONU e o governo petista querem direitos para as “profissionais do sexo”, por que a igreja não deveria ter uma parceria com eles?

Aliás, ao dizer “Não seria hipocrisia dizer que as amamos, enquanto lutamos contra os seus direitos?”, todos os cristãos estão recebendo uma repreensão clara de Hermes Fernandes, o evangélico progressista que é colunista do tabloide sensacionalista Genizah. O que ele diz pode também ser aplicado assim:
“Não seria hipocrisia dizer que amamos os ativistas pró-aborto, enquanto lutamos contra seu direito de abortar?”
“Não seria hipocrisia dizer que amamos os ativistas gays, enquanto lutamos contra o seu ‘direito’ de impor o homossexualismo, inclusive o PLC 122, na sociedade?”
“Não seria hipocrisia dizer que amamos os pedófilos, enquanto lutamos contra os seus direitos?”
Se você não tem disposição de lutar pelos direitos das prostitutas, Hermes aponta o dedo no seu nariz e diz que você está “lado dos moralistas hipócritas, que enviam seus filhos para serem iniciados por elas”.
De fato, conheço o caso de um homem esquerdista que quando era pastor presbiteriano anos atrás escolheu esse caminho. Quando seu filho adolescente começou a lhe fazer perguntas sobre sexo, o pai pastor não hesitou: levou-o a uma dessas “profissionais do sexo”, para que ela fizesse um “trabalho educativo profissional” na anatomia do rapaz.
Em apoio à sua visão esquerdista, Hermes diz: “Lembremo-nos que o próprio Jesus afirmou que meretrizes entrariam no reino de Deus antes de muitos religiosos hipócritas (Mateus 21:31)”. Eis aí um conselho vindo diretamente da esquerda apologética, que sabe tudo o que você deve fazer.
Pais, querem garantir a entrada de suas filhas no Reino de Deus? De acordo com Hermes, vocês deveriam lhes dar um incentivo para se tornarem “profissionais do sexo”!
Maridos, mostrem para suas esposas as vantagens “espirituais” da carreira que hoje tem a honra da ONU e do governo petista do Brasil!
Irmãos, aproveitem e convençam suas irmãs quanto elas poderiam ajudar no orçamento doméstico optando pela “profissão do sexo”.
Hermes também diz: “Se nos puséssemos ao lado dessas ‘damas da noite’ para defender seus direitos”.
Esposas cristãs, por que não deixar seus maridos se colocarem ao lado dessas ‘damas da noite’ para defender seus direitos? Afinal, essa recomendação não veio de alguém qualquer. Veio de um líder progressista, que quer evidentemente o “progresso” das relações entre os cristãos e as profissionais do sexo.
Contudo, o que Jesus realmente quis dizer? Ele disse: “Com toda a certeza vos afirmo que os publicanos e as prostitutas estão ingressando antes de vós no Reino de Deus”. (Mateus 21:31 KJA)
Jesus quis dizer que as prostitutas e outros pecadores estavam aceitando o Evangelho de coração e mudando de vida, enquanto que os religiosos pensavam: “Já tenho teologia e não preciso do Evangelho!”
O homem que era pastor presbiteriano e levou o filho a uma “profissional do sexo” é um desses religiosos. Por pura coincidência, ele é um dos gurus do Hermes.
No caso da prostituta que foi pega no próprio ato de adultério, Jesus não disse: “Vá lutar por seus direitos na profissão do sexo e eu ordenarei aos meus discípulos que ajudem você nessa luta”.
O que ele disse foi: “Vai e não peques mais”. (João 8:11)
Hermes finaliza seu artigo em defesa das “profissionais do sexo”: “Sinto-me à vontade ao colocar-me ao lado dos proscritos, e não dos poderosos, dos pecadores, e não dos sãos”.
Como todo bom esquerdista, Hermes apenas usa os “proscritos” para estar do lado dos poderosos. O primeiro deputado a lutar pela legalização da prostituição no Brasil foi Fernando Gabeira. Quando foi candidato a prefeito do Rio de Janeiro em 2008, Gabeira, que é um ambientalista homossexual pró-aborto, recebeu o apoio do Hermes.
Para as prostitutas e outros pecadores, os cristãos têm o Evangelho para lhes dar.
Mas evangélicos progressistas como Hermes Fernandes têm muito mais, para a alegria da ONU, do governo petista do Brasil e para o ex-pastor presbiteriano.

27 comentários sobre “A prostituta e o esquerdista

  1. Júlio,Tudo que for contra a Palavra de Deus quase sempre leva a assinatura de algum evangélico "progressista". Eu nem me espantei quando vi que é o tal do Hermes Fernandes o autor da idéia de defender os "direitos" das prostitutas.Só que ele não é o primeiro a se manifestar nesse sentido. Há um certo tempo atrás, o deputado Jean Wyllys apresentou um projeto de lei para legalizar a prostituição (as prostitutas seriam chamadas de "profissionais do sexo"). Isto foi mostrado neste artigo aqui no seu blog:http://juliosevero.blogspot.com.br/2012/03/criando-um-pais-de-prostitutas.htmlIdêntica idéia também foi apresentada por Fernando Gabeira (através do PL 98/2003) e pelo ex–deputado Eduardo Valverde (através do PL 4.244/2004).Por que esse tal de Hermes Fernandes, ao invés de ser conivente com o pecado, não tenta resgatar essas mulheres dessa vida errada ao falar para elas do amor de Jesus?Talvez ele esteja esquecido do que a Palavra de Deus diz ao pecador que se converte:"O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas aquele que as confessa e as deixa alcançará a misericórdia" (Provérbios 28:13)"Assim é que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas antigas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Coríntios 5:17)"Em verdade Eu vos digo que haverá maior júbilo no Céu por um único pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não sentem necessidade de arrependimento" (Lucas 15:7)Aqui em Recife, conheci mulheres que viviam na prostituição (e eu tive a oportunidade de pregar a Palavra de Deus para todas elas). Graças a Deus que algumas delas foram libertas, hoje são esposas exemplares, mães de família, e verdadeiras cristãs.Finalizo minha mensagem dizendo somente uma coisa: temos que amar o pecador, mas temos que dizer não ao pecado (esta é a obrigação de todo verdadeiro cristão).

  2. É como uma reflexão bíblica que li há alguns dias afirma: "O perigo para o cristianismo não é a perseguição, é a infiltração." Um sujeito como esse Hermes Fernandes, com uma mentalidade absolutamente distorcida, com essa cara de falsa piedade dizendo baboseiras, e que não tem a menor ideia do que seja o novo nascimento, nem do que seja o reino de Deus, se intitula pastor e tem rótulo de evangélico. O inimigo faz isso!

  3. "Por que esse tal de Hermes Fernandes, ao invés de ser conivente com o pecado, não tenta resgatar essas mulheres dessa vida errada ao falar para elas do amor de Jesus?"R: Por que ele mesmo não fora resgatado. Ele está a serviço do inimigo para enganar a muitos e fazê-los tropeçar.

  4. Maria,Você está certíssima no seu comentário. Realmente o maior perigo para o cristianismo não é a perseguição, é a infiltração.Isso já vem de muito tempo. Primeiramente, o diabo tentou eliminar os cristãos da Terra através da perseguição (como nas épocas da Inquisição e do Império Romano). Milhões de cristãos foram impiedosamente perseguidos e mortos nessas mesmas épocas (se bem que a mesma coisa ainda acontece hoje em países islâmicos e em outros onde a Bíblia é proibida).A perseguição aos cristãos fica bem evidente nas cartas para as igrejas de Éfeso e Esmirna (Apocalipse 2:1–7 e 2:8–11). Mas a perseguição, ao invés de amedrontar os cristãos, produziu o efeito contrário: quanto mais os cristãos eram perseguidos, mais a igreja prosperava e permanecia, e mais pessoas se convertiam (e mais a Palavra de Deus era pregada para muitas pessoas). Portanto, perseguir não foi uma estratégia bem sucedida por parte do inimigo de Deus.Agora Satanás usa uma estratégia astuta: se ele não pode destruir a igreja por fora, ele a ataca por dentro. Em outras palavras: ao invés de perseguir os cristãos, ele passou a semear heresias e infiltrar falsos profetas dentro da igreja. Isso fez com a que a pureza da verdadeira fé cristã fosse corrompida.Hoje não é muito diferente: temos igrejas corrompidas por ideologias marxistas, progressistas, socialistas, comunistas, esquerdistas, e outras filosofias anti–cristãs (sem contar outras teologias e outros evangelhos, além dos pastores corrompidos por essas mesmas ideologias). E a tendência é tudo piorar cada vez mais!O que está acontecendo atualmente com muitos pastores (e também com muitas igrejas que se dizem cristãs) só faz confirmar as palavras do apóstolo Paulo:"Mas o Espírito expressamente adverte que em tempos posteriores muitos apostatarão da fé, e darão ouvidos aos espíritos enganadores e às doutrinas de demônios" (1 Timóteo 4:1)Eu pergunto: não é exatamente isto o que está acontecendo nestes últimos tempos?

  5. Não seria mais cristão convidá-las a abandonar a prostituição?Não foi essa Vida Nova que Jesus deu à Maria Madalena?Esse Hermes é tão burro assim, ou é apenas um lobo em pele de cordeiro?É bom se tomar cuidado com esses pseudo-guias, pois são guias de cegos.

  6. -O que está havendo de lobos na pele cordeiros, para destorcer a palavra de Deus! Confesso que fiquei abalada quando fiquei sabendo que existe até a igreja dos homossexuais, sei que devo estar preparada para suportar os dias maus, mas não engulo e nem suporto tamanhas afrontas à Deus ———————————–JESUS tem misericórdia, Senhor… Maravilhoso será quando o mundo todo for evangelizado, para que tu Senhor Jesus, dê um basta a tantas transgressões.

  7. Engraçado que o site "apologético" Genizah, só enxerga defeitos em Silas, Edir, RR, Valdomiro, mas nunca vi uma matéria falando contra as heresias do Hermes (já li muitas), não falam nada do antissemitismo da presbiteriana, da maçonaria nas igrejas, do apoio da igreja presbiteriana ao casamento gay, e ordenação de ministros gays, etc…Se isso for apologia prefiro ser um herético, ( risos ).

  8. Isso eh apostasia, onde ja se viu lutar para ajudar a prostituicao, se um cristao nao concorda com prostituicao e nao se pode fazer nada contra isso, no minimo nem deveria se envolver com isso, mas ajudar a prostituicao eh ridiculo.Mas esse site Genizah eh tambem apostata, defende coisas contrarias as escrituras, estao mais alinhados ao modo de pensar MUNDANO, liberal, e por isso tentam difamar reigioes mais conservadoras, procuram defeitos e erros que elas cometem, exploram erros de membros dessas igrejas, pois so podem fazer isso, pois doutrinariamente eles nao tem argumentos, sao fracos, o negocio dele eh na fofocas.

  9. Discordo completamente!Jesus chamou a igreja afim de amar e apregoar a todos, mas não para ficar defendendo os direitos desse ou de outrem. Esse não é o papel da igreja.Portanto, caro pastor Hermes, você se encrencou bastante com esse artigo. Defendamos então o direito de prostitutas, na condição de humanas, que tem os mesmos direitos que qualquer cidadão debaixo da constituição: acesso a moradia, educação, saúde e segurança. Afinal, vivemos em um Estado paternalista.Mas, apartir daí dizer que a igreja deve ocupar-se em defender a legalização da prostituição… onde Jesus aprova isso?O irmão Júlio está certo em fazer essa denuncia. Acompanho os artigos do pastor Hermes, e algumas vezes ele dá umas escorregadas. Essa foi uma delas.Aos vendilhões, o azorrague!!!

  10. Júlio Severo,Semana passada esse mesmo Hermes Fernandes, esteve na rádio melodia FM 97,3 aqui no RJ , debatendo sobre um projeto de lei, que pretende impôr sobre as igrejas que seus pastores tenha diploma, ou seja, que tenham cursado um seminário teológico aprovado e reconhecido pelo MEC.Todos devem saber as diretrizes políticas e ideológicas pelo qual o MEC se orienta.Pelo pouco que ouvi do debate, ele era favorável a essa intromissão agressiva do governo sobre as igrejas. Chegando ao ponto de declarar que: ''por nós não termos feito o dever de casa, o governo quer consertar o que está ruim'' ou ele é totalmente ingênuo e crédulo ou é tão fiel a agenda progressista que está disposto a entregar o rebanho de Cristo aos lobos vorazes do PT. Sobre essa recente declaração do Hermes Fernandes, só posso dizer que é típico dele mesmo. Seja sobre qual contexto for, não tem justificativa um Cristão ( olha que nem digo um sacerdote ordenado ao ministério ) e sim um simples cristão leigo, querer defender o dito direito da prostituta. Devemos sim, defender a dignidade da pessoa humana, lutar para que ela abandone esse caminho de morte e não apoiá-la em seus pecados, incentivando-na a continuar no meretricio.Esse discurso de militante engajado, mente aberta, pluralista, descolado, bacana, contextualizado etc… já é um sinal de apostasia.

  11. Segue abaixo uma resposta à resposta que o Hermes Fernandes deu ao Júlio Severo, e não sei se ele irá publicar.———————————–Hermes Fernandes,Não a o que se discutir, o Júlio Severo não pôs palavras na sua boca, ele só seguiu a lógica de seus próprios argumentos que inescapavelmente conduzem as essas excrescências.Lado dos poderosos é pelo motivo de que, justamente os que buscam os tais direitos das prostitutas, são ONGS financiadas com dinheiro público, é a ONU o braço operacional do futuro governo mundial do anti-cristo, são as fundações multinacionais de magnatas e bilionários, é a mídia de um modo geral que promove e apoia o estilo de vida das prostitutas ( pense agora mesmo é me diga quantos filmes e novelas lhe veem a mente nesse momento que glamorizavam a prostituição?) de que lado se encontra os defensores do direito da prostituta?De fato, se formos seguir seus argumentos em prol do direito das prostitutas, teríamos que concordar com o direito dos gays, assassinos, drogados, estupradores etc… Quando o correto seria sermos a favor do direito da dignidade da pessoa humana, protegendo e lutando por seus valores inalienáveis, posto ser seres criados a imagem e semelhança de Deus. E não lutarmos para preservar seus vícios e suas mazelas morais e sociais.Evocar as palavras de Voltaire em nada contribui para sua defesa, antes, faz nos pensar de que fonte anda bebendo quando proclama esses absurdos como o direito da prostituta, que de fato soa como se fosse um refrão dos iluministas e não do Reino de Deus.Você se sente incomodado pelo fato do Júlio Severo seguir até onde dá sua lógica em prol do direito das prostitutas, mas você sabe que o Júlio Severo não está de fato defendendo que os pais e mães iniciem suas filhas no meretrício, mas apela na resposta ao dizer que ele insinuou que sim. Ele só usou seu argumento no mesmo contexto que você utilizou o texto bíblico para evocar uma pretensa preferência de Jesus no fato de alguém ser uma prostituta. Quando na verdade Jesus não estava endossando a prostituição, como você deu deixou a entender e sim de que elas aceitavam o evangelho por Ele pregado e nada mais. Esse texto não dá direito de defender direito das prostitutas.Ainda bem que reconheces que Jesus não recrutou a meretriz para lutar por seus direitos e nem defendeu ou reconheceu a legitimidade de uma pratica pecaminosa como uma profissão que devesse ser oficializada. Então não entendo de onde parte essa defesa em prol dos direitos da prostituta.Você pode não ter nenhum vínculo político-ideológico, mas é fato pelos seus posts ''SUBVERSIVOS'' que você tem uma preferência política-ideológica.Caro Hermes, não seja tão severo. Quando muito, seja severo consigo mesmo, porém, compassivo com os demais. Lembre-se que os misericordiosos encontrarão misericórdia. Com a mesma severidade com que julgarmos, seremos julgados. Que o Senhor tenha misericórdia de mim e de ti, e de todos quantos nos acompanham através do que escrevemos.Alessandro

  12. Senhor Severo,Em momento algum eu disse que a igreja deveria colocar-se ao lado dos poderosos. Pelo contrário, seu lugar é ao lado dos proscritos, dos marginalizados, dos excluídos. Não sou mais colunista do Genizah há quase dois anos, apesar de ter alguns artigos meus publicados lá esporadicamente. Portanto, não queira usar-me para lançar farpas contra aquele site.Quanto aos seus argumentos, permita-me refutá-los:Você diz que se nos dispusermos a defender os direitos das prostitutas, também deveríamos defender os direitos dos ativistas pró-aborto, bem como os ativistas gays e os pedófilos. Penso que você esteja misturando as coisas, e que sua lógica é falaciosa. Devo defender os direitos de quem quer que seja, até mesmo de um assassino. Isso não significa que concorde com suas práticas. Porém, quem decidirá que direitos são esses, não sou eu, mas a sociedade como um todo. Um gay tem o direito de fazer o que quiser com o seu corpo. Não posso impedi-lo. Nem posso forçá-lo a adotar meu estilo de vida. Mas não significa que eu esteja de acordo com todas as reivindicações dos ativistas gays. Todavia, eles têm o direito de reivindicá-las. Compete à sociedade, através de sua representação, atender ou não a tais reivindicações. Aqui, faço minhas as célebres palavras de Voltaire: "Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las."Você diz que um ex-pastor presbiteriano teria enviado seu filho para ser iniciado por uma prostituta. Não sei a quem você está se referindo. Portanto, como pode dizer que tal pastor é meu guru? De tudo o que você disse, penso que nada foi mais grave do que afirmar que eu teria insinuado que se os pais quiserem garantir a entrada de suas filhas no Reino de Deus, deveriam, então, incentivá-las a se tornarem "profissionais do sexo". De onde você tirou isso? Estou tentando manter o bom tom aqui, mas é difícil. Só uma mente suja poderia chegar a uma conclusão destas. O que afirmei e repito é que, segundo Jesus, meretrizes entrariam no reino antes dos religiosos hipócritas. Não são palavras minhas, mas d' Ele. Será que ao afirmar isso, Jesus estava estimulando os pais a recrutar suas filhas no meretrício? Tenha santa paciência! As prostitutas foram priorizadas por Jesus pelo simples fato de reconhecerem-se como desprovidas de qualquer mérito, carentes da graça de Deus, pecadoras necessitadas de salvação. Coisa que "crentes hipócritas" daquela época e de hoje são incapazes de admitir. Se admitem com os lábios, contradizem com sua postura arrogante, condenando todos à sua volta.Nenhuma prostituta aprecia o que faz. A sociedade as usa e depois a relegam à marginalidade. Há, inclusive, pastores e líderes espirituais que fazem uso de seus préstimos, e depois, tentam passar uma imagem de moralistas no púlpito. Estes, sim, são uns hipócritas, sujos, imorais, abomináveis, que um dia terão que prestar contas a Deus. Antes de enxergá-las como pecadoras (o que, de fato, são!), vejo-as como vítimas. Sim! Vítimas de um sistema maligno, corroído pela falsa moral, infestado de hipocrisia.

  13. Não há qualquer vantagem em se prostituir. Jamais disse isso, nem deixei que fosse subentendido. Deus abomina o pecado pelo mal que faz àqueles a quem ama. No caso da mulher flagrada em adultério, Jesus não a recrutou para que fosse lutar por seus direitos como meretriz, mas Ele mesmo saiu em sua defesa. Embora pecadora, tinha o direito a ser tratada decentemente. Tinha o direito à vida. O direito de ser perdoada. De recomeçar. O "Vai e não peques mais" não foi uma advertência moralista, ou uma ameaça, mas uma orientação cheia de amor. Era como se Jesus dissesse: Pecar não vale a pena! Aproveito para esclarecer que não tenho qualquer vínculo político-ideológico. Também não apoiei a candidatura de Gabeira, ou de qualquer outro. Apenas orei por ele, atendendo a um pedido que fora feito num ambiente fora da igreja. Enquanto orava, ouvia os flashes dos fotógrafos que garantiram que minha imagem fosse associada à do Gabeira, sendo estampada nas manchetes dos principais jornais do Rio e do Brasil. Para saber mais sobre este encontro com Gabeira, as críticas que isso nos rendeu e suas respectivas respostas, leia aqui. Também quero deixar claro que em momento algum manifestei apoio à todas as reivindicações apresentadas no projeto lei. A primeira parte do texto é reprodução de uma reportagem. Somente os últimos parágrafos são de minha autoria e expressam o que penso. Mesmo não endossando algumas reivindicações, inclusive a que diz respeito à aposentadoria especial, jamais vou tirar delas o direito de reclamarem-nas. É preferível manter o canal de diálogo aberto, em vez de nos entrincheirarmos contra elas ou qualquer outro segmento da sociedade. Caro Severo, não seja tão severo. Quando muito, seja severo consigo mesmo, porém, compassivo com os demais. Lembre-se que os misericordiosos encontrarão misericórdia. Com a mesma severidade com que julgarmos, seremos julgados. Que o Senhor tenha misericórdia de mim e de ti, e de todos quantos nos acompanham através do que escrevemos.Na verdade em amor,Hermes C. Fernandes

  14. Caro Hermes,Aqui quem lhe escreve é um pastor idoso. Para a glória de Deus apenas, escrevo-lhe que, já passados mais de 40 anos de ministério Missionário e pastoral e mais de 35 anos realizando obras sociais, achei por bem colocar este comentário para ajudá-lo a enxergar o mal que cometestes.E pelo que parece, tu não dissestes a verdade, pois tanto no blog do Genizah tem artigos teus quanto no seu, tem propaganda do Genizah. Como tentas se esquivar da crítica feita pelo irmão Julio Severo quanto a esta ligação entre ti e o Genizah?É necessário que ouças as criticas como uma forma de Deus te ajudar a corrigir algo que não está bem contigo. Lembras dos conselhos de Salomão: "…quem se cerca de conselheiros, sábio é.." e "…na multidão de conselhos há sabedoria".Você fala mal do escritor Julio Severo que é um homem de Deus só porque ele fala a verdade? É, caro irmão, ás vezes a verdade dói, mas é preciso ouvi-las e ser humilde reconhecendo seus erros de posicionamento sobre o assunto que abordastes.Reflita sobre o que você escreveu versus as críticas feitas pelo irmão Julio e rsponda o seguinte:1.Quando o irmão investido da autoridade de Bispo escreveu contra a prática e liberação da prostituição, da maconha, da homossexualidade etc?2.Por que não usas teu blog para divulgar artigos contra o ABORTO, contra a prática homossexual, contra o ativismo homossexual, contra o comunismo que está batendo ás portas do Brasil?3.Para que serve teu blog? Para defender a pratica da prostituição, se colocando ao lado do direito delas sem abraçar o verdadeiro direito que deveria ser o de retirá-las desta vida e não de aprovar leis para que elas permaneçam na prostituição?4. Como pode um bispo expor um artigo da forma como o fez?5.Qual tua pretensão com isto, Bispo Hermes? Não achas que deves ser mais cuidadoso?Veja o comentário com bom senso do Alessandro postado no artigo do link:http://juliosevero.blogspot.com/2012/10/a-prostituta-e-o-esquerdista.html. Está escrito: Alessandro disse…Júlio Severo,Semana passada esse mesmo Hermes Fernandes, esteve na rádio melodia FM 97,3 aqui no RJ , debatendo sobre um projeto de lei, que pretende impôr sobre as igrejas que seus pastores tenha diploma, ou seja, que tenham cursado um seminário teológico aprovado e reconhecido pelo MEC.Todos devem saber as diretrizes políticas e ideológicas pelo qual o MEC se orienta…..Leia o restante lá.Esse discurso de militante engajado, mente aberta, pluralista, descolado, bacana, contextualizado etc… já é um sinal de apostasia.terça-feira, 30 outubro, 2012Estás errado, ou certo, bispo? Seja sincero !Não há o que se discutir, o Júlio Severo não pôs palavras na sua boca, ele só seguiu a lógica de seus próprios argumentos que inescapavelmente conduzem as essas excrescências.E aí, como fica, Bispo? Não seria de bom alvitre o irmão vir a público e esclarecer melhor o seu posicionamento em seus artigos?Aguardamos sua resposta.Obrigado,Direito para continuar na prostituição, nas drogas, na homossexualidade, no vício do sexo, do alcool não é defesa de direitos mas sim ajuda aos seus praticantes a se afundarem mais ainda em suas iniquidades.Jesus amou sim, a prostituta, mas ele também condenou a pratica dela. Se não, Ele não teria dito: "Vais e não peques mais".Esperamos por suas desculpas, pois não fostes feliz em postar uma resposta ás críticas cabíveis feitas pelo escritor Julio Severo. Conheço a vida deste irmão e nada existe que possamos dizer contra seu comportamento e sua vida. É um homem de Deus e tem feito um grande trabalho de combate do mal, no Brasil e no mundo.Que Deus te abençoe e te ajude a compreender que tens de repensar teus conceitos.Fraternalmente, em Cristo,Rev. Dr. Alberto ThiemeEmail: defesa_hetero@yahoo.comblog: http://www.defesahetero.org.

  15. Pelo que o Sr. Hermes Fernandes deixou transparecer aqui, é como se ele dissesse: "Se as prostitutas querem ter o direito de pecar à vontade, não vamos ser contra este direito". Em outras palavras: "Se as prostitutas querem continuar nessa vida de pecado e irem para o inferno após a morte, não vamos impedir"Será que essa é uma atitude de alguém que se diz cristão (saber que um pecador está a caminho do inferno e não alertar contra isso)?A verdade da Palavra de Deus contra o pecado tem que ser dita sempre (doa a quem doer). Deus nunca vai aceitar o pecado (e nada nem ninguém jamais vai fazer com que Ele mude isso). Quem verdadeiramente ama o seu irmão tem que dizer sempre a verdade a respeito do pecado (mesmo que seja uma verdade dolorosa). A respeito do amor, o apóstolo Paulo disse com precisão:"(O amor) Não se alegra com a injustiça (isto é, com o pecado), mas se regozija com a verdade (da Palavra de Deus contra o pecado);" (1Coríntios 13:6, os parênteses são meus)Como cristão, a minha obrigação é sempre pregar contra o pecado (mesmo que ninguém se converta). Jesus ordena:"Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15).Eu tenho que pregar a Palavra de Deus (é a minha obrigação de cristão), porém ninguém é obrigado a aceitar a minha pregação (ou se converter). Só quem pode convencer o homem do pecado é o Espírito Santo (como Jesus disse em João 16:8).Se eu não obedecer ao mandamento de Jesus (que é o de pregar o evangelho), eu estou sendo omisso. O que significa ser omisso? Ser omisso significa deixar de obedecer a uma ordem dada por alguém. E, querendo ou não, eu vou ter que prestar contas da minha omissão. Eis o que a Bíblia diz sobre isso:Ezequiel 3:18–2118 Quando Eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; e tu não o avisares, nem falares para avisar o ímpio sobre o seu mau caminho, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua iniqüidade; mas o sangue dele Eu o exigirei da tua mão.19 Mas, se tu avisares ao ímpio e ele não se converter da sua impiedade e do seu mau caminho, ele morrerá na sua iniqüidade; mas tu livraste a tua alma.20 Semelhantemente, quando o justo se desviar da sua justiça, e cometer a iniqüidade, e Eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá: porque tu não o avisaste, no seu pecado morrerá; e suas justiças, que tiver praticado, não serão lembradas; mas o sangue dele, da tua mão Eu o exigirei.21 Mas, avisando tu o justo, para que ele não peque, e ele não pecar, certamente viverá; porque foi avisado; e tu livraste a tua alma.Traduzindo esse texto bíblico de modo bem claro (e para que ninguém daqui não tenha nenhum tipo de dúvida), a Palavra de Deus está dizendo o seguinte: se eu não falar do evangelho para os pecadores, eu vou ter que prestar contar do sangue (ou melhor, da alma) de cada um deles no dia do juízo. E por quê? Porque eu deixei de alertar a eles sobre o rigor de Deus contra o pecado.Mas se eu já preguei a Palavra de Deus para todos eles, e, mesmo assim, eles não quiserem se converter, aí eu já não serei mais culpado pela perdição deles. Eu já fiz a minha parte, ou seja, do sangue deles eu já estou livre. Eles não se arrependeram porque não quiseram (aí eles é que vão ter que se explicar diante de Deus)!Será que o Sr. Hermes Fernandes ainda está lembrado disso?

  16. No caso da prostituta que foi pega no próprio ato de adultério, Jesus não disse: “Vá lutar por seus direitos na profissão do sexo e eu ordenarei aos meus discípulos que ajudem você nessa luta”.O que ele disse foi: “Vai e não peques mais”. (João 8:11)Você já disse tudo irmão com a palavra de Deus está escrito o Senhor Jesus Cristo disse bem "VAI E NÃO PEQUES MAIS" ele o Filho de Deus ele amor e misericórdia mais ele jamais compactuou ou vai compactuar com o pecado da pessoa e jamais as palavras do nosso Deus jamais falhará ele santo.Porque que o Senhor Jesus Cristo jamais vai compactuar o que é pecado? "ERRAR O ALVO" ele quer o ser humano se arrependa dos seus pecados e abandone para ser liberto do erro e principalmente para que essa alma não vai para o inferno.Deus amor mais ele justiça que é isso? Juízo e Deus e quem verdadeiro cristão e sacerdote se preocupa com alma dessa pessoa porque se a pessoa não se arrepender dos seus pecados e abandonar eles para ceú não vai não CONDENAÇÃO E INFERNO QUE A PESSOA VAI A CHANCE DE ARREPENDIMENTO ENQUANTO ESTAMOS VIVOS QUANDO MORREMOS O TEMPO ACABOU E NÃO PODEMOS FAZER MAIS NADA PARA QUE A ALMA SE SALVE E SE ARREPENDA E ACEITA JESUS CRISTO COMO SEU ÚNICO E SUFICIENTE SENHOR E SALVADOR.Me desculpa esse mais um falso pastor a situação dele mais crítica porque ele conhece a palavra e "distorce" a mesma ele infelizmente precisa se salvar.Ester!!!!!

  17. Amada irmã Ester,Não só eu assino embaixo tudo o que você disse, como eu ainda citaria este texto do apóstolo Pedro (que retrata fielmente a verdadeira postura do Hermes Fernandes):"Porque se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, o seu último estado se tornou pior do que o primeiro. Porque melhor lhes seria não terem conhecido o caminho da justiça, do que, após o conhecerem, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado; Deste modo, sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito; e a porca lavada, ao espojadouro de lama" (2 Pedro 2:20–22)Será que eu estou certo?

  18. JULIO,Vamos estabelecer um limite básico nas críticas – o limite da verdade- pois ai caímos no ridículo.Como disse o Hermes o Genizah não mantém relação de contribuição permanente com ele. Publico textos ocasionais e só. Textos com os quais eu concordo. Ao contrário de colaboradores e colunistas do Genizah, que possuem liberdade editorial, os textos do Hermes passam pelo crivo do editor antes de serem publicados, quando isto acontece.Somos amigos – eu e Hermes – eu o respeito, mas não compro toda a sua teologia, como de resto não compro o pacote completo de ninguém… Fiz questão de vir aqui ao seu site deixar este comentário, coisa que não costumo me dar ao trabalho visto que você perdeu o foco nas críticas ao Genizah que até ignora quando o mesmo defende teses com as quais você concorda… Ao contrário de mim que quando você tem razão e tenho a oportunidade, venho aqui e concordo contigo.Pois bem, no caso deste texto do Hermes, creio que ele levantou pontos válidos, mas também errou feio e abriu precedentes perigosos. Prostitutas merecem o perdão se se arrependem e as arrependidas devem mesmo estar na frente da fila celestial, pois ele veio para os pecadores, mas o arrependimento é condição sine qua non: Vá e não peques mais. Eu já fiz evangelização junto a prostitutas, conheço as dificuldades e também sei que cada caso é um caso. Mas não vou – ainda mais como líder cristão – defender a modificação do status de uma atividade que se baseia no pecado. Há um limite tênue e o Hermes passou. acho que a proposta em questão mais do que aliviar a opressão, incentiva a pratica do pecado e dificulta a ação evangelistica ao premiar o não arrependimento.Sem mais,Danilo

  19. Foi um erro puro de nomenclatura, Danilo, pois o Hermes era de fato colunista do Genizah. Como não tenho tempo de atualizar o que acontece no seu tabloide, não pude ver que os artigos dele que você diz publicar só ocasionamente não são mais coluna. Nem os leitores que leem seu tabloide e me avisam de disparates puderam notar que o Hermes já não é mais colunista, pois eles sempre encontram aí os artigos do Hermes.Em todo caso, você não mais encontrará no meu blog tais erros de nomenclatura. Das próximas vezes, direi que os artigos do Hermes são publicados ocasionalmente no seu tabloide. Ou simplesmente que ele é um “escritor ocasional” no seu tabloide.Fico feliz que, no caso do artigo do Hermes passando dos limites, temos basicamente a mesma posição. E não há como um cristão ter outra posição.Mas me admira que alguém que dá tanta importância e peso a um erro de nomenclatura não consiga observar erros mais graves.Você mantém um blog alternativo, cujo registro original (que está comigo) estava no nome de Danilo Fernandes, que se propõe ou se propunha a ser (de novo, não me atualizo sobre seus feitos) a ser um “pastor reformado conservador”. Conservador você não é, ao defender abertamente protestantes que defenderam o comunismo, como já expus em meu blog bem neste artigo: http://juliosevero.blogspot.com/2011/06/sensacionalismo-gospel-vermelho.htmlSe eu tivesse um blog alternativo propondo-se a ser “reformado esquerdista” ou “reformado progressista”, isso seria falsidade ideológica. Esse é o pecado que você cometeu, que é mais pesado do que um erro de nomenclatura por falta de atualização.Pois bem, o registro do blog falso estava em seu nome, conforme estas informações: http://juliosevero.blogspot.com/2011/09/o-kinsey-gospel-do-brasil-e-o-marketing.htmlEsse blog falso é usado por você para me atacar, não com erros de nomenclatura, mas com difamações. Você usou seu fantoche Thiago Lima Barros (que também provavelmente não deve ser colunista no seu tabloide, mas você ocasionalmente publica artigos dele) para me difamar no seu blog falso, e eu já respondi às difamações: http://juliosevero.blogspot.com/2011/08/mentiras-cosmicas-articulista-do.htmlVocê mesmo disse no Observador Cristão: “Não te respondo no Genizah porque a audiência daquele site não merece você e você não merece a repercussão que o Genizah tem”.No Observador Cristão, com fantoche ou não, você solta o verbo, difama, xinga palavrões. Em outras palavras, ali você defeca. Mas mesmo no Genizah, você consegue defeca. Ou você vai negar que já fez isso comigo?Estou reconhecendo publicamente que errei ao usar a nomenclatura errada. Hermes não é colunista do Genizah. É escritor ocasional. Reconheço e corrigo.Mas como você vai reconhecer e se corrigir de todos os muitos problemas e pecados que eu já apontei com documentos?Como você vai se corrigir do pecado da falsidade, mantendo blogs escusos para atacar cristãos conservadores como eu?Como você vai se corrigir do pecado da difamação?É um bom sinal que você não se alinhe com o Hermes que está passando dos limites. Foi preciso que leitores dele me avisassem do que aconteceu e foi preciso que eu publicasse uma refutação pública para que todos mostrassem preocupação com o que ele fez.Mas sua preocupação, Danilo, deve ir além de erros de nomenclatura. Se chegar ao nível de identificar o que é “falsidade ideológica” e “difamação”, já é um sinal muito melhor.

  20. Irmao Julio, a paz do Senhor Jesus Cristo.Nao perca seu precioso tempo e sua mente com esses filhotes de satanas que estao a servico do aborto, da prostituicao, do comunismo e da clara perseguicao aos nossos irmaos pentecostais, estes irmaos Julio , prestarao contas a Deus de forma unica e pessoal.Gracas a Deus que seus textos demostram claramente a sociedade civil e aos cristaos para que veio, para quem trabalha e qual seus claros objetivos sao esses sites auto intitulado apologeticos que na verdade estao a servico da mentiras, das acusacoes generalizadas , das difamacoes nas perseguicoes aos nossos irmaos pentecostais.Julio, continue firme e nao vacile no seu chamado.Pastor Caleb.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s