“Kit gay” disfarçado entra nas escolas

“Kit gay” disfarçado entra nas escolas

Pedagogo denuncia distribuição de livros que estimulam o homossexualismo em instituições públicas e privadas. Frente Parlamentar Evangélica estuda ações e pedirá explicações a ministro

Adaptado por Julio Severo
Uma espécie de “kit gay” é a mais nova ameaça à família brasileira. O pedagogo e diretor de escola em São Paulo (SP), Felipe Nery, denunciou nesta terça em Brasília, durante reunião da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional, a distribuição em escolas do país de livros didáticos e paradidáticos que defendem a homossexualidade, bissexualidade e transsexualidade. Os livros são recomendados pelo MEC e trazem figuras e imagens de homossexuais que confrontam o conceito tradicional e natural da família, da forma criada por Deus.

Essa exposição da homossexualidade como um comportamento positivo diante de crianças e adolescentes, que são uma audiência cativa e com mente em formação, pode alterar a mentalidade dos alunos pelo resto da vida, forçando neles a visão de ideólogos que ocupam posição de autoridade no governo e nos meios editoriais.

Para quem não lembra, “kit gay” foi o apelido que ganhou o material “didático” que seria distribuído pelo governo nas escolas com forte conteúdo homossexual em que crianças e adolescentes seriam mostrados “assumindo” sua homossexualidade perante colegas e professores. Após pressão da bancada evangélica e católica na época do lançamento, a presidente Dilma determinou a suspensão da distribuição do material.
Nery, que é membro do Instituto de Ensino Superior de São Paulo, mostrou três exemplos do novo “kit gay”. Os livros “Porta Aberta” da autora Mirna Lima editado pela FTD, voltado para alunos de seis anos; “Aprendendo a Viver, Sexualidade”, das autoras Patricia Mata e Lydia R, editados pela Ciranda Cultural para alunos de 10 e 11 anos e o livro “Menino brinca de boneca?”, de Marcos Ribeiro e editado pela Moderna voltado para qualquer idade.
No primeiro livro, há um jogo da memória com figuras de casais homossexuais com “filhos”. No segundo, são expostas imagens de duplas homossexuais e são exibidas figuras que mostram como colocar um preservativo no pênis. Já o livro “Menino brinca de boneca?” tem o prefácio da senadora Marta Suplicy (PT-SP), militante da causa do aborto e do supremacismo gay.
“Nos livros podemos ver que são apresentadas figuras, dentre as quais há uma família dita normal mas onde também colocam dois homens e uma criança, duas mulheres e uma criança, criança sem o pai, os avós cuidando, filhos adotivos, etc. Isso não deveria nem constar nos livros para crianças de seis anos de idade que estão trabalhando a história desta forma. O “kit gay, de uma outra maneira, entrou nas escolas brasileiras”, alertou o pedagogo.
Para Felipe Nery,  esses materiais estão em qualquer escola. “O problema é que nós, pais, muitas vezes não vemos isso aqui. O diretor de colégio não vê isso aqui, ele confia no professor. Para o diretor é muito difícil ver todos os livros porque são pilhas e pilhas no final do ano para analisar. O professor é que vai ver o material. Muitas vezes o colégio ganha os livros que vão para a biblioteca e quem vai ver será o aluno. São centenas de editoras que trazem o mesmo tipo de material que é a ideologia implementada pelos ativistas homossexuais”, disse.
Deputados da Frente Parlamentar Evangélica (FPE) decidiram criar uma comissão para analisar o material apresentado pelo diretor e oferecer ações para removê-los das escolas e impedir a sua distribuição. Para o deputado Filipe Pereira (PSC/RJ), a FPE deve confrontar o ministro da Educação, Aloízio Mercadante, para que ele explique a distribuição desta material. “Como ação política, antes mesmo de qualquer outra de natureza jurídica, defendo ir ao ministro e cobrar dele as explicações devidas”, afirmou.
Os parlamentares também estudam entrar com uma representação contra o MEC e as editoras no Ministério Público Federal a fim de que o “kit gay” disfarçado seja retirado das escolas públicas e particulares.
No ano passado, a FPE adotou várias ações contra o kit gay. A população também reagiu. A pressão foi enorme.
Contudo, apesar dos recuos estratégicos, o governo está sempre avançando no kit gay, de uma forma ou de outra, abertamente ou não.
Usam, pelos impostos, nosso próprio dinheiro para poluir e emporcalhar a mente das crianças nas escolas.
Enquanto Xuxa, a turma do ECA e conselhos tutelares trabalham febrilmente para confiscar dos pais o direito de disciplinar os filhos, os ativistas socialistas que estão no governo, editoras e mídia estão determinados a enfiar goela abaixo das crianças sua doutrinação, sua lavagem cerebral, a favor do supremacismo gay, custe o que custa.
O custo, é claro, é os nossos filhos.
Divulgação: www.juliosevero.com

16 comentários sobre ““Kit gay” disfarçado entra nas escolas

  1. Quando o governo e os homossexuais decidiram (de forma estratégica, é claro) suspender o "kit gay" da última vez, muita gente pensou que esse já era um assunto dado como encerrado. Mas eis que, de repente (surpresa!), Dilma e seus aliados resolveram "ressuscitar" o kit gay (agora com nova "roupagem"): livros didáticos e paradidáticos que defendem (e também estimulam) a homossexualidade.Ninguém se iluda: quando o governo e os homossexuais ficam muito tempo sem promover (ou divulgar) nada que chame a atenção, é sinal de que algo contra os cristãos está sendo tramado nos bastidores! Aliás, esta é a marca registrada do governo de Dilma e dos homossexuais: tudo é feito às escondidas (não tem transparência)!É por isso que a Palavra de Deus diz com todas as letras: "Seja Deus verdadeiro e todo homem (principalmente político) mentiroso (Romanos 3:4, o parêntese é meu).Desse Congresso Nacional sujo, a gente pode esperar tudo (menos qualquer coisa boa). Aliás, todos os partidos políticos são suspeitos, ou melhor, a política brasileira em geral (independente de partido) é toda podre.Contra esse governo e os homossexuais, a nossa vigilância tem que ser permanente (24 horas por dia)! É hora de, mais uma vez, nos mobilizarmos contra essa sujeira que querem nos impor!TEMOS QUE CONTINUAR A NOSSA MOBILIZAÇÃO! ESSE KIT GAY TEM QUE SER DESTRUÍDO, JOGADO NO LIXO! NÃO PODEMOS ACEITAR PASSIVAMENTE O GOVERNO E OS ATIVISTAS GAYS PROMOVEREM LIVREMENTE O ENSINO E A PRÁTICA DO HOMOSSEXUALISMO EXPLÍCITO PARA AS NOSSAS CRIANÇAS!– NÃO AO KIT GAY!– NÃO AO HOMOSSEXUALISMO!– NÃO À IMORALIDADE!O BRASIL É DO SENHOR JESUS!

  2. Para crianças de 6 à 11 anos? Oque que é isso? Mesmo que fosse material heterossexual, relacionado a questão sexual seria totalmente inapropriado. Eles são bem espertos, logo na idade que as crianças estão em fase de desenvolvimento social, de personalidade, logo para esse publico, dá nojo, nojo não de homossexuais, longe de mim, nojo dessa gente que se julga "correta" fazer isso com crianças.Provavelmente, até eu ter um filho, as coisas por aqui já vão ter mudado para pior, mas jamais irei aceitar que o governo coloque uma "educação" acima da minha, desde muito pequeno já vou ensinar oque é certo e oque é errado para que ele saiba separar o joio do trigo.

  3. Boa noite irmão Júlio!Eu sabia! Esses gays não desiste nunca! Só não aceito como uma minoria consiga fazer tanto barulho. Afinal este governo, é o governo da minoria? Mas que quem elege políticos não é maioria? Já se ganha eleição com minoria de votos? O que me deixa muito irritado, é saber que temos como mudar tudo isso, e somos covardes,e continuamos nos fazendo de vítimas indefesas.Quando li o "anônimo" acima perguntando pelo Ministério Público me deu tanta vontade de rir. Talvez ele não saiba que os minitérios públicos estão a serviço dos ativista gays. Não só os ministérios como o STF que rasgou nossa Cosntituição para aprovar união civil entre gays.Ainda bem que meus filhos são adultos. Porque nenhum – desculpa por essa palavra – DESGRAÇADO iria ensinar homossexualismo aos meus filhos, como sendo algo normal. Hoje eu não teria filhos! Porque estou vendo este mundo de cabeça para baixo. O ser humano perdeu a honra, a dignidade, vergonha e destruiu os valores morais. Hoje quem é contra o homossexualismo é tido como doente, já quem pratica a sodomia, tem todo espaço na mídia.Eu sinto vergonha de ser homem, por ser obigado a ser igual aos que praticam a sodomia.Hoje em dia, o que é normal e o que é anormal? Existem casal de dois homens e de duas mulheres. O verdadeiro casamento perdeu seu significado de construtor da família. Tanto fizeram até que deixamos eles conseguirem destruir a família, que antes era tida como "célula mãe da sociedade".Para onde caminha nossa socieade? Qual o futuro desse país nas mãos do PT. Não quero e torço contra, mas vai continuar nas mãos do PT. E por muito tempo vai sair Dilma e volta Lula. Pois é isso que merecemos, tem que está escrito isso em algum lugar. Um abraço,Lúcio/Baiano

  4. Júlio o que vc acha desta notícia?Homens terão 120 dias de licença em caso de adoçãoOs pais sozinhos também terão direito a receber o chamado salário-maternidade, pago pelo governo durante o período de licençahttp://veja.abril.com.br/noticia/brasil/homens-terao-120-dias-de-licenca-em-caso-de-adocao

  5. No caso da minha família, já achamos um modo de defesa, contra a sodomia acelerada.O dia em que uma professora oferecer um livro desses a minha filha, no outro dia pode ter certeza que ela leva uma Bíblia para presentear a "profe". Eu e minha família cremos em um Deus… Se achar que estou errado, continue com teu modo de pensar, mas, por favor, não me obrigue a aceitar no teu ( diabo )!Essa bicharada não está mais se defendendo, partiram para o ataque… Mas nós temos um escudo forte, BEM FORTE!!!Já foi dito mais de mil vezes: CADA UM FAÇA DE SUA VIDA O QUE BEM ENTENDER. Mas não venha tentar assediar minhas crianças, pois eu perco a calma e esqueço a ética! -Em dizer que ainda tem paulista ( hétero )que vai votar nesse Haddad… Hunf.Um bom exemplo é o filme "PRESSÁGIO"… Quem assistiu o final, tem noção do que falo!

  6. Lúcio,Você fez uma pergunta bem direta:"Para onde caminha a nossa sociedade? Qual o futuro desse país nas mãos do PT…"Não sei se o comentário que eu vou colocar aqui vai responder de forma 100% satisfatória ao seu questionamento, mas eu vou dizer exatamente o que eu penso (você pode até me corrigir se, por acaso, eu estiver errado).Eu diria o seguinte: o possível futuro do nosso Brasil nas mãos do PT (e de outros partidos com a mesma agenda política) é o mais sombrio possível. Não podemos esperar nada de bom.Ouvi dizer que Dilma vai tentar se reeleger em 2014 (caso ela não consiga, seria a vez de Lula tentar voltar ao poder). Não é possível que, até lá, o nosso povo não tenha sido conscientizado e esclarecido sobre os males que o PT (e outros partidos que pensam e agem igual) tem causado à nossa nação.O problema é que, para o povo saber votar certo, tem que haver uma conscientização política em geralEste ano (2012) é ano de eleição para prefeito e vereador. A hora da mudança (no sentido de tentar apagar parte dessa imagem negativa que temos da nossa política) é agora. É hora de sabermos usar a arma que temos: o voto. Só depende de nós mesmos.Por que eu digo isso? Porque existem coisas que somos nós que resolvemos (não é Deus). No caso, trata-se de saber votar. Não podemos pedir a Deus para resolver um problema (como este do voto) que nós mesmos podemos resolver.Por que a questão do voto não pode ser resolvida por Deus? Por uma razão muito simples: um anjo não possui título eleitoral. Um anjo não vai descer do Céu para escolher o nosso candidato. Somos nós mesmos que vamos fazer isso.Uma coisa é certa: temos que assumir as conseqüências das escolhas que fizermos. Se votarmos errado, nós mesmos seremos culpados. Depois, ninguém venha querer fazer campanha de oração para que Deus tire do poder um político corrupto que nós mesmos elegemos!Aproveito para dar mais algumas sugestões:- O povo tem que ser suficientemente esclarecido através dos verdadeiros servos de Deus para não se deixar manipular por nenhum órgão informativo "oficial" (leia-se Rede Globo);- Orar a Deus, pedindo discernimento na hora de votar (para não ser enganado pelos muitos lobos em pele de cordeiro que sempre aparecem em todas as campanhas eleitorais);- Cobrar de quem for eleito que cumpra as promessas feitas durante a campanha;- Mobilizar o povo para protestar todas as vezes que for necessário.Não estou dizendo que isso vai acabar de uma vez com a sujeira da nossa política, mas já é o primeiro passo para uma conscientização política do povo em geral. Isso para que o governo saiba que nem todo mundo pode ser facilmente manipulado.Que estas sugestões sejam analisadas por pessoas de bom senso, para termos um povo esclarecido o suficiente em termos de conscientização política.Espero, amigo Lúcio, ter respondido à sua pergunta. Caso você queira se manifestar, fique à vontade.

  7. Júlio Severo leia a seguinte notícia:Pastor Marco Feliciano comenta crescimento evangélico no Brasil e lembra da luta contra o PL 122: “Não se iludam”. Leia na íntegraA recente divulgação dos dados do Censo 2010 pelo IBGE quanto às religiões no Brasil foi tema de artigo publicado pelo pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) em seu blog.Feliciano demonstra preocupação ao analisar a ampla divulgação da mídia em torno do assunto, e afirma que a postura da imprensa na verdade, trata-se de um alerta ao movimento homossexual:-A mídia tendenciosa que sempre nos expõe como loucos teocratas, como religiosos medievais, como fundamentalistas fanáticos […]De uma hora pra outra, resolve ceder seu precioso tempo em divulgar que estamos crescendo?! Alavancando, conquistando e que seremos a metade do Brasil em 10 anos! Confesso, pra mim, isso é preocupante […]Entendo que essa divulgação não foi para aplaudir nosso crescimento! E sim, alertar os ativistas cristofóbicos, evangélicofóbios, bibliofóbicos, eclesiofóbicos e afins, que, se eles não nos pressionarem, se não nos destruirem, se não nos humilharem […]perderão a oportunidade que estão tendo nestes dias de acabar com a nossa conquista – analisa o pastor.Segundo Feliciano, há um jogo político para transferir a decisão em torno do PL 122 para o STF:-Tais ativistas, tendo acesso à informação do nosso crescimento e possível ascensão, resolveram então semana passada enviar um documento ao Supremo Tribunal Federal, pedindo ao juízes que julguem o crime de homofobia, parado no Senado Federal como o PL 122, cuja relatora é a senadora Marta Suplicy, que tem fugido da responsabilidade de colocar em votação este projeto, trazendo morosidade ao processo, dando argumentos para que os ativistas LGBTT tenham legitimidade em dizer ao STF que o Congresso Nacional brasileiro não tem competência para votar o PL 122. O STF tem vários processos parados há anos aguardando julgamento mas, pelo que entendo, e percebo, eis ai um assunto que os faria parar tudo o que estão fazendo no momento e agarrar com as várias mãos e acelerar o processo de julgamento, que com certeza, será favorável ao projeto.Continua

  8. continuando:O pastor pontua ainda que a aversão dos ativistas gays aos evangélicos se dá principalmente pela oposição feita aos ideais do movimento: “O real motivo de tanta fobia por nós sociedade e políticos que creem em Deus, é que nossos princípios são obstáculos para a concretização da desconstrução da família, através de questões que para nós, são inaceitáveis como por exemplo aborto, legalização de todas as drogas, e a estimulação precoce da sexualidade e de crianças inocentes, travestido de exercício de inteligência”.Feliciano criticou ainda os televangelistas brasileiros que ocupam espaço na TV e não se posicionam a respeito do assunto: “Confira abaixo a íntegra do artigo “Catástrofe à vista”, do pastor e deputado federal Marco Feliciano: A notícia do crescimento evangélico no Brasil veiculado na ultima semana, alegrou os ânimos dos fervorosos. A mídia divulgou maciçamente a notícia de que o ultimo censo feito pelo IBGE nos coloca em posição de destaque pelo crescimento e prevê, para os próximos 10 anos que seremos a metade da população brasileira. Quando todos comemoram o feito, e assiste líderes evangélicos concedendo entrevistas pelo grande feito, enquanto as mídias sociais disparam a notícia, fico eu aqui, sorumbático, contemplativo, interiorizado… Motivo? Não sabem o porquê real da divulgação maciça pela mídia?… Que, de longe, tem carinho por nós, que, sempre explora nossa imagem com escândalos, e nunca! Repito: Nunca se alegra com nossas conquistas. A mídia tendenciosa que sempre nos expõe como loucos teocratas, como religiosos medievais, como fundamentalistas fanáticos, que, nos chamam de ladrões, usurpadores, charlatões, atrasados, mentecaptos, etc e tal.De uma hora pra outra, resolve ceder seu precioso tempo em divulgar que estamos crescendo?! Alavancando, conquistando e que seremos a metade do Brasil em 10 anos! Confesso, pra mim, isso é preocupante. Digo isso porque entendo que essa divulgação não foi para aplaudir nosso crescimento! E sim, alertar os ativistas cristofóbicos, evangélicofóbios, bibliofóbicos, eclesiofóbicos e afins, que, se eles não nos pressionarem, se não nos destruirem, se não nos humilharem, se não nos expor mais, eles perderão a oportunidade que estão tendo nestes dias de acabar com a nossa conquista. Talvez por se achar mais espertos, mais unidos, mais preparados, mais centrados do que nós evangélicos, tais ativistas , tendo acesso a informação do nosso crescimento e possível ascensão , resolveram então semana passada enviar um documento ao Supremo Tribunal Federal, pedindo ao juizes que julguem o crime de HOMOFOBIA, parado no Senado Federal como o Pl. 122, cuja relatora é a Senadora Marta Suplicy, que, tem fugido da responsabilidade de colocar em votação este projeto, trazendo morosidade ao processo, dando argumentos para que os ativistas LGBTT tenham legitimidade em dizer ao STF que o CONGRESSO NACIONAL BRASILEIRO não tem competência para votar o Pl. 122.continua…

  9. Outra notícia importante:Senadora Marta Suplicy aplaude polêmico texto do anteprojeto do novo Código PenalNessa quarta-feira (04) foi registrada, pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), a conclusão do anteprojeto do novo Código Penal pela Comissão Especial de Juristas. O texto que foi entregue ao presidente do Senado, José Sarney, na última quarta-feira (27), trás itens controversos, como o tratamento penal mais flexível para a prática do aborto e a descriminalização do consumo e produção de drogas.De acordo com a Senadora, o novo Código Penal passa a tratar de forma mais atual o combate à homofobia, o aborto, a eutanásia e o uso de drogas. Ela comentou também a previsão, no novo texto, do crime de bullying (intimidação vexatória).O tratamento de assuntos como o aborto e o casamento de pessoas do mesmo sexo tem sido motivo de intensos debates entre os defensores do novo texto e líderes religiosos. Em relação à homofobia, Marta Suplicy voltou a defender também durante essa semana a aprovação do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/2006.Para ler o restante do texto aqui: http://noticias.gospelmais.com.br/marta-suplicy-aplaude-anteprojeto-novo-codigo-penal-38620.html

  10. Será que este texto das Sagradas Escrituras indicam que o Anti-Cristo será gay?"E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito. E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem terá respeito ao amor das mulheres, nem a deus algum, porque sobre tudo se engrandecerá." (Daniel 11:36-37) Reparem: "…nem terá respeito ao amor das mulheres…"

  11. Veja porque os materiais apresentam o viés ideológico do movimento GLBT.CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO Brasília 28 de março a 1º de abril de 2010 MOÇÃO DE APOIO: Por uma Educação Inclusiva com Justiça Social e Igualdade de Direitos LGBT: pelo respeito à Diversidade Sexual na Educação Proponente: ABGLT http://pfdc.pgr.mpf.gov.br/informacao-e-comunicacao/eventos/direitos-sexuais-e-reprodutivos/audiencia-publica-avaliacao-programas-federais-respeito-diversidade-sexual-nas-escolas/projeto-escola-sem-homofobia/mocao-de-apoio-abglt"vimos a público manifestar apoio à solicitação junto ao Governo Federal, em especial do Ministério da Educação, dos Governos Estaduais e Administrações Municipais, de planejamento, financiamento e implementação de programas de pesquisa e ações de combate à homofobia (em especial, elaboração de materiais didáticos e formação de profissionais de educação), em seus respectivos âmbitos, a exemplo do bem-sucedido Projeto ESCOLA SEM HOMOFOBIA, executado por organizações da sociedade civil (Pathfinder, Ecos, Reprolatina, Gale e ABGLT) sob orientação técnica da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) com recursos por iniciativa de emenda da Frente Parlamentar LGBT do Congresso Nacional"."a Diversidade Sexual não é discutida nem valorizada apesar de estar presente nos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN´S como tema transversal que deveria ser trabalhado em sala de aula, espaço esse em que 30% dos estudantes não gostaria de ter um/a colega homossexual, 60% dos professores não sabem lidar com a situação, e bater em LGBTs foi apontado como exemplo menos grave de violência nas escolas, (UNESCO,2004), o que confirma a necessidade urgente de implementação de políticas públicas educacionais (com a necessária previsão orçamentária) que visem combater a homofobia que ainda permeia nossos sistemas de ensino". Prof Felipe Nery

  12. Nao teve coragem de publicar minha resposta ao outro comentário julio? Muito honroso de sua parte não é? Não. Pois saiba que eu farei de tudo pra te denunciar de homofobia, não tente esconder essa homofobica com religião.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s